Profissional autônomo: 5 dicas para controlar o dinheiro

profissional autonomoMuitos brasileiros sonham em ser profissionais autônomos. Entre os principais motivos deste desejo estão o fato de você poder se tornar o próprio patrão e também ter mais flexibilidade com o horário. No entanto, os autônomos precisam ter muito mais disciplina e controle quando o assunto é finanças, já que os rendimentos podem variar muito de um mês para o outro.

Esta falta de renda mensal fixa pode fazer com que você se perca com os gastos e comprometa seu orçamento. Mas com planejamento e alguns cuidados é possível levar uma vida financeira estável e sem sustos. Se você já é ou pensa em se tornar um profissional autônomo, separamos 5 dicas fundamentais para você controlar o seu dinheiro. Confira:

Faça um fundo de reserva para emergências

Como os autônomos recebem por trabalho realizado, um mês pode ser extremamente produtivo e no próximo os rendimentos podem cair bastante. Esta incerteza é o que faz com que muitas pessoas fiquem inadimplentes com os seus compromissos fixos. Por isso, é essencial que você esteja preparado para os tempos de “vacas magras”.

A melhor maneira de se preparar é mantendo uma poupança com um fundo de reserva para momentos de emergência. Os especialistas em finanças afirmam que você deve guardar uma quantia suficiente para se manter durante 6 meses. Sempre que esse dinheiro for usado, é preciso que ele seja reposto após passar o período de dificuldades.

Tome nota de cada gasto

Você já deve ter ouvido esse conselho dezenas de vezes, mas se ainda não colocou em prática, a gente vai repetir. A boa e velha planilha de gastos é uma aliada para qualquer pessoa manter as contas em dia e para os profissionais autônomos ela é vital.

Você deve anotar cada centavo que entra e sai. Só assim é possível ter uma noção real sobre o seu orçamento e conseguir planejar quanto você tem em caixa e quanto pode gastar.

Não misture as contas

Um erro bastante comum cometido pelos profissionais autônomos, principalmente os iniciantes, é a mistura entre vida financeira pessoal e profissional. Cada uma deve ficar em seu devido lugar, separadas. Para isso, você deve ter uma conta para uso pessoal e outra para os recebimentos de serviços prestados.

Os ganhos com a sua atividade profissional devem primeiro subsidiar os gastos fixos para exercer o seu trabalho, como por exemplo o aluguel de escritório e contas de telefone. Em seguida, você pode fazer a retirada para uso pessoal.

Utilize a cobrança recorrente

Se você oferece um serviço que acontece no modelo de assinaturas, a melhor forma de receber pelo seu trabalho é adotando a cobrança recorrente. Esta é a maneira mais fácil de simplificar todo o processo, facilitando a sua vida e a de seus clientes, já que você pode automatizar as cobranças semanais, mensais ou anuais.

Poupe para reinvestir

Nenhum negócio evolui sem investimentos, incluindo o seu trabalho como autônomo. Por isso, é fundamental separar dinheiro para reinvestir no próprio negócio. Você pode investir em cursos para ganhar conhecimento, comprar melhores equipamentos ou ampliar sua infraestrutura. Seja qual for o investimento, ele precisa ser planejado com antecedência para que você poupe o dinheiro necessário e não comprometa suas contas.

Reinvestir no seu trabalho é o melhor investimento que se pode fazer, permitindo que você ofereça um melhor serviço para seus clientes e amplie a estrutura para adquirir novos.

Você é profissional autônomo e conhece outras dicas para lidar com as finanças? Compartilhe com a gente através dos comentários.

profissional autonomo

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.