• Home
  • |
  • Cobrança
  • |
  • Pix troco: como funciona e como oferecer em seu estabelecimento

Pix troco: como funciona e como oferecer em seu estabelecimento

Por Redação Asaas
Publicado em 29 de dezembro, 2021 | Atualizado em 19 de janeiro, 2022

Você já sabe como funciona o Pix Troco? A nova funcionalidade possibilita que o cliente pague uma compra pelo Pix e receba o troco em dinheiro.

Até então, o Pix permitia pagamentos e transferências instantâneas entre pessoas, empresas e governo, 24 horas por dia e sete dias da semana. Mas não era possível nenhum tipo de saque, como o Pix Troco, que acabou de ser disponibilizado pelo Banco Central.

Para você entender melhor o que é o Pix Troco, se é um recurso importante para a sua empresa e como implementá-lo, preparamos este artigo esclarecendo as principais dúvidas. Continue a leitura para ficar por dentro!

Conteúdo

O que é Pix Troco?

O Pix Troco é uma nova funcionalidade do Pix, liberada pelo Banco Central para estabelecimentos no dia 29 de novembro. Com esse recurso, o cliente tem a possibilidade de realizar uma compra e pagar fazendo um Pix de valor maior para receber o troco em dinheiro.

Basicamente, é uma forma mais simples de fazer um saque sem precisar recorrer a um caixa eletrônico ou a uma agência bancária. O próprio estabelecimento pode oferecer ao cliente essa facilidade usando o Pix Troco.

Como funciona o Pix Troco?

O Pix Troco permite que estabelecimentos, como lojas, padarias, supermercados e até mesmo empresas que oferecem serviços, como oficinas e lavanderias, disponibilizem troco em dinheiro para clientes que pagarem usando Pix.

Funciona assim:

  1. O cliente faz uma compra em um estabelecimento que aceita Pix.
  2. A partir da leitura de um QR Code do estabelecimento ou do aplicativo do prestador do serviço, o cliente faz a transferência pelo Pix, mas com um valor superior ao dos produtos ou serviços que adquiriu, equivalente ao que deseja sacar.
  3. Após a autenticação do pagamento, o estabelecimento devolve em dinheiro o valor a mais pago pelo cliente.

Dessa forma, o cliente pode comprar, por exemplo, um produto de R$ 100, fazer um Pix de R$ 150 para o estabelecimento e receber R$ 50 em dinheiro. No extrato dele, aparecerá o valor correspondente ao saque e ao valor da compra.

Se o estabelecimento não tiver o dinheiro em caixa para devolver como troco ao cliente, é preciso informá-lo sobre a indisponibilidade do serviço antes que ele efetue a transferência.

As transações do Pix Troco têm um limite máximo de R$ 500 durante o dia e de R$ 100 à noite, entre 20 horas e 6 horas. No entanto, para garantir mais segurança, fica a critério dos estabelecimentos disponibilizar limites menores.

A empresa que disponibilizar o Pix Troco recebe uma tarifa que pode variar de R$ 0,25 a R$ 0,95 por transação. O pagamento é feito pela instituição financeira onde o cliente que fizer o saque tem conta.

Os clientes podem fazer até oito operações de Pix Troco gratuitas por mês, bastando que tenham uma conta em uma das instituições participantes do Pix.

Vale a pena oferecer Pix Troco no seu estabelecimento?

Quem mais ganha com o Pix Troco, na verdade, é o cliente. Afinal, ele tem uma opção a mais para fazer serviço de saque, não tendo que se preocupar em ir a um caixa eletrônico ou a uma agência bancária.

Considerando que essa pode ser uma forma de garantir a satisfação e a fidelização dos clientes ou mesmo atrair novos, o Pix Troco é um recurso que vale a pena oferecer.

“Você dá o conforto e a conveniência para o cidadão ter ali perto da sua residência, do seu trabalho, no seu percurso da casa para o trabalho, no local onde ele faz as compra do dia a dia, um local onde ele pode fazer o saque”, explicou o chefe do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, Ângelo Duarte, em entrevista ao portal do Governo Federal.

Para a sua empresa, os benefícios de oferecer o Pix Troco vão além do aumento do fluxo de clientes.

Com a possibilidade de ter dinheiro em mãos em forma de troco, os consumidores tendem a comprar mais e com mais frequência no seu estabelecimento. Assim, você amplia as chances de melhores resultados para a sua empresa.

Quem pode ofertar o serviço de Pix Troco?

Podem ofertar a nova modalidade:

  • Estabelecimentos comerciais;
  • Instituições financeiras com rede própria de caixas eletrônicos;
  • Terminais de auto atendimento, como caixas 24 horas;
  • Entidades que ofertam rede independente (compartilhada) de caixas eletrônicos.

Os estabelecimentos comerciais e demais agentes têm autonomia para definir os dias e os períodos que desejam disponibilizar o serviço, além de informações sobre os valores (por exemplo, apenas múltiplos de R$ 10).

Como implementar o Pix Troco?

A oferta do Pix Troco é opcional e depende de adaptação dos sistemas dos estabelecimentos. Ou seja, para que o Pix Troco seja disponibilizado aos usuários finais, é necessário que os estabelecimentos comerciais e demais agentes adaptem seus sistemas e realizem os procedimentos operacionais para a oferta do serviço.

Antes de tudo, para oferecer o novo serviço do Pix Troco, o estabelecimento precisa estar credenciado ao Pix. Então, basta um ajuste contratual para poder oferecer o Pix Troco.

Para saber mais detalhes, confira o Guia de Implementação do Pix Troco, disponibilizado pelo Banco Central.

Agora que você já sabe como funciona o Pix Troco, confira também a outra novidade lançada pelo Banco Central: o Pix Saque.

No Asaas você tem dinheiro antecipado