Tudo o que você precisa saber sobre gestão financeira empresarial

por Gestão Financeira

Gerenciar as finanças da empresa, orçamentos, ganhos e todas as atividades da sua rotina empresarial é um grande desafio para qualquer empresa. 

Você precisa estar preparado para desenvolver um plano de negócios e o planejamento financeiro da sua empresa para guiar todas essas estratégias. Diante dessa necessidade, existem inúmeras formas de guiar os processos da sua empresa para ter os melhores resultados no seu negócio.

Com um acompanhamento detalhado das suas contas e finanças, você fica mais seguro para tomar decisões importantes para o caminho do seu negócio e ajuda sua equipe a estar alinhada.

Por isso nós elaboramos esse conteúdo para te ajudar nessa etapa da sua gestão financeira empresarial. Continue lendo!

Conteúdo

Qual o objetivo da gestão financeira de uma empresa?

Conforme levantamento realizado pelo IBGE, todo ano um milhão de empresas fecham as portas no país, sendo que uma das principais causas vem da má administração empresarial. Esse número é alto e gera impactos diretamente na economia brasileira.

Uma boa gestão financeira tem como objetivo evitar situações como essa, solucionando problemas de administração financeira e definindo metas para seu negócio.

Ao direcionar estratégias e definir prioridades, é possível lidar com situações difíceis e continuar crescendo. Na gestão financeira, você estabelece os métodos de controle das suas finanças, faz projeções e estrutura a execução do seu projeto empresarial. 

Além disso, você pode traçar objetivos a curto, médio e longo prazo, além de criar metas baseadas em dados. Confira a seguir como a gestão financeira empresarial pode ajudar sua empresa:

Fazer o controle mensal das finanças

Uma das vantagens da gestão financeira é ter o controle mensal das suas finanças. Esse controle pode ser feito de diversas maneiras, inclusive com planilhas.

Porém, a forma mais eficiente de realizar é utilizar ferramentas de automatização, que permitem mais agilidade e segurança ao processo.

O ideal para o controle mensal é que essa estrutura de controle seja pensada de acordo com algumas fases. Por exemplo, incluir a validação do projeto, planejamento, execução, controle e encerramento.

Traçar objetivos a curto, médio e longo prazo

A partir de uma gestão financeira eficiente, você pode traçar objetivos para seu negócio a curto, médio e longo prazo.

Ao realizar esse acompanhamento, você pode prever obstáculos para sua empresa, identificar metas potenciais e captar os recursos necessários.

Essa estratégia pode ser passada para sua equipe, como forma de motivação interna e alinhamento para que todos colaborem para atingir as metas.

Traçar metas guiadas por dados

Metas podem ser definidas através de diversas perspectivas e estratégias. Porém, ter metas traçadas por dados é uma forma mais eficiente de caminhar com sua empresa.

É importante cogitar as possibilidade de mudanças futuras na sua rotina, tanto econômicas, como aumento de custos e outras variáveis

Vale lembrar que metas são importantes para manter sua equipe motivada e entender quais as melhores rotas que seu negócio deve seguir.

Gerenciar contas a pagar e a receber

Com uma boa gestão financeira empresarial você também cria um sistema ágil para gerenciar suas contas a pagar e a receber. Isso significa evitar atrasos na quitação de dívidas e tornar a cobrança mais eficiente.

Você também pode cortar custos ao optar por automatizar funções com o gerenciamento de contas. Essa função ajuda seu time financeiro a trabalhar com mais agilidade, melhorando o relacionamento com clientes e fornecedores.

Eliminar gastos desnecessários

Ao ter uma visão mais ampla da situação financeira do seu negócio e perspectivas futuras, você tem mais recursos para tomar decisões.

Isso implica em poder optar por realizar cortes de gastos, atuar com equipes mais enxutas ou focar os investimentos em um determinado setor da organização.. 

Afinal, para crescer muitas vezes é necessário reduzir despesas e focar seu orçamento onde existe maior retorno a longo prazo.

Monitorar o capital de giro

Parte da necessidade de gerenciar suas entradas e gastos durante um período mensal, está em manter o capital de giro saudável para o negócio.

Sua organização financeira precisa prever essa demanda por capital de giro e propor medidas para a captação e gerenciamento desses recursos. 

Para isso, um bom planejamento financeiro antecipado pode entender qual o melhor caminho para monitorar seu capital de giro.

Controlar o fluxo de caixa

O fluxo de caixa é outra ferramenta importante para entender e manter a saúde financeira da sua empresa.

Com uma boa gestão empresarial você pode antecipar as previsões para o fluxo de caixa, além de entender como essa ferramenta pode ser utilizada na construção de metas e tomadas de decisões.

Existem diversas modalidades de fluxo de caixa que você pode aplicar para compreender suas finanças. Cabe a você e seu time financeiro entenderem como lidar com essas informações e aplicar dentro das estratégias da empresa.

Fazer o planejamento tributário

Cumprir com as obrigações fiscais e tributárias é uma demanda importante para qualquer empresa. Realizar o planejamento tributário, também conhecido como elisão fiscal, é uma demanda que precisa estar acompanhada do seu time de contadores.

