O que é sistema API e como ele pode ajudar sua empresa

por 21 out 2022Tecnologia e Segurança

Publicado em 21 de outubro, 2022 | Atualizado em 16 de novembro, 2022

Para potencializar os resultados da sua empresa e atingir as metas do seu negócio é fundamental estar munido das principais ferramentas e tecnologias.

Dentro do cenário online, cada vez mais presente na rotina dos consumidores brasileiros, você precisa oferecer um serviço eficiente, rápido e confiável para se destacar no mercado.

Ao utilizar um sistema API, sua empresa pode agregar funcionalidades externas dentro da sua plataforma, garantindo a melhor usabilidade e funcionamento para seus clientes. Neste artigo, vamos tratar um pouco mais sobre essa ferramenta e como utilizá-la. Continue lendo!

Conteúdo

O que é um sistema API?

O conceito de API trata de uma forma de comunicação entre diferentes sistemas. A sigla API significa Application Programming Interface, que pode ser traduzida como “Interface de Programação de Aplicativos”.

Essa ferramenta permite que você integre diversas funções dentro da sua plataforma online. Você pode oferecer diversas funções de pagamento, além de aumentar a eficiência do seu controle interno.

Não há restrições para uso de API, qualquer empresa pode fazer uma integração desde que seu sistema possua compatibilidade com as APIs e tenha um time técnico para realizar seu desenvolvimento

Essa função é indispensável para e-commerces que pretendem escalar suas vendas, além de empresas com alto volume de cobranças ou negócios com plataformas próprias.

Banner baixar e-book gratuito - Expansão empresarial descomplicada. O que você precisa saber para planejar o crescimento da empresa.

Quais são os tipos de API?

Existe mais de um modelo de sistema de API, com cada um deles servindo para diferentes formatos de negócio. 

Vale mencionar que a integração das API, no geral, exige certo conhecimento técnico. Portanto, é importante que você e seu time técnico conheçam esses sistemas e optem pelo que vai trazer maior benefícios para sua empresa. Confira:

API pública

Esse sistema de API também é chamado de API aberta. Ela pode ser utilizada por qualquer pessoa ou empresa interessada, sendo acessada com maior facilidade do que outros sistemas de API.

Esse modelo é buscado por negócios que envolvem compartilhamento de dados ou que oferecem serviços computacionais. Vale ressaltar que essas API não são necessariamente gratuitas, embora possuam o nome de públicas.

Elas costumam ser reguladas pelo provedor da API, dependendo do uso de chaves de autenticação.

API privada

API privadas têm acesso restrito e são desenvolvidas para uso interno de uma organização. Uma API privada pode oferecer sistemas de pagamentos, acessem dados de gestão e RH.

Esse modelo de API é bastante voltado para as funções da organização, acessadas apenas dentro do sistema interno da empresa. Por ser privada, esse modelo costuma ter poucas camadas de segurança.

Apesar de serem interessantes para algumas empresas, elas exigem um custo maior de manutenção e precisam ser desenvolvidas do zero para aquela organização.

API de parceiros

Essa é a modalidade de sistema de api que são mais utilizadas. A API de parceiros é desenvolvida por uma empresa e oferecida para uso por seus parceiros comerciais. Essa é a modalidade que ofertamos dentro da plataforma do Asaas, por exemplo.

Sendo um formato muito comercial, ele conta com diversas camadas de segurança para garantir a maior privacidade dos seus clientes e não funciona como um produto final, mas como uma ferramenta para acessar diversas funcionalidades.

API composta

Esse padrão combina outros dois sistemas de APIs para atender requisitos específicos e comportamentos internos de um negócio. 

É um padrão mais atípico de se encontrar, já que é voltado para resolver demandas mais complexas de uma organização.

Como o sistema API funciona?

Como mencionamos, API são ferramentas de integração entre sistemas diferentes. Existem diversos modelos possíveis de API que podem ser aplicados com diversas funções dentro de um site.

A API é a ponte de comunicação entre dois ou mais sistemas diferentes. Aplicativos em smartphones e plataformas de e-commerce só são possíveis de existir por conta das APIs, por exemplo.

Exemplos do funcionamento de APIs

Quando acessamos um site de hotel, por exemplo, é comum que exista um mapa dentro das suas páginas, permitindo que o cliente possa identificar as melhores rotas para chegar naquele local. Se esse mapa for do Google Maps integrado dentro do site, esse procedimento é feito via API.

Além disso, no momento da reserva e do pagamento, quando o cliente inserir informações pessoais ou das suas preferências para pagamento, o site do hotel também estará utilizando uma API para suprir essa demanda ao seu consumidor.

