Passo a passo de como fazer precificação de produtos

por Comercial e Vendas

Publicado em 26 de novembro, 2021 | Atualizado em 16 de maio, 2024

A precificação de produtos é uma das decisões mais cruciais para qualquer empresa. É através dela que se determina o valor a ser cobrado pelos produtos ou serviços oferecidos, impactando diretamente a rentabilidade, competitividade e posicionamento no mercado. 

Por isso, neste artigo vamos explorar a importância de uma boa precificação para suas finanças empresariais, discutindo estratégias e métodos que  podem ajudar seu negócio a definir preços de forma eficaz. Continue lendo e aprenda como fazer precificação de produtos!

O que é precificação?

Em poucas palavras, a precificação é o processo de definir os preços de venda de produtos oferecidos pela sua empresa, considerando diferentes fatores da cadeia de produção e distribuição desse bem.

Sendo assim, a precificação envolve a análise e consideração de diversos fatores, como custos de produção, demanda do mercado, concorrência, valor percebido pelo cliente e objetivos estratégicos da empresa.

No geral, a precificação busca encontrar o equilíbrio entre maximizar os lucros e manter a competitividade no mercado.

Qual a importância da precificação de produtos?

Realizar uma boa precificação faz parte das estratégias que seu negócio precisa estabelecer para ter sucesso no mercado.

Possuir preços ruins pode afastar clientes e diminuir o valor da sua marca. Por isso, é necessário estudo e estratégias adequadas para apresentar os melhores preços e garantir a fidelização do seu consumidor. Confira:

Maximização de lucros

A precificação adequada é essencial para maximizar os lucros de uma empresa. Ao encontrar o ponto ideal que equilibra o preço de venda com a demanda do mercado, a empresa pode garantir margens de lucro saudáveis ​​e otimizar seus resultados financeiros.

Aumentar sua competitividade no mercado

A precificação estratégica também permite que uma empresa se posicione de forma competitiva no mercado

Preços competitivos podem ajudar a empresa a atrair clientes, ganhar participação de mercado e competir eficazmente com outras empresas do setor.

Gestão de custos

A precificação também desempenha um papel importante na gestão de custos

Ao considerar todos os custos envolvidos na produção e distribuição de um produto ou serviço, a empresa pode garantir que os preços cobrados cubram esses custos e ainda proporcionam uma margem de lucro adequada.

Percepção de valor

Os preços estabelecidos podem influenciar diretamente a percepção de valor do cliente em relação aos produtos ou serviços da empresa. 

Uma estratégia de precificação eficaz pode ajudar a empresa a se posicionar como uma marca de qualidade premium ou como uma opção de melhor custo-benefício, dependendo de sua estratégia de mercado.

Tomar decisões mais assertivas

A análise contínua dos preços e seu impacto nas vendas e nos resultados financeiros fornecem informações valiosas para a tomada de decisões estratégicas da empresa. 

Isso permite que a empresa ajuste sua estratégia de precificação conforme necessário para maximizar o desempenho financeiro e manter a competitividade no mercado.

Conquistar mais clientes

Uma precificação eficaz pode atrair mais clientes para a empresa, seja por meio de preços competitivos que atraem consumidores sensíveis ao preço, ou por uma estratégia de precificação premium que se alinha com a percepção de valor do cliente. 

Preços bem ajustados podem diferenciar a empresa no mercado, tornando-a mais atraente para os consumidores em comparação com seus concorrentes.

Garantir a sustentabilidade do negócio

Uma precificação inadequada pode comprometer a saúde financeira da empresa. Se os preços forem muito baixos, os lucros podem ser insuficientes para cobrir os custos e gerar receita sustentável. 

Por outro lado, se os preços forem muito altos, a demanda pode diminuir, resultando em perda de clientes e receitas. 

Uma estratégia de precificação bem planejada visa garantir que a empresa possa cobrir seus custos, gerar lucros saudáveis e manter um fluxo de caixa positivo a longo prazo, contribuindo para sua sustentabilidade e crescimento contínuo.

Qual a diferença entre preço de custo e preço de venda?

O preço de venda e o custo de produção são conceitos essenciais na precificação de produtos. 

E embora eles sejam relacionados, existem diferenças importantes em cada um deles que trazem impactos financeiros para seu negócio. Confira:

Preço de Venda

O preço de venda é o valor pelo qual um produto ou serviço é oferecido aos clientes. É o montante que os consumidores pagam para adquirir um produto ou serviço específico. 

