Custos do e-commerce: Quanto custa vender pela internet?

Custos do e-commerce

O crescimento do mercado de compras pela internet aliado à facilidade de se criar uma loja virtual fez com o número de e-commerces brasileiro aumentasse muito nos últimos anos. De lá para cá, criamos lojas para vender todo tipo de produto, de livros a vinhos importados.

Mas o surto de lojas virtuais pode esconder um problema para esses novos empreendedores: mesmo com o aumento da demanda, o custo de se vender pela internet não é zero e pode significar a falência do negócio se for mal gerido.

Quando uma nova loja é criada, é preciso também se criar a estrutura necessária para manter a operação, dos funcionários ao software, passando pela logística, impostos, estoque e outros. Quer conhecer melhor os principais custos do e-commerce? Confira:

Custos de se manter uma plataforma de e-commerce

Manter uma loja online requer a contratação de um software que permitirá que seus clientes escolham o produto, selecionem o frete, façam o pagamento e ainda acompanhem a entrega. Já você – e seu time – precisarão de ferramentas para acessar todas essas informações e conseguir despachar o produto, como softwares de ERP e CRM.

O custo de uma plataforma completa de e-commerce, considerando também a criação do layout, é alto, mas é possível criar boas lojas com bem menos dinheiro. Em geral, a mantenedora do software irá cobrar uma mensalidade ou uma porcentagem sobre o faturamento.

Também é possível criar uma loja através de Softwares as a Service. Neste caso, o custo é reduzido mas as possibilidades de personalização acabam sendo limitadas. O SaaS para e-commerce é recomendado quando sua operação for muito pequena ou se você realmente não tiver dinheiro para investir em uma ferramenta mais robusta.

Custos operacionais e impostos

A tributação de lojas virtuais costuma ser semelhante a uma loja física e é possível enquadrá-la no Simples Nacional. Normalmente, a faixa de imposto recolhido ao estado que envia o produto irá variar entre 7 e 12%. Ainda há o custo com o local de trabalho, aquisição dos produtos, estoque. Além disso, mesmo operações pequenas costumam precisar de funcionários, que têm um alto custo para qualquer empresa.

Sua formação de preço precisa considerar os impostos, gastos gerais e mais os custos de frete, meios de pagamento, meios de proteção e investimento em marketing, mídia e pesquisa de novos produtos.

Investimentos em marketing

Quando toda a estrutura da sua loja virtual estiver montada é o momento de começar seus investimentos em marketing e aquisição de consumidores. Mesmo que suas planilhas apontem um rápido crescimento, a prática irá mostrar que as conversões de venda de um e-commerce dificilmente superam os 2%. Assim, sua busca por escalabilidade pode tropeçar em meses operando no vermelho até que seja feitos os ajustes necessários.

A busca do sucesso no e-commerce é uma tarefa que exige conhecimento, mesmo para empreendedores experientes. Dessa forma, procure por ajuda sempre que se sentir inseguro sobre seus próximos movimentos. Através do formulário de comentários abaixo você pode contar com nosso time para auxiliá-lo nesta jornada!

banner_rodape

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.