Receber pagamentos online: veja tudo o que você precisa saber

receber-pagamentos-online-veja-tudo-o-que-voce-precisa-saber.jpeg

Na Era do Cliente, a facilidade nas transações é um fator de extrema importância para que o consumidor decida fechar uma compra. Com as mudanças causadas pelas novas tecnologias, nem mesmo os modelos de pagamento saíram ilesos.

Em meados de 1990, ainda era comum andar com dinheiro na carteira. Hoje, esse tipo de pagamento já cedeu lugar aos cartões de crédito e débito, que dominaram o mercado.

Com essas novas possibilidades em vista, surgiram, por exemplo, os pagamentos online. Esse modelo foi adotado especialmente pelos e-commerces — mas não só eles podem receber pagamentos online, sabia?

Uma loja física também pode optar por adotar essa tecnologia em suas vendas. Mas como escolher entre os serviços de pagamento online? Vale a pena apostar nessa prática? Saiba tudo em nosso guia completo! Acompanhe a leitura!

Como receber pagamentos online?

A internet ganhou a incumbência de facilitar nossa vida, especialmente os pequenos afazeres do dia a dia, que agora podem se resumir a alguns cliques. Não é preciso mais sair de casa para quitar uma conta ou adquirir um produto.

Podemos fazer quase tudo no conforto de nossas casas, por meio das telas de nossos smartphones, tablets e computadores. Se a aposta é boa para quem compra, o inverso também é verdadeiro: a vantagem é também para quem vende.

Quem tem uma empresa virtual precisa escolher meios de pagamento confiáveis. Mas o gestor que gerencia um negócio físico e quer apostar nas soluções digitais também precisa de uma boa plataforma.

O bom desempenho dos recebimentos online depende da contratação de uma empresa especializada nesse ramo. Essas parceiras são chamadas de gateways de pagamento ou intermediadoras, mas os termos se referem a dois modelos diferentes de negócios.

Ambas trabalham de forma semelhante, cobrando uma porcentagem em cada venda feita pelo empreendedor. A principal distinção entre os dois serviços é a de que os intermediadores de pagamento protegem o gestor das possíveis fraudes nas compras, cobrando taxas geralmente mais altas por esse serviço.

Os gateways ligam sua empresa aos operadores de crédito e às instituições financeiras, mas sem se responsabilizar por prejuízos que podem advir das transações. O serviço custa menos, justamente por conta desse porém — mas é uma boa opção para o empreendedor que não está preparado para investir altas quantias.

Gateway ou intermediador: qual é a melhor opção?

De maneira resumida, na grande maioria dos casos, é recomendável utilizar um intermediador de pagamentos, tendo em vista que as fraudes na web são comuns, e o serviço do intermediador protege sua empresa desse transtorno.

Os gateways são recomendados para as empresas de maior porte, que conseguem absorver em seus custos os prejuízos advindos de possíveis fraudes de pagamento.

Para os pequenos empreendedores, essa não é a melhor opção, já que as taxas são mais altas. Enquanto os intermediadores cobram cerca de 7% de taxa sobre cada venda, os gateways têm uma cobrança um pouco menor, que varia de 3% a 5% sobre o valor da venda efetuada.

Como escolher as formas de pagamento?

Nem sempre é possível ofertar todas as formas de pagamento disponíveis no mercado, especialmente no caso de um vendedor autônomo, que costuma ter menos recursos para investir e para arcar com possíveis fraudes em seus processos.

Há empresas que já apostam, por exemplo, nos pagamentos por Dotz ou Bitcoins, mas os recursos ainda não são dos mais populares no país e, portanto, nem sempre justificam o investimento em ferramentas de pagamento que os processem.

Contudo, é extremamente relevante que o empreendedor aposte na maior gama possível de opções de pagamento. Vale contar com o débito em conta-corrente, com as máquinas para cartões de crédito e débito e até carteira digital, sistema de milhagem e de pontos acumulados.

