Custos fixos e variáveis: Entenda as diferenças e identifique cada um

 

Custos variáveis ​​e os custos fixos são um tipo de classificação de custos com base em seu padrão de comportamento em relação ao volume ou atividade do negócio. Uma vez que o custo total variável varia na proporção da mudança na produção, atividade e volume de negócios, a soma dos custos fixos permanece a mesma. Para entender melhor como classificar corretamente seus custos e conseguir precificar seus produtos corretamente, continue lendo este post.

Custos variáveis

Como sugerido anteriormente, os custos variáveis ​​são aqueles dependentes de outros fatores. O maior exemplo é o custo de material direto. Quando existir uma correlação positiva entre o volume de produção e o custo total de um determinado material, tal custo do material deve ser categorizado como variável. Devemos notar que o custo variável total de saída se altera, mas por unidade permanece fixo.

Custos fixos

Ao contrário dos custos variáveis, os custos fixos não são independentes de outros fatores. O melhor exemplo de custos fixos é o custo de máquinas, de supervisão, etc. Geralmente, os custos fixos ou são pagos antecipadamente ou é quase certo que incorrerão independentemente dos níveis da unidade de fabricação. Portanto, é difícil controlar os custos fixos em um curto espaço de tempo. Controlar os custos fixos requer uma atenção especial do gerente.

Como identificar um custo como variável ou fixo?

No início, devemos entender que um mesmo custo pode ser variável ou fixo em circunstâncias diferentes. Suponhamos que uma máquina precise ser substituída a cada 2 anos. O custo das máquinas é custo fixo, mas se tomarmos um prazo de 10 anos, também é um custo variável. Em essência, há duas coisas que diferenciam um custo entre fixo ou variável: período de tempo e nível de atividade específica.

Benefício da classificação entre os custos fixos e variáveis

Com a ajuda de esta classificação será possível descobrir o seu ponto de equilíbrio. Este dado funcionará como um guia de planejamento para o negócio. A proporção do custo variável para os custos fixos mostra o quanto uma organização é ajustável às situações de mudança. Quanto maior a porcentagem dos custos variáveis, menor é a probabilidade de perdas. Custos fixos mais elevados têm complicações relacionadas à subutilização, etc. Os custos fixos dão uma impulsionada quando o volume de vendas é alto, mas quando é menor do que ponto de equilíbrio, encontramos perdas.

Classificando despesas

Organizar despesas de negócio é uma questão que vai além do preço do produto simples – isso afeta seus pagamentos de impostos, também. Despesas gerais, tais como os utilitários necessários para equipamentos de energia e o inventário necessário para gerenciar o escritório são dedutíveis. Em alguns casos, até mesmo os custos de bens vendidos beneficiam em deduções. Classificar erroneamente seus custos fará com que você tenha uma leitura míope do seu negócio e pode atrapalhar a sua gestão.

Para muitas empresas, os custos, tais como consultores, viagens, comunicação, postagem e impressão, e os computadores podem cair em uma área cinzenta. Nesses casos, para determinar se é fixo ou variável, cada empresa deve considerar cuidadosamente o uso para cada recurso.

Na sua empresa a classificação entre custos fixos e variáveis está clara? A precificação e esforço de venda levam em conta estas despesas? Compartilhe nos comentários suas experiências e curta a nossa página no Facebook para estar sempre bem informado. Bons negócios.

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.