Todos esses recursos utilizados nesse exemplo são possíveis graças a integração via API, que permite ao site do Hotel utilizar ferramentas externas dentro da sua plataforma.

Outro exemplo desse funcionamento são os aplicativos de motoristas de app, como a Uber ou o 99Taxi. Nessas plataformas, quando o usuário faz um pagamento, é utilizado uma API de pagamentos para processar a cobrança dentro do aplicativo.

Integração de sistema API

Para utilizar uma API você precisa integrar sua plataforma a um sistema que permite essa fusão. O mais recomendado é se integrar a um sistema que utilize APIs no padrão REST, que tem maior compatibilidade com diferentes plataformas.

Também é importante buscar um desenvolvedor que seja capacitado para realizar essa integração de forma adequada, dentro do seu time de tecnologia. 

Como APIs de integração são responsáveis por conectar sistemas distintos, sejam eles softwares, aplicativos ou sites, a versatilidade é uma qualidade fundamental no momento de escolher sua plataforma.

Quais são os Protocolos de API?

O uso das API está relacionado ao desenvolvimento de procedimentos e convenções padrão. Esses fatores de funcionamento são chamados de protocolos e eles estabelecem as regras para como os sistemas integrados por uma API se comunicam. 

Diferentes protocolos têm fins específicos, mas no geral eles garantem estabilidade e eficiência para o funcionamento dessa ferramenta. Confira quais os principais protocolos dos sistemas de API: 

APIs SOAP

O protocolo SOAP significa Protocolo Simples de Acesso a Objetos, traduzindo a sigla para o português. Ele visa mediar trocas de informações estruturadas de maneira descentralizada.

Esse protocolo é conhecido por sua extensibilidade e independência de estilos de programação específicos. Os SOAP são utilizados como um dos protocolos mais populares para criação de APIs Web.

APIs RPC

O nome da tecnologia RPC vem de Remote Procedure Call, que significa Chamada Remota de Procedimento. Este protocolo permite que uma aplicação chame, remotamente, um procedimento de outra aplicação.

Esse sistema é muito usual para enviar parâmetros e receber resultados solicitando operações computacionais de outros sistemas com facilidade.

APIs WebSocket

Websocket é uma API que estabelece um contato entre um navegador e um servidor, permitindo a troca de dados entre essas duas aplicações. Ele envia informações do sistema principal para um secundário.

Um exemplo é quando são criadas cobranças dentro da plataforma do Asaas. O Webhook envia essa informação ao sistema do nosso cliente, atualizando de forma automática a partir do status dessa cobrança – mostrando se ela está paga, atrasada, tenha tido o valor editado, etc.

APIs REST

Um dos protocolos mais populares para o desenvolvimento de APIs é o padrão REST. Esse é o padrão  na plataforma de pagamentos do Asaas, sendo o mais versátil para integração dentro de diferentes sistemas e plataformas.

Esse protocolo de API oferece mais agilidade e flexibilidade na implementação, empregando uma dinâmica cliente/servidor sem separar o front-end do back-end. 

As solicitações feitas via esse modelo de API são processadas de forma mais rápida também, otimizando todo o processo.

Endpoint de API

Vale ressaltar que API Rest possuem alguns procedimentos internos, como os endpoints. Esse recurso de programação é o local onde as solicitações de uma requisição são atendidas.

Por exemplo, em uma analogia de uma conversa entre duas pessoas, o endpoint seria o receptor da mensagem. É quem recebe as informações.

No caso das APIs, o endpoint é quem atende uma solicitação de dados da API e traz uma respostas para a requisição.

Quais são as vantagens das APIs?

As APIs são ferramentas extremamente importantes para a escalabilidade de um negócio digital. Afinal, essa tecnologia oferece diversos recursos que ajudam a organizar seu ambiente digital e oferecer um serviço eficiente e de qualidade para seus clientes.

Apesar da API exigir um conhecimento técnico para sua implementação, ela possibilita maior segurança para as operações do seu negócio, ajuda na redução de trabalho manual e dá maior agilidade na comunicação e recuperação de dados entre sistemas.

Além disso, utilizando uma API você ganha mais recursos para gerenciar seus processos financeiros, podendo criar contas de clientes, realizar cobranças, solicitar transferências, configurar notificações, antecipações e muito mais!

Quais são as funcionalidades do sistema API de pagamento?

Existem diversas ferramentas que uma API pode agregar no seu negócio. Um dos recursos mais populares são as API de pagamentos, que permitem otimizar o processo de conversão dentro da sua loja ou e-commerce.