O segredo é estudar o perfil de seu público e montar seu mix de plataformas focado na comodidade do consumidor. Receber pagamentos online se torna um diferencial para a sua marca, destacando-a para o cliente diante da concorrência.

Ainda é importante ressaltar a possibilidade de cobrar faturas no cartão de crédito com periodicidade, como no caso de mensalidades, assinaturas e parcelas de compra. Essa facilidade atrai os consumidores, já que podem dividir o pagamento sem comprometer seu limite financeiro. Não deixe de apostar nessa opção!

Com a ajuda da tecnologia, é possível emitir boletos de cobrança até mesmo por SMS ou serviços de e-mail. A mensagem lembra seu cliente do pagamento, ao mesmo tempo que remete um boleto.

Quais ferramentas já existem no mercado?

Uma das dificuldades do empreendedor autônomo é receber os pagamentos. A transferência bancária é uma boa saída para alguns, mas, sem dúvida, não oferece muita praticidade. Por isso, uma alternativa é receber de sites online.

Além de a transferência ser segura por meio digital, é uma garantia de que certos trabalhos só serão iniciados após o pagamento ser realizado pelo consumidor. O Brasil já ocupa o terceiro lugar no ranking mundial de países que mais compram e vendem pela internet. Oferecer uma solução de pagamento automatizada se mostra ainda mais importante nesse contexto.

No entanto, tão essencial quanto oferecer essa solução é escolher uma plataforma para receber pagamentos online. Conheça, a seguir, as principais opções disponíveis no mercado.

ASAAS

Desde 2011, o ASAAS vem ganhando espaço no mercado e ganhando cada vez mais usuários, com um serviço de geração de boletos em evolução constante. Mesmo jovem, a companhia já passa das 42 mil transações realizadas!

Apesar da popularidade conquistada pela prestadora, seu foco ainda é o micro e pequeno empresário, além do empreendedor autônomo. A ferramenta é a melhor para criar, agendar, gerir e emitir cobranças e boletos bancários.

O ASAAS, no caso das cobranças por cartão de crédito, opera como intermediador de pagamentos. No entanto, cobra uma taxa de gateway (3,99%), uma porcentagem que não compromete suas finanças.

Para facilitar as transações, a plataforma não exige o cadastro do cliente final, o que facilita o pagamento por parte de clientes simples que estão pouco habituados com as transferências online.

Caso o vendedor opte por essa solução, a prestadora ainda envia o boleto por meio de carta para o cliente final, garantindo que o consumidor receberá a cobrança, evitando inadimplências.

PayPal

Popular, o PayPal é também uma das ferramentas mais seguras para receber pagamentos online. O site permite que você venda seus produtos pela própria rede, realize transferências entre contas PayPal e saque seus créditos para sua conta bancária.

A plataforma assegura a proteção do consumidor e do vendedor. No entanto, há dois poréns em sua utilização.

O primeiro contra é sua taxa de comissão, um tanto alta para os padrões do mercado, o que faz com que o empreendedor perca uma boa parcela de cada venda.

Outro contra é não permitir a geração de boletos bancários, o que significa um grande entrave para o empreendedor brasileiro, já que a forma de pagamento é extremamente popular em terras tupiniquins.

O PayPal exige, ainda, o cadastro do cliente final para que a transação seja concluída, o que diminui suas chances de fechar negócio. Falaremos mais disso no próximo tópico.

PagSeguro

Outro dos sites mais populares no Brasil, o PagSeguro é uma ferramenta completa. O nome faz jus à plataforma, que realmente garante a segurança de ambas as partes envolvidas na transação.

O PagSeguro tem a opção de emitir boletos, permitindo que seu cliente aproveite as vantagens do pagamento de boleto online, diferente do PayPal, e saindo em vantagem nesse quesito. O site cumpre o que promete e sua integração com as webpages é muito fácil, caso o empreendedor queira associar a plataforma a um site.

