• Home
  • |
  • Pix
  • |
  • O Pix é seguro? Confira como se proteger de golpes e fraudes

O Pix é seguro? Confira como se proteger de golpes e fraudes

Por Redação Asaas
Publicado em 8 de outubro, 2021 | Atualizado em 8 de outubro, 2021

Muito se fala sobre o Pix que, mesmo com um lançamento bem recente, já é uma das principais formas de pagamento atuais; mas, pouco se questiona sobre a segurança das transferências. Afinal, o Pix é seguro? As chaves Pix com dados pessoais são seguras? Confira o conteúdo a seguir que explicamos tudo certinho pra você!

Conteúdo

Por que o Pix é seguro 

O Pix é seguro porque as informações pessoais utilizadas nas transações Pix, assim como nas transações feitas via TED e DOC, estão protegidas pelo sigilo bancário. O sigilo bancário baseia-se na Lei Complementar nº 105 e nas disposições da Lei Geral de Proteção de Dados.

A mesma segurança do TED e do DOC é transferida ao Pix porque todos esses meios possuem camadas de autenticação e criptografia. Além disso, o Pix também conta com a segurança dos apps dos bancos, como a senha e a biometria. Por isso, podemos dizer que o Pix é seguro e deve ser utilizado sem preocupação. 

Quais os mecanismos de segurança do Pix? 

Fique tranquilo: o Pix conta, sim, com diversos mecanismos de segurança. Alguns deles são feitos exatamente para essa função, e você vai entender mais ao longo desse conteúdo. 

Identificação 

Antes de qualquer pagamento ou transferência via Pix, o usuário deve fazer a identificação padrão dos celulares e aplicativos, como senha, token, reconhecimento biométrico, ou outro método de segurança adotado.

Criptografia 

Na Rede do Sistema Financeiro Nacional, que é uma rede de dados operada pelo Banco Central, todos os dados do Pix transitam criptografados e essa rede é totalmente segura e resiliente. 

Motores antifraude

As instituições financeiras e de pagamento, que operam os serviços para os clientes, contam com um serviço que rastreia rapidamente transações atípicas, ou seja, fora do perfil do usuário. 

Essas transações ficam bloqueadas por 30 minutos durante o dia e 60 minutos durante a noite e, caso a transação não se confirme segura, ela é cancelada até uma segunda tentativa dentro dos padrões. 

Impedimento de proteção 

Em sua base de dados o Pix possui o Diretório de Identificadores de Contas Transacionais (DICT), mecanismos de proteção que impedem varreduras de informações pessoais. No caso de uma transação marcada como fraude, o “fraudador” fica marcado no sistema como possível fraudador e essa informação é passada para todas as instituições. 

Esses e outros mecanismos fazem do Pix um meio de pagamento extremamente seguro e confiável. 

Como funciona o Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB)

O Sistema de Pagamentos Brasileiro tem como principal finalidade a transferência de recursos entre bancos, viabilizando processos de pagamentos entre pessoas físicas e jurídicas, governo, Banco Central e instituições financeiras. 

Toda transação econômica que envolve o uso de cheque, cartão de crédito ou transferência eletrônica (TED, DOC e Pix), por exemplo, envolve o SPB.

A finalidade básica do Sistema de Pagamentos é a liquidação de pagamentos entre as instituições com sigilo e segurança. 

Todas as chaves Pix são seguras?

A chave Pix nada mais é do que um apelido que você cria para a sua conta. Não precisa se preocupar porque ela não substitui as suas senhas de banco e nem a sua biometria. 

Mesmo com as suas chaves cadastradas, para realizar uma operação no Pix, o aplicativo do seu banco ou fintech ainda usará todas as camadas de segurança da instituição financeira ou de pagamentos. 

Você pode entender tudo sobre Chave Pix nesse conteúdo aqui! 

Para resumir, podemos dizer que sim, todas as chaves Pix são seguras. As opções de chaves são: CPF/CNPJ, número do celular, e-mail e chave aleatória. 

E aí você pode estar se perguntando: “Mas é confiável cadastrar meu CPF/CNPJ no Pix?”. E respondemos, também, que sim. 

O Pix só vai aceitar o CPF/CNPJ no aplicativo cujo número desse documento já estiver no cadastro do banco. Ou seja, o seu CPF já está atrelado ao aplicativo do seu banco e quando você cria uma chave Pix, automaticamente ele aceita porque já reconhece ou rejeita porque não reconhece. 

Se algum “fraudador” tentar utilizar seu CPF para fazer um cadastro e você já usa esse CPF em uma das suas contas, automaticamente você receberá uma notificação perguntando se é você quem está tentando trocar de chave Pix. Nesse momento, você já pode acionar as opções de segurança do seu aplicativo, como “bloquear cartão” e entrar em contato com o seu banco. 

E se minha chave Pix é o meu CPF e eu tiver que ficar dizendo o número do meu CPF para várias pessoas? 

Não precisa informar seu CPF para pessoas desconhecidas. Nesse momento, você pode gerar uma chave aleatória, que é um número que o Pix cria na hora para você receber transferências o momento que quiser com aquela chave e, caso essa seja uma conta que você utiliza bastante, você pode ter mais de uma Chave Pix cadastrada, como o seu e-mail, por exemplo. 

Dicas para prevenir de golpes e fraudes no Pix 

Fraudes são comuns e qualquer sistema, financeiro ou não, está propenso a sofrer. Porém, com todos os mecanismos de  segurança dos bancos e dos aplicativos, além do seu cuidado pessoal, é possível evitá-las.

Golpe no WhatsApp

Por conta da rapidez das transferências no Pix, muitas pessoas acabam elaborando golpes e isso tem acontecido muito por meio do WhatsApp.

O “fraudador” consegue invadir o número de celular da pessoa e conversar com os contatos se passando por ela e pedindo dinheiro aos amigos e familiares. 

Para evitar esse tipo de golpe, em caso de entrarem em contato pedindo dinheiro, sempre confirme em mais de uma rede social se você está falando com a pessoa que você conhece mesmo.

E na hora de transferir o dinheiro, antes de confirmar o envio, confira se os dados do recebedor são os mesmos da pessoa que você conhece. 

Bug do Pix em dobro 

Há um golpe em que os criminosos anunciam que existe um bug no Pix e que se você mandar dinheiro para tais contas, você recebe aquele valor em dobro. 

Esse bug não existe e você não deve nunca confiar nesse tipo de mensagem ou anúncio. 

Dicas para não cair em golpes do Pix 

O Pix é muito seguro como vimos ao longo de todo esse conteúdo, mas existem algumas dicas básicas para você não cair em golpes. 

  • Cadastre suas chaves Pix com dados pessoais em instituições bancárias de confiança, que você já utiliza. 
  • Nunca acesse links diversos que falem sobre bônus e bugs do Pix e sempre preste muita atenção no nome dos links antes de clicar.
  • Sempre confirme os dados do recebedor antes de confirmar uma transferência. 
  • Jamais forneça senhas ou tokens fora do aplicativo oficial da instituição financeira (nem mesmo pelo telefone).
  • Desconfie de ligações falando sobre contas bancárias e sobre Pix ou falhas no sistema. Qualquer dúvida, ligue você direto para a sua instituição bancária. 

Conseguimos tirar as suas dúvidas? Esperamos que sim! Continue acompanhando nosso blog para mais conteúdos sobre o Pix e o universo financeiro.

Confira matérias parecidas com essa abaixo:

Simplifique o recebimento de cobranças com o Asaas