As API de pagamento permitem que você integre uma série de ferramentas importantes para que você ofereça a melhor experiência aos seus consumidores.

Como o Asaas possui uma solução completa para uso de APIs, elencamos algumas funcionalidades disponíveis na nossa API de pagamentos, confira:

Criar cobrança

Com uma API de pagamentos você pode criar cobranças, solicitando pagamento dos seus clientes de forma segura e eficiente. 

Além disso, ele possibilita oferecer os principais meios de pagamento para seus consumidores. Existem API direcionadas para Pix, boleto bancário e cartão de crédito e débito. 

Você também pode utilizar ferramentas como o link de pagamento, podendo realizar cobranças através do WhatsApp ou das redes sociais. Além disso, é possível fazer a emissão de notas fiscais.

Com a API do Asaas, você pode utilizar essas funções para fidelizar seus clientes, otimizar o processo de pagamento do seu site e melhorar a organização interna do seu negócio.

Enviar notificações de cobrança

Com a API de pagamentos você também pode enviar notificações para seus clientes avisando sobre cobranças, dívidas e confirmando a realização de pagamentos.

Você também pode desenvolver uma régua de cobrança, padronizando a forma como você se comunica com seus clientes e realiza cobranças.

Fazer transferência entre contas

Com a API de pagamento do Asaas você realiza transferências entre contas e subcontas, podendo usar a função de split de pagamentos para distribuir os valores de uma venda entre diferentes funcionários ou fornecedores.

Você também pode optar por realizar transferências para outras contas Asaas ou contas bancárias de outras instituições. Existe até mesmo a possibilidade de usar seu saldo para uma transferência via Pix com agilidade, praticidade e segurança.

Solicitar antecipação de recebíveis

Você também pode solicitar a antecipação de recebíveis para pagamentos a prazo. Essa solução pode ser uma estratégia importante para controle de fluxo de caixa.

Com uma ferramenta de antecipação, você pode ter um controle melhor dos seus recursos financeiros, ainda que ofereça um pagamento fracionado para seus clientes.

Você pode solicitar a antecipação de um parcelamento, que é mais comum, ou de uma cobrança avulsa. Você também pode simular as antecipações, para entender seus valores e taxas, além de ter controle de todo seu histórico de solicitações.

Manter a segurança de transações

O sistema de API ajuda sua plataforma a oferecer transações mais seguras para seus clientes, possuindo fatores de autenticação e soluções antifraude que evitam falhas de segurança e prejuízos com tentativas de ataques externos.

Tokenização

Essa funcionalidade permite que o usuário da API possa cobrar clientes e realizar requisições sem a necessidade de redundância no preenchimento de informações, porém ainda mantendo a segurança dos dados e suas informações pessoais e de pagamento.

Chaves de API

Já as chaves de API Key é uma credencial de acesso que autoriza o uso de funcionalidade através de uma API. Esse recurso funciona como um autenticador, mostrando qual conta do seu cliente irá receber aquela ação.

Fazer consulta e negativação no Serasa

Você também pode realizar a negativação no Serasa, utilizando a API do Asaas. Ao utilizar nossos sistema de notificações você pode informar seu cliente das dívidas e informar sobre as medidas tomadas caso não exista a quitação.

A negativação no Serasa via API é uma ferramenta de combate à inadimplência, além de ser mais simples e prática do que o processo tradicional de negativação.

Com a API você controla e gerencia todas as negativações realizadas, podendo enviar documentos, conferir o andamento das solicitações ou até mesmo cancelar um processo – tendo mais controle do seu gerenciamento de dívidas.

Realizar o pagamento de contas

Você também pode usar a API para realizar o pagamento de contas, direcionando seus recursos para outras áreas.

Você pode agendar um pagamento dentro da ferramenta, escolhendo a melhor data para realizar essa quitação. Da mesma forma, você pode realizar simulações de pagamento ou gerenciar todos os pagamentos que você já realizou.

Utilizar o gateway de pagamentos

O gateway de pagamento é outro recurso que pode ser integrado na sua plataforma via API. Essa ferramenta funciona conectando as informações da sua loja virtual e as instituições bancárias do cartão de crédito utilizado pelo cliente.

Na prática, o gateway funciona como uma versão online das máquinas de cartão. Ele possibilita oferecer o pagamento via crédito ou débito do seu cliente, de forma segura e prática.

No blog do Asaas você encontra mais informações sobre o gateway de pagamento e como essa ferramenta é indispensável para seu negócio!

Simplifique o recebimento de cobranças com o Asaas