A empresa agora também aposta em pagamentos feitos por celular e dispositivos móveis. Para isso, é preciso utilizar o cartão de crédito do cliente ou inserir um código de transação. A ferramenta ainda permite que o cliente parcele suas vendas, aumentando suas chances de fechar negócio.

Moneybookers

Em nível mundial, esse é provavelmente o site mais utilizado para transações na internet. O Moneybookers é simples de usar e lembra o PayPal em suas funcionalidades. O único ponto negativo em relação a essa outra plataforma é que o Moneybookers é menos conhecido no Brasil, sendo mais popular em outros países.

No entanto, apesar de ainda ganhar espaço no Brasil, a ferramenta apresenta altos graus de segurança e confiabilidade. Vale a pena apostar.

Paggy

O Paggy é uma opção brasileira que tem crescido nos últimos anos. A plataforma permite inserir cobranças e emiti-las para o cliente, além de aceitar cartões de crédito e boletos bancários. As taxas cobradas pela prestadora são baixas, com o valor máximo de 1,9% sobre cada venda.

Outro aspecto positivo precisa entrar na conta do empreendedor: os boletos bancários emitidos pelo Paggy são personalizados para a empresa, permitindo inserir um logotipo. Depois, basta realizar a inserção do contato do cliente e enviar as faturas por e-mail para eles.

O design é simples e favorece a usabilidade. Ou seja, o usuário não precisa se preocupar com processos complicados, encontrando no Paggy uma interface intuitiva. Todas as opções da plataforma estão descritas em português, o que representa uma grande vantagem.

Moip

Outra plataforma brasileira para a nossa lista! O Moip é um recurso nacional que permite parcelar os pagamentos em até 12 vezes. Com mais de 15 opções de pagamento à disposição de seu cliente, ele encontra na ferramenta alternativas como cartão de débito, crédito, boletos bancários, desconto em conta e transferências pelo celular.

Caso surja algum problema com o cliente, o Moip ainda permite uma disputa entre as partes, em que ambas apresentam suas provas e colocações — todo o processo tratado com extremo profissionalismo.

E não para por aí! Mesmo que seu cliente faça um parcelamento de 12x no site, o valor é creditado para você em até dois dias úteis.

Quando o assunto são as taxas, para boleto bancário ou débito em conta, o Moip cobra 1,9% sobre a transação. Caso seja utilizado o cartão de crédito, débito ou o pagamento pelo celular, a taxa sobe para 5,9% sobre o valor da venda.

Moedasegura

À primeira vista, o Moedasegura pode causar um incômodo ao empreendedor, já que seu design é um tanto antiquado, pouco modificado com o passar dos anos. Ainda assim, a plataforma tem opções interessantes e também deve ser considerada para receber pagamentos online.

Um destaque é que ele permite que o gestor transfira o dinheiro para sua conta quatro vezes ao mês. Esse é um ponto positivo em comparação a diversas outras ferramentas, que permitem o depósito do dinheiro apenas uma vez a cada 15 dias.

Caso seja necessário emitir 2ª via de fatura, o Moedasegura não cobra a mais pelo serviço. No entanto, as porcentagens são mais altas, com um mínimo de 2% sobre o valor da venda realizada.

F2B

Outra opção do mercado brasileiro, o F2B tem um design que pode não parecer muito amigável para o empreendedor, mas que é compensado por uma grande vantagem: as taxas baixas cobradas em cada transação. Seja em transferências digitais ou no boleto bancário, a taxa do site é de 0,99%.

Visto que grande parte das prestadoras cobram taxas próximas dos 2%, um valor menor é significativo para o empreendedor. A plataforma tem, ainda, uma taxa de R$ 2,89 por transação, mas, em projetos maiores, esse se torna um gasto residual.

BCash

A ferramenta, criada pela desenvolvedora do site Buscapé, é muito utilizada por e-commerces, mas pode ser aplicada também ao seu negócio. O BCash conta com algumas vantagens significativas, especialmente para quem usa exclusivamente a plataforma.

