Canvas: saiba como utilizar essa preciosa ferramenta

Businessman working at desk

Ideias são simples ideias até que você faça algo com elas, não é verdade? Então que tal colocá-las em prática? Muitos empreendedores têm grandes ideias mas não sabem muito bem como estruturá-las, acabando por perder tempo e dinheiro por pura falta de embasamento para planejar seu próprio negócio. Sendo assim, quando surge uma grande ideia, o melhor é colocá-la para funcionar logo, aproveitando o time-to-market e gerando renda. É para isso que nasceu o Canvas — ou Business Model Canvas —, criado por Alexander Osterwalder. Quer saber do que se trata e como essa ferramenta pode ajudá-lo? Então confira:

O que o Canvas não é

Antes de partirmos para o que o Canvas efetivamente é, devemos deixar claro que ele não é um plano de negócios. Um plano de negócios tem um produto ou serviço bem definido e relata toda a estratégia da empresa para o lançamento de uma ideia, de um produto ou serviço. Já o Canvas é uma maneira de visualizar rapidamente como você pode gerar valor para um público determinado. Vamos dar uma analisada melhor nisso?

O que é o Business Model Canvas

Uma ferramenta de gerenciamento estratégico que permite que você tenha uma visão macro de como uma ideia pode criar, captar e entregar valor para um determinado público. Nela são inseridos os pontos-chave para a criação de um negócio, desconsiderando-se tudo aquilo que não é necessário naquele exato momento.

Por ser extremamente dinâmico, o Canvas é muito utilizado para o lançamento de startups, que estão testando seu modelo de negócios e visam obter o máximo de informações para que sua inciativa dê certo. Conforme a ideia é testada, são feitos quantos ajustes forem necessários no processo até que se tenha um modelo de negócios bem estruturado.

Como desenvolver um Canvas

Você pode utilizar uma ferramenta on-line, um quadro branco ou até mesmo um flip chart para criar seu Canvas. A ideia é deixar tudo bem exposto para que todos os envolvidos possam opinar sobre o modelo de negócios. O Canvas possui 9 quadrantes a serem preenchidos de acordo com o desenvolvimento de cada ideia. Vamos falar brevemente sobre cada um deles agora:

Proposta de valor

O que você pretende ofertar para o mercado? O que isso gera de valor para as pessoas? Aqui você descreverá, basicamente, sua grande ideia e como ela pode afetar o público.

Segmentação de clientes

Para quem se destina sua proposta de valor? Consumidores em geral ou empresas? Que tipo de consumidores e empresas? Aqui você define para quem você vai vender sua proposta de valor.

Canais de relacionamento

Como você pretende se relacionar com seu público-alvo? Vai desenvolver um site, uma loja física, marcar presença nas redes sociais, publicar em um blog ou tudo isso junto? Como você pretende dialogar com essas pessoas?

Modos de distribuição

Essa é a hora de pensar sobre como você distribuirá sua proposta de valor, por quais canais venderá sua ideia: e-commerce ou lojas físicas, por exemplo?

Fontes de receita

Como você gerará dinheiro com essa ideia? Momento importante para pensar que seu negócio precisa se sustentar ao longo do tempo, mesmo que seja uma iniciativa sem fins lucrativos.

Parcerias comerciais

Quem serão seus fornecedores? Com quem você precisa se relacionar para colocar sua ideia em prática? Hora para uma pesquisa aprofundada!

Recursos primordiais

Você precisará de funcionários, insumos, estrutura física, materiais de escritório? Liste todos os recursos necessários para fazer com que sua proposta de valor chegue até seu segmento de clientes.

Atividades-chave

Quais são os processos necessários para dar andamento à sua ideia? Você precisa de produção, marketing, vendas? Coloque tudo no papel!

Estrutura de custos

Momento dos cálculos: quanto tudo isso vai custar para você? Será que é possível cobrir os custos com as fontes de receita?

Que vantagens o Canvas traz para seu negócio

O Canvas traz agilidade no reconhecimento de oportunidades, visão macro do negócio, fácil detecção do que é realmente importante para o projeto, compartilhamento de percepções, rápida explanação para investidores e sócios e identificação do modelo de negócio com maior rapidez. Parece promissor, não concorda?

Agora comente aqui e nos conte se você já utilizou o Canvas para desenvolver uma ideia! Qual das vantagens proporcionadas por essa ferramenta chamou mais sua atenção? Ficou ainda alguma dúvida ou tem uma sugestão a acrescentar? Compartilhe suas impressões e seus questionamentos conosco! Participe!

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.