A partir disso, você pode propor um conjunto de estratégias e ações com o objetivo de reduzir a carga tributária do seu negócio com métodos legais.

É importante avaliar as características do seu negócio e orientar suas decisões a partir dessas necessidades. Assim você evita incidências de tributos, reduz valores de recolhimento e identifica oportunidades de incentivos fiscais.

Realizar a gestão de investimentos

A gestão de investimentos trata de um método de administração de ativos financeiros do seu negócio.

Essa modalidade da gestão financeira é importante para manter sua carteira de investimentos e ativos sob controle e voltados para um objetivo específico.

Além disso, o gerenciamento de investimentos permite o desenvolvimento de uma estratégia de curto ou longo prazo, para compra e venda de ativos. 

Da mesma forma, esse processo também é válido para propor remoções de participações da carteira, serviços bancários e orçamentos tributários.

Organizar a contabilidade da empresa

Entre as muitas obrigações administrativas do seu negócio, o gerenciamento da contabilidade está entre as áreas mais importantes.

É fundamental que seu negócio possua um bom gerenciamento contábil, capaz de registrar as movimentações de caixa, manter os pagamentos de fornecedores, impostos e efetivar seu controle financeiro.

A gestão financeira empresarial inclui todo esse trabalho contábil, além de planejar as estratégias e métodos para esse setor.

Conduzir a gestão de crises

Gerir potenciais crises dentro do seu negócio é uma demanda essencial, especialmente em momentos de instabilidade econômica.

Por isso, uma boa gestão financeira empresarial, com processos consolidados, é fundamental para preparar sua empresa para esses momentos.

Possuir uma equipe engajada, ter domínio sobre o fluxo de caixa, metas, estratégias e investimentos é essencial para passar por crises sem prejuízos. Além disso, você também pode se antecipar a esses momentos, a partir de ações que tragam previsibilidade financeira.

E, uma vez superada as crises, você pode desenvolver caminhos para voltar a crescer e recuperar seu negócio.

Quais são os erros comuns na gestão financeira empresarial?

Apesar da importância da gestão financeira empresarial, alguns erros podem acontecer durante a execução do seu planejamento, afetando a saúde da sua organização.

Desde pequenas empresas até grandes companhias, todas estão suscetíveis a cometer erros de cálculos que podem impactar na administração do negócio.

Segundo números da Pesquisa Sobrevivência de Empresas, em 2020, 17% das instituições de pequeno porte fecharam em 5 anos. Se considerarmos apenas os microempreendedores individuais esse número sobe para 29%.

Por isso, você precisa estar atento aos principais erros cometidos na gestão financeira empresarial. Confira:

Misturar contas pessoais e contas empresariais 

Um dos principais equívocos na administração de recursos financeiros é misturar finanças pessoais e empresariais.

Isso acaba impactando na dinâmica de gestão de contas, confundindo os recursos para lidar com as contas do negócio. Além disso, é importante entender se sua empresa possui capacidade de se sustentar com seus próprios recursos.

Por isso, é importante que as contas e despesas da empresa sejam tratadas individualmente, separados dos recursos pessoais do empreendedor.

Não realizar uma boa gestão de cobrança

Realizar uma boa gestão de cobranças é fundamental para a saúde da sua gestão de negócio. 

Um sistema automatizado pode ajudar muito nesse momento, agilizando demandas de cobrança e tornando o processo mais eficiente.

Você também precisa estabelecer uma régua de cobrança, padronizando os métodos e direcionando os esforços da sua equipe para propor estratégias.

Inclusive, com a plataforma do Asaas, por exemplo, você consegue enviar notificações de cobrança automáticas. Você também pode optar pela negativação Serasa, dentro da plataforma, caso existam clientes inadimplentes, com problemas de quitação das dívidas.

Falta de gerenciamento de ganhos 

As entradas do seu negócio são parte da essência de crescimento do negócio. É fundamental entender como os valores que entram estão sendo usados e direcionados dentro da empresa.

Você precisa ter controle sobre as receitas do seu negócio, equilibrando com as saídas e fluxo de caixa, além de propor investimentos para esses valores.

Custos altos e retrabalho

Especialmente dentro de demandas manuais, seu negócio pode estar propenso a trabalhar sob custos altos e com retrabalhos. Esses fatores podem impactar diretamente na sobrevivência da sua organização.

Sendo assim, você precisa estar atento dentro da sua gestão financeira para controlar os preços pagos em fornecimento, despesas variáveis e contas fixas. Além da necessidade de adequar os investimentos da empresa e gerir os recursos em diversas áreas da organização.

Errar no gerenciamento dos investimentos

Um erro comum nas empresas é utilizar os ganhos para testar novos recursos, sem avaliar corretamente essas decisões.

Testar novas possibilidades dentro da sua trajetória empresarial é fundamental para inovar e alcançar metas maiores. Porém, o erro está em não identificar se esses recursos estão sendo investidos na forma correta.

Um plano de negócios pode ser fundamental para o gerenciamento da sua empresa, propondo estratégias assertivas para seus investimentos.

Como fazer a gestão financeira de uma empresa?