Uma boa opção é poder optar por uma tarifa única aplicada sobre todas as formas de pagamento escolhidas. A alternativa é útil principalmente para quem recebe muitos pagamentos por meio do cartão de crédito.

Como escolher o serviço ideal para o seu negócio?

Depois de conhecer as alternativas para receber pagamentos online, o próximo passo é escolher a forma pela qual receber o valor das vendas prestadas a seus clientes. Diversas empresas oferecem o serviço, como você pôde perceber no tópico anterior. Mas como optar pela melhor?

O PayPal é uma escolha tradicional entre os empreendedores brasileiros, disponibilizando a opção de incluir um botão em seu site, caso você realize vendas na web. O dinheiro é transferido para a conta cadastrada em um dia útil, e, portanto, ao banco de destino. A taxa sobre as transações é cobrada a depender do montante da venda.

Porém, o PayPal apresenta um grave gargalo que pode comprometer toda a transação: além de não emitir boletos, a plataforma exige o cadastro do cliente final. Ou seja, se seu consumidor não tem familiaridade com os pagamentos online, é provável que ele abandone a transação.

Com o ASAAS, o foco é completamente colocado sobre a experiência de compra do consumidor. Portanto, a plataforma não exige que seu cliente se cadastre e gerencie uma conta para fazer os pagamentos.

No ASAAS, o foco é deixar que o cliente escolha como quer pagar, seja por boleto bancário, cartão de crédito ou qualquer outra das diversas opções. Sem a necessidade de se cadastrar no intermediador, a transação se torna mais dinâmica e você não perde vendas.

Como implementar a solução?

Escolhida a empresa, a próxima etapa é a contratação do serviço, o estabelecimento do contrato e a criação de uma conta na plataforma. Um botão pode ser inserido ao seu website para que o cliente, ao clicar, seja redirecionado à página segura de pagamento.

A maneira mais popular nas vendas eletrônicas é o cartão de crédito. O instrumento é vantajoso, ágil e ainda permite que o cliente parcele o valor da compra. O boleto bancário também é uma modalidade de pagamento largamente utilizada pelos brasileiros — mas contar com essa solução depende do perfil da sua clientela.

Com a ferramenta em funcionamento, o consumidor dá o clique, seleciona a forma de pagamento desejada e espera pela confirmação de seu pedido.

Quando o cliente efetua o pagamento pela plataforma e ele é aprovado, o empreendedor recebe uma confirmação automática, geralmente em seu e-mail. É possível, então, se organizar para emitir o produto ao consumidor.

Com a liberação da mercadoria para o cliente, é possível resgatar a quantia paga na conta da plataforma ou transferir o pagamento para sua conta bancária. Os prazos variam a depender da prestadora, e é preciso considerar todas essas questões antes da contratação.

Quais são as vantagens de receber pagamentos online?

Quando surge a ideia de apostar em pagamentos online, uma dúvida permeia a cabeça dos empreendedores: quais benefícios podem vir desse investimento? De maneira direta, listamos as principais vantagens de apostar em uma ferramenta para receber pagamentos online:

  • alta na produtividade: como o processo de compra depende mais do consumidor, o gestor não depende de uma grande equipe de colaboradores operando os recebimentos e nem de se dedicar inteiramente ao processo. Assim, você fica livre para se dedicar às atividades de cunho estratégico;
  • redução de custos: automatizando o envio de boletos e a emissão de notificações ao cliente, não é preciso despender altas quantias com correspondências, envio de e-mails e ligações telefônicas;
  • cobrança ágil: com o envio automático do boleto quando o cliente decide fechar a compra, ele recebe a cobrança na data acordada, sem necessitar diretamente de interferência humana;
  • diminuição de falhas: a tecnologia é sempre uma grande aliada na redução dos erros causados por fator humano. Adotando essa medida em seu negócio, o pequeno empreendedor diminui os gargalos em suas operações de venda e, por consequência, encontra uma clientela mais satisfeita;
  • aumento do potencial competitivo: as empresas que se ocupam em oferecer comodidade e segurança a seus clientes conquistam uma fatia expressiva do mercado. O objetivo do empreendedor deve ser o de fidelizar o maior volume de consumidores possível. Com a tecnologia, é mais fácil se aproximar desse objetivo.