Esse preço inclui não apenas o custo de produção do item, mas também outros custos associados, como despesas operacionais, margem de lucro e possíveis impostos

O preço de venda é determinado com base em uma série de fatores, incluindo o valor percebido pelo cliente, a concorrência no mercado, a demanda do consumidor e a estratégia de precificação da empresa.

Preço de custo

O preço de custo representa os gastos incorridos pela empresa na fabricação ou fornecimento de um produto

Inclui todos os custos diretos e indiretos associados à produção, como matéria-prima, mão de obra, despesas com instalações, equipamentos, energia e outros insumos. 

O custo de produção é fundamental para calcular a viabilidade financeira de um produto e determinar o preço mínimo pelo qual ele deve ser vendido para cobrir os custos e gerar lucro. 

É importante que o preço de venda seja suficientemente alto para cobrir não apenas os custos de produção, mas também outras despesas e fornecer uma margem de lucro adequada.

Quais são os tipos de precificação?

Considerando que a precificação é uma prática fundamental para qualquer negócio, existem mais de um modelo que os gestores podem usar para precificar seus produtos.

Cada modelo possui vantagens e desvantagens, devendo ser usados de acordo com as necessidades do seu nicho de atuação, levando em conta fornecedores, custo de produção, distribuição e suas taxas de conversão.

Confira como cada tipo de precificação e como eles podem servir ao seu negócio:

Precificação de produto com margem sobre o custo

Neste modelo de precificação, a margem de lucro é calculada com base no custo de produção do produto ou serviço. 

A empresa estabelece uma margem de lucro desejada sobre o custo de produção e adiciona esse valor ao custo para determinar o preço de venda. 

Essa margem pode ser expressa como uma porcentagem do custo, por exemplo, uma margem de 50% sobre o custo significaria que o preço de venda é o dobro do custo de produção.

Vantagens da Precificação de produto com margem sobre o custo

  • É fácil de calcular, pois requer apenas o conhecimento do custo de produção e da margem de lucro desejada.
  • Os preços são diretamente relacionados aos custos, o que pode ser mais fácil de explicar aos clientes.

Desvantagens da Precificação de produto com margem sobre o custo

  • Não leva em consideração fatores externos, como a percepção de valor do cliente ou a concorrência no mercado.
  • Pode resultar em preços muito altos ou muito baixos se a margem de lucro desejada não estiver alinhada com o mercado.

Precificação de produto com base no Markup

O modelo de markup é semelhante ao modelo de margem sobre o custo, mas em vez de adicionar uma margem de lucro ao custo, uma porcentagem de markup é aplicada ao custo para determinar o preço de venda

O markup é calculado dividindo a margem de lucro desejada pelo custo total. Por exemplo, se uma empresa deseja uma margem de lucro de 50% e o custo total é $100, o markup seria 1,5 e o preço de venda seria $150.

Vantagens da Precificação de produto com base no Markup

  • Permite que as empresas ajustem o markup com base em diferentes produtos ou circunstâncias.
  • O markup pode ser facilmente aplicado a diferentes custos para determinar preços de venda.

Desvantagens da Precificação de produto com base no Markup

  • Não considera todos os custos indiretos associados à produção e distribuição do produto.
  • Não leva em consideração a elasticidade da demanda ou a competição no mercado.

Precificação de produto com margem de contribuição

Neste modelo, o preço de venda é determinado com base na margem de contribuição unitária do produto, que é a diferença entre o preço de venda e os custos variáveis por unidade. 

Os custos variáveis incluem materiais diretos, mão de obra direta e outras despesas diretamente atribuíveis à produção de cada unidade. 

O preço de venda deve ser alto o suficiente para cobrir os custos variáveis e contribuir para cobrir os custos fixos e gerar lucro.

Vantagens da Precificação de produto com margem de contribuição

  • Permite que a empresa avalie o impacto das vendas de cada produto na lucratividade global.
  • Pode ser adaptado para diferentes produtos e situações de mercado.

Desvantagens da Precificação de produto com margem de contribuição

  • Não leva em consideração todos os custos indiretos associados à produção e distribuição.
  • Requer uma compreensão detalhada dos custos variáveis e fixos para calcular com precisão a margem de contribuição.

Como calcular precificação de produtos?

