Você é segurança autônomo? Faça cobranças através do boleto!

Bodyguard

Os profissionais autônomos normalmente ficam inseguros em relação à melhor forma de fazer a cobrança de seus clientes. Especialmente se a prestação do serviço é feita pessoalmente, o profissional pode se sentir pouco à vontade em ter que bater de porta em porta para realizar o recebimento. Vamos então facilitar a vida desses profissionais com uma simples dica: emissão de boletos!

Essa é uma forma barata de tornar seu trabalho ainda mais profissional. Além de você poder controlar muito melhor seus recebimentos, os clientes vão confiar mais no seu serviço se você apresentar uma opção prática e segura de cobrança. Para começar a receber por meio de boletos bancários, você vai precisar habilitar uma conta corrente para esse fim — grande parte dos bancos possui esse serviço, é só entrar em contato com o gerente e solicitar a habilitação de cobrança bancária.

Nesse tipo de cobrança, o prestador de serviço emite o boleto e o envia para o cliente, que pode realizar o pagamento da forma que lhe for mais conveniente — pela internet, em casas lotéricas ou nas próprias agências bancárias.

Além dos infinitos cuidados que o profissional de segurança já precisa tomar diariamente com a própria prestação do serviço que oferece, é importante que ele saiba cobrar pelos serviços prestados de uma forma segura e confortável tanto para si mesmo como para seus clientes.

Já sentiu como a simples adequação da forma de pagamento pode alavancar seus negócios e facilitar sua vida, certo? Quer saber ainda mais? É só conferir:

Tipos de cobrança

Na cobrança com registro, o banco fica responsável por emitir e enviar os boletos, com base nos dados cadastrados pelo prestador de serviço, e pode realizar a cobrança por meio de protesto em caso de inadimplência. A taxa bancária é cobrada na emissão do boleto e não está condicionada ao pagamento da cobrança.

Já na cobrança sem registro, o próprio profissional autônomo emite o boleto, sem qualquer atuação do banco, e o envia ao cliente para o respectivo pagamento. Alguns bancos disponibilizam ferramentas para emissão direto do site. Não há cobrança de taxa de emissão, mas será exigida uma pequena quantia quando o boleto for pago e creditado em conta, variável de acordo com o banco.

E, guardando o melhor para o fim, há a cobrança digital. A tecnologia nos proporciona esse nível de comodidade hoje em dia. Por meio de uma plataforma de fácil acesso e gerenciamento, você cria e envia os boletos para seus clientes via e-mail! A automatização dos processos gera economia de tempo e de dinheiro. Vale a pena conferir.

Tipos de boletos

A escolha da melhor forma de boleto deve ser feita levando-se em conta tanto suas preferências como as demandas dos seus clientes. Entenda agora mesmo suas opções e tome a decisão mais acertada.

Os boletos avulsos são os mais comuns, usados para fazer cobranças diversas, sem uma frequência fixa. Os em formato de carnê são muito utilizados para cobrança de mensalidades — é possível emitir todas as cobranças do ano em um único carnê, por exemplo, e já enviar ao cliente, evitando gastos mensais com postagens. Os carnês simples são usados pelo profissional que não tem conta corrente — nesse caso, os boletos devem ser pagos na própria instituição bancária. E os boletos virtuais podem ser pagos, inclusive, na comodidade do sofá do cliente, por meio de uma simples transferência on-line, por exemplo.

Vantagens

A cobrança por meio de boletos transmitirá a seus clientes profissionalismo e credibilidade nas medidas certas. Uma forma de cobrança organizada, prática e rápida gera comodidade e permite que você controle melhor seus recebimentos. As perspectivas são boas, você há de concordar. Então o que você está esperando?

E você, já realizou cobranças por meio de boletos? Comente aqui e compartilhe conosco suas experiências!

 

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.