Mas os benefícios não param por aí!

Fazer o controle de inadimplência

Segundo levantamento recente, o Brasil já tem quase 62 milhões de consumidores inadimplentes. Essas estatísticas atingem também o seu negócio: com a baixa no poder de compra da população, a tendência é a de que cada vez mais brasileiros se endividem.

A inadimplência é particularmente custosa para o pequeno empreendedor, já que pode ser mais difícil diluir o valor devido pelos clientes em seus ganhos mensais, diferente de uma grande corporação. A cobrança também representa um transtorno — e um gasto a mais.

Optando por receber pagamentos online, o gestor diminui os índices de inadimplência em seu negócio, já que a plataforma contratada passa a gerenciar as transações. Os avisos de cobrança e a emissão automática de boletos também inibem essa ação.

Caso, ainda assim, ocorram clientes inadimplentes, fica mais fácil gerenciar essas pendências com a ajuda do software de cobrança. Emitindo os boletos com o valor das dívidas e relembrando o cliente, é mais provável que ele faça os pagamentos na data acordada.

Organização dos pagamentos

Receber o montante em cada venda individualmente pode causar a desorganização das finanças da sua marca, especialmente se o gestor não está habituado ao planejamento financeiro.

Com uma plataforma para recebimento dos pagamentos, seus ganhos ficam acumulados no mesmo lugar. Isso garante mais organização para a sua empresa, que vê seu montante bem descrito na ferramenta e pode planejar os saques, sabendo exatamente o faturamento que será creditado em sua conta.

O planejamento é otimizado. Não só fica mais fácil cobrar inadimplências e garantir que pagamentos atrasados sejam quitados, mas também controlar seus gastos mensais. Tendo uma visão clara de seus ganhos por meio do software, é mais simples organizar as contas e garantir que todas serão quitadas.

Conclusão

Se o seu negócio não depende de pagamentos imediatos em cada venda, não há desculpa: está na hora de apostar em novas soluções que facilitem a compra do cliente. Além dos populares cartões de crédito e débito, é hora de apostar em uma plataforma de qualidade para gerenciar seus pagamentos.

Agora que você já conhece as funcionalidades desse serviço, está pronto para contar com essa solução no seu negócio, prezando pela comodidade de seus consumidores. Para isso, escolha a melhor plataforma, que atenda às necessidades da sua marca e garanta a segurança das transações.

O número de fraudes na rede é alto, por isso, contar com uma plataforma confiável é urgente. Estude também as necessidades de seus consumidores: como eles preferem comprar? Quais métodos de pagamento os deixam mais seguros para fechar negócio com sua empresa? O tíquete médio de seus clientes viabiliza a contratação de uma prestadora para receber seus pagamentos por meio de recursos automatizados?

Tendo respondido a essas questões, pesquise a empresa que melhor se adéqua às suas necessidades, oferecendo um bom serviço a preços justos. Não deixe de checar a popularidade do possível parceiro. Use e abuse da web para realizar essas pesquisas!

Escolha um parceiro que facilite suas transações e seja um argumento para a retenção de clientes — o que propicia a fidelização de seus consumidores.

Para receber pagamentos online com segurança, conheça o ASAAS. Com interface facilitada, notificações e cobranças emitidas automaticamente para o cliente final, resumo de suas receitas e focada na diminuição do trabalho do empreendedor, a empresa garante a satisfação de seus consumidores.

Conheça as soluções do ASAAS modeladas para a sua empresa! Entre em contato conosco hoje mesmo e torne seu negócio um sucesso!

O Autor
Vice-presidente no Asaas
Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.