Para calcular o preço do produto você precisa definir o tipo de precificação, além disso, existem alguns cálculos necessários que irão te ajudar a defini-lo:

Calcular a precificação de produto utilizando o Índice de Comercialização

O Índice de Comercialização é uma medida que relaciona o custo do produto ao seu potencial de venda. Ele é calculado dividindo o custo do produto pelo preço de venda esperado. 

Por exemplo, se o custo de produção de um item for R$ 50,00 e o preço de venda esperado for R$ 100,00, o Índice de Comercialização seria de 0,5 (ou 50%)

Um índice alto indica uma boa relação entre custo e preço de venda, enquanto um índice baixo pode indicar uma margem de lucro insuficiente ou um preço de venda pouco competitivo.

Fórmula para cálculo do índice de comercialização.

Calcular a precificação de produto utilizando a fórmula do Markup

O Markup é um índice aplicado sobre o custo do produto para determinar o preço de venda. Ele é calculado dividindo o preço de venda pelo custo do produto. 

Por exemplo, se um produto tem um custo de R$ 50,00 e o Markup desejado é de 50%, o preço de venda seria calculado da seguinte forma: R$ 50,00 / (1 – 0,50) = R$ 100,00

Nesse caso, o preço de venda seria de R$ 100,00 para alcançar uma margem de lucro de 50%.

Fórmula para cálculo do markup.

Como fazer precificação de produtos?

Agora que você entende a importância de uma boa gestão de preços dentro do seu negócio e conhece os principais modelos do mercado, confira um passo a passo para realizar uma precificação assertiva para seus produtos, gerando mais lucro e cativando seus cliente:

1. Calcule o custo da unidade do produto

O primeiro passo para precificar produtos é calcular o custo de produção de cada unidade. Isso inclui todos os custos diretos e indiretos associados à fabricação do produto. 

Os custos diretos são aqueles que podem ser diretamente atribuídos à produção de cada unidade, como materiais diretos e mão de obra direta. 

Os custos indiretos incluem despesas gerais da empresa, como aluguel, salários administrativos, utilidades, depreciação de equipamentos, entre outros. Somando esses custos, podemos determinar o custo total por unidade.

2. Inclua as despesas fixas e variáveis da empresa

Além dos custos de produção, é essencial considerar as despesas fixas e variáveis da empresa ao precificar produtos. 

As despesas fixas são aquelas que permanecem constantes independentemente do volume de produção ou vendas, como aluguel, salários administrativos, seguros, etc. 

Já as despesas variáveis estão diretamente relacionadas ao volume de produção ou vendas, como comissões de vendas, custos de embalagem, frete, entre outros. 

Somando os custos de produção com as despesas fixas e variáveis, obtemos o custo total por unidade.

3. Defina sua margem de lucro

Após calcular o custo total por unidade, é necessário estabelecer a margem de lucro desejada para determinar o preço de venda. A margem de lucro é a porcentagem de lucro que a empresa deseja obter em cima do custo total. 

Essa margem pode variar dependendo dos objetivos da empresa, do segmento de mercado, da concorrência e de outros fatores. Uma vez definida a margem de lucro, ela é aplicada ao custo total por unidade para determinar o preço de venda ideal.

Fórmula de margem de lucro.

4. Estude o mercado

Além de calcular os custos e definir uma margem de lucro, é crucial estudar o mercado para determinar o preço de venda mais adequado. 

Isso envolve analisar os preços praticados pela concorrência, identificar as preferências e comportamentos dos consumidores, avaliar as tendências do mercado e considerar a percepção de valor do produto pelos clientes. 

5. Conte com o Asaas

O Asaas é uma conta digital completa para empresas que ajuda seu negócio a atingir seus objetivos e a crescer cada vez mais.

Ao contar com o Asaas, você garante uma visão integral da gestão financeira do seu negócio, ganhando mais controle sobre suas entradas e saídas de receita. Assim, fica mais fácil evitar perdas financeiras, propor soluções de crescimento e evitar burocracias.

Com o Asaas, fica mais fácil focar na parte estratégica do seu negócio, deixando as suas finanças aos cuidados da melhor conta digital do mercado.

Todos os produtos do Asaas.

Abra sua conta no Asaas agora mesmo e garanta os principais recursos no mercado para vender cada vez mais e melhor!

Simplifique o recebimento de cobranças com o Asaas

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.