Para realizar uma gestão financeira empresarial estratégica, você precisa de um plano de ação bem elaborado. Aqui você irá definir os parâmetros pelos quais você e seu time irão trabalhar, além de traçar metas e propor as melhores ferramentas de gestão financeira.

Confira alguns dos principais fatores para se atentar durante seu planejamento de gestão financeira empresarial:

1. Faça a definição de orçamento

Um fator essencial no desenvolvimento do seu planejamento e gestão é definir um orçamento com antecedência.

Você pode estabelecer um orçamento anual e trabalhar com previsões para diferentes meses do ano. Reveja cada um dos orçamentos antes do próximo período começar e reajuste conforme ocorrem mudanças no cronograma.

Antecipar situações problemáticas pode evitar prejuízos, assim como preparar sua empresa para imprevistos que podem afetar seu gerenciamento.

2. Tenha um bom controle de estoque

Controlar seu estoque também está entre as principais demandas de uma boa gestão financeira empresarial. É comum que algumas instituições deixem essa tarefa de lado, dificultando o relacionamento com clientes.

Afinal, é essencial ter seus principais produtos sempre disponíveis para os consumidores, ou mesmo manter uma comunicação clara da ausência deles. 

Seu controle precisa entender quais produtos estão em falta e como pode ser feita sua reposição com a maior eficiência possível. Essa organização melhora seu relacionamento com clientes, assim como facilita a negociação com fornecedores.

3. Mantenha um bom capital de giro

O capital de giro é uma ferramenta essencial para direcionar o futuro da sua empresa. Ele é responsável por determinar a capacidade de realizar investimentos dentro do seu negócio.

Você deve calcular esse valor baseado nos seus gastos fixos e os recursos necessários para manter o funcionamento da empresa, além das receitas. O que sobra das entradas após o pagamento de despesas pode ser considerado capital de giro.

Vale lembrar que é importante utilizar sua verba com análise e cuidado, por isso você precisa saber quais investimentos irão beneficiar seu negócio. Afinal, ter uma boa reserva de caixa também é importante para lidar com imprevistos.

4. Realize o controle de fluxo de caixa

O capital de giro está relacionado ao seu controle de fluxo de caixa, por isso é importante ter um bom gerenciamento dessa ferramenta. A partir dela, você pode calcular os valores que estão disponíveis para uso e identificar as melhores oportunidades para seus recursos.

Você também consegue manter um controle apurado das suas operações financeiras, além de ter um panorama geral dos processos que estão dando resultado.

Existem diversas modalidades diferentes de fluxo de caixa, e você precisa ter um bom entendimento sobre cada uma delas para poder potencializar seu uso.

5. Corte os gastos desnecessários

Embora seja uma função desafiadora, reduzir gastos é extremamente necessário para a saúde do seu negócio. Cortes muitas vezes influenciam na rotina de trabalho da sua empresa, mas são importantes para manter a contas equilibradas.

A diminuição de gastos precisa ser feita de forma consciente e planejada, considerando as formas como pode impactar seus planos de negócio. 

Por isso, você precisa desenvolver um bom planejamento estratégico, conversar com seu time financeiro e entender suas metas a médio e longo prazo, antes de fazer cortes em processos.

6. Faça o acompanhamento dos indicadores

Além de definir suas metas e objetivos, é necessário monitorar os indicadores de desempenho para entender como sua empresa está caminhando. Você precisa ter esses indicadores bem definidos e claros para sua equipe também estar alinhado com eles.

Assim, fica mais fácil sua empresa trabalhar como um todo em prol de atingir objetivos e alcançar as melhores performances de trabalho.

Esses indicadores também vão ilustrar em que setores você e suas estratégias estão sendo bem sucedidas, e em quais você precisa adaptar ou recalcular os processos.

Como automatizar processos financeiros?

Por fim, para ter o domínio de todas essas boas práticas dentro do seu negócio, você precisa ter uma ferramenta que permita a automatização desses processos.

Para ter o melhor desempenho dentro da sua gestão financeira empresarial, você precisa investir na automatização das tarefas envolvidas desde o planejamento até sua execução. Afinal, com a automatização você economiza tempo e torna sua equipe mais produtiva.

Você também pode criar um fluxograma para suas metas, otimizar o relacionamento com seu cliente e oferecer mais dinamismo para sua gestão.

Tenha um sistema de gestão financeira empresarial

Utilizando um sistema de gestão financeiro você pode realizar a automatização de todas as etapas da organização, além de poder solucionar diferentes demandas do seu negócio.

Ao ter parceria com uma plataforma como o Asaas, você agiliza sua gestão financeira, podendo ser mais eficiente na rotina empresarial.

Com o Asaas, você centraliza seus serviços financeiros, além de possibilitar diversas funções para sua rotina. Um exemplo disso é a possibilidade de emitir notas fiscais eletrônicas, oferecer as principais formas de pagamento e solicitar a antecipação de recebíveis. 

Além das funções que agilizam sua rotina interna, você também conta com algumas aplicações operacionais e outras vantagens que um sistema de gestão financeira oferece para sua empresa!

No Asaas você tem dinheiro antecipado