4 motivos para não pagar boletos com cartão de crédito

4-motivos-para-nao-pagar-boletos-com-cartao-de-credito.jpeg

 

Usar uma linha de crédito para pagar contas recorrentes pode se tornar um problema para você. Embora pagar boletos com cartão de crédito possa parecer a única opção quando o orçamento aperta, saiba que essa é uma das opções menos indicadas.

E se você usa o cartão para pagar o máximo de boletos possível na esperança de acumular pontos no programa de fidelidade do seu banco, no fim das contas, pode sair no prejuízo. Neste post listamos 4 motivos pelos quais usar o cartão de crédito com essa finalidade pode ser uma roubada. Boa leitura!

1. Taxas cobradas por boleto pago

Os juros não são os únicos gastos que você tem ao pagar um boleto usando o cartão de crédito — bancos cobram taxas por título pago, além do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Em alguns bancos, a taxa cobrada por boleto pago ultrapassa R$ 7. Ou seja, quanto menor o valor da conta a ser paga, menos vantajoso.

Se você paga um número grande de contas todo mês, como água, luz, gás, telefone, planos de saúde e seguro, mensalidade da escola ou faculdade, entre outros, a despesa com as taxas pode ficar bem alta. Considerando dez boletos mensais, por exemplo, a uma taxa de R$ 7 por operação, todo mês são R$ 70 em gastos — sem contar os juros e IOF.

2. Dificulta o controle financeiro

Como o limite do cartão de crédito é, muitas vezes, maior do que a sua renda mensal, é preciso tomar cuidado para não gastar mais do que pode. Se você pagar boletos com cartão de crédito e não controlar as outras despesas, pode perder o controle do quanto de fato está gastando e estourar o seu orçamento.

Mesmo se o objetivo é usar o cartão de crédito para evitar o atraso no pagamento de um boleto, a alternativa pode não valer a pena. Caso você pague uma conta com vencimento no dia 25 de um mês e a sua fatura vença apenas no dia 10 do mês seguinte, por exemplo, vai pagar juros proporcionais a esses 15 dias.

As taxas e os juros cobrados pelo banco nesse período, mesmo quando você paga a fatura em dia, podem ser maiores que a multa e os juros em caso de atraso de um boleto.

Isso leva ao próximo motivo para não usar o cartão com essa finalidade: os juros se você atrasar o pagamento da fatura.

3. Juros são altos em caso de atraso

Não é novidade que os juros no Brasil são altos, mas a melhor forma de não gastar mais dinheiro do que o necessário é saber usar as linhas de crédito disponíveis nos bancos da melhor forma. Os índices do cartão de crédito ultrapassam 300% ao ano, uma taxa alta, principalmente se usada para pagar despesas mensais. No acumulado do ano, os seus gastos com essas taxas podem pesar no orçamento.

E se você não pagar toda a fatura no vencimento, vai entrar no crédito rotativo do cartão, cujas regras mudaram em 2017. Antes, quando você não pagava a sua fatura completa do cartão e ficava devendo um valor para o mês seguinte, você entrava no rotativo e podia ‘rolar’ essa dívida nos meses seguintes.

Por exemplo, se uma pessoa pagava apenas R$ 100 de uma fatura de R$1.000, no mês seguinte ela podia pagar o valor mínimo e ‘rolava’ essa dívida para o próximo mês. Isso muitas vezes criava uma bola de neve para os clientes.

Para tentar evitar esse tipo de endividamento, os bancos agora são obrigados a parcelar automaticamente o valor restante que não foi pago pelo cliente no mês de vencimento.

Assim, se uma pessoa pagou apenas R$ 100 da fatura de R$ 1.000, os R$ 900 restantes serão parcelados em uma outra linha de crédito.

Os juros no rotativo do cartão de crédito estão acima de 230% ao ano, considerando a média entre os bancos. Isso significa que você pode ter de pagar ainda mais caro dependendo do seu banco — para quem não paga nem o valor mínimo da fatura, os juros podem passar de 400% ao ano.

Os juros do cheque especial também ultrapassam 400% ao ano em alguns bancos. Já o crédito consignado fica em torno de 44% em alguns dos maiores bancos do Brasil, uma taxa ainda elevada.

Existem outras opções de crédito, além do cartão, se estiver endividado. Então, se você está com problemas para pagar as suas contas, talvez seja o momento de renegociar as suas dívidas e evitar mais problemas.

Porém, se você está com o orçamento sob controle e quer saber mais sobre as desvantagens de pagar boletos com o cartão, temos mais uma dica que pode lhe interessar.

4. Pontos com o uso do cartão muitas vezes não compensam

Se o seu plano é pagar boletos com cartão de crédito para acumular pontos nos programas de fidelidade do seu banco, a estratégia pode não ser a melhor.

Além de todos os custos com taxas e juros, o foco em gastar o máximo possível no cartão de crédito para acumular pontos pode estimular gastos desnecessários ou acima do limite, comprometendo o seu orçamento.

Comparando o quanto você gastaria ou gasta com o pagamento de boletos utilizando o cartão de crédito e comparando com os pontos que você acumula com essas operações, as taxas podem anular os ganhos. Uma maneira fácil de comparar é descobrir quanto você precisa gastar para acumular um determinado número de pontos.

Embora pagar boletos com cartão de crédito seja uma opção disponível no mercado, é preciso considerar essa como a sua última alternativa. Os pontos negativos fazem com que essa escolha seja pouco vantajosa e que só deve ser considerada para casos de emergência. O débito automático ainda é a melhor opção para garantir que você não atrase nenhum boleto e faça os pagamentos com facilidade pelo site ou aplicativo do seu banco.

Agora que você sabe que pagar boletos com cartão de crédito deve ser uma das últimas opções, assine a nossa newsletter para receber mais informações sobre a melhor forma de controlar o seu dinheiro.

O Autor
Vice-presidente no Asaas
Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.