Quais são os custos da cobrança online para o empreendedor?

02F61537

A fase de construção de um negócio é recheada de dúvidas sobre a ideia, modelo de negócios e tamanho do mercado, mas também é um período de dúvidas operacionais básicas, como enquadramento fiscal, contratos e taxas que precisam ser pagas.

Entre as principais tarifas estão os custos para se receber dinheiro dos clientes. Negócios na internet, principalmente, precisam oferecer meios de pagamento que atendam as necessidades dos seus visitantes, caso contrário ficam sob pena de perder vendas. Isso significa que aceitar cartão de crédito, débito em conta e gerar boletos são fundamentais para o sucesso do empreendimento.

O problema é que o excesso de informação pode confundir o empreendedor que acaba por não incluir corretamente as taxas no seu planejamento financeiro e este impacta diretamente no sucesso do negócio. Para auxiliá-lo iremos explicar os tipos de cobrança online e os custos que sua empresa terá ao adotá-las. Confira:

Tipos de cobrança

O formato mais básico para se receber dinheiro na internet é através de cartão de crédito. Aos poucos, nos últimos anos, os consumidores brasileiros aumentaram sua confiança nos negócios digitais e começaram a utilizar mais o cartão. No entanto, ainda existe uma forte tradição no uso de boletos.

Oferecer boleto como meio de pagamento certamente trará novos consumidores, mas também obrigará sua empresa a ter um planejamento melhor. O problema do boleto é que as taxas de conversão, ou seja, o número de boletos realmente pagos, não é alto. Isso significa que você precisa dispor o serviço ou reservar o produto enquanto espera a confirmação do pagamento, que pode levar até três dias úteis.

Ainda há outras modalidades, como DDA (débito direto autorizado), quando o boleto é pago automaticamente após a autorização do devedor e o débito em conta, que depende que o consumidor faça uso do home banking do seu banco.

Custos para receber dinheiro

Os custos para receber dinheiro variam de acordo com as opções e com os gateways que irão prover o funcionamento do sistema. Gateway é a plataforma que fará a ligação do seu site com as administradoras de cartão de crédito. Ainda que você possa fazer isso, o custo dessa integração não compensa para empreendimentos que ainda estão firmando seu modelo de negócios. As taxas podem entre 4,99% e 6,4% do valor da transação mais alguns centavos – algo entre R$0,40 e R$0,60. Em uma transação de R$100,00, por exemplo, sua empresa pagaria entre R$5,40 e R$7 de taxas de pagamento.

Em geral, de acordo com o volume de transações, essas taxas podem diminuir. Em casos de parcelamento, cada operadora tem sua própria tabela de juros, que giram em torno de 13% ao ano. Esse juro pode ser pago pela própra empresa ou então pelo consumidor.

Outros custos

Por fim, é preciso considerar mais alguns detalhes no custo das cobranças online: algumas empresas cobram para configurar o meio de pagamento no seu site ou então um valor mensal de manutenção, além do que é cobrado por cada transação. Também é comum que elas ofereçam serviços anti-fraude aumentando ainda mais o custo para o empreendedor. Esteja atento para não pagar mais do que o necessário para o seu negócio.

É importante conhecer os custos para se organizar financeiramente e não deixá-los de lado. Lembre-se que oferecer várias formas de pagamento online é essencial e garantia de que muitos irão aderir ao seu serviço pois podem escolher como pagar.

Se estiver em dúvida sobre como receber dinheiro dos seus clientes, não hesite em entrar em contato!

banner_rodape

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.