8 dicas para facilitar o processo de cobrança da sua empresa

Por Redação Asaas
Publicado em 21 de dezembro, 2016 | Atualizado em 13 de maio, 2022

Desde o surgimento do Vale do Silício, dezenas de milhares de startups têm sido criadas com os mais diversos modelos de negócio. E, no Brasil, o país mais empreendedor do mundo, segundo o Global Entrepreneurship Monitor, não seria diferente. Pensando nisso, é fundamental que os empreendedores brasileiros estejam atentos às boas práticas de gestão, inclusive em relação ao planejamento do processo de cobrança.

Em muitos lugares do mundo — e aqui, principalmente — as empresas e startups têm enfrentado problemas quanto à entrada de dinheiro no seu negócio. E não se trata apenas de captação de investimento, mas de conquistar um público que consome a sua solução inovadora de forma contínua, driblando o churn rate, a taxa de evasão de clientes e a inadimplência.

Modelos de negócio tão inovadores precisam de firmeza ao planejar o seu futuro financeiramente, ou nunca conseguirão grandes aportes por parte de investidores. Pensando nisso, preparamos um artigo completo sobre como otimizar o processo de cobrança, com dicas que podem ser aplicadas tanto no dia a dia de startups como de pequenos e médios negócios. Confira!

Conteúdo

1. Faça o mapeamento do seu processo de compra

A primeira dica é também uma das primeiras etapas que devem ser levadas em consideração pelos empreendedores. A elaboração de um processo de cobrança permite que a empresa identifique os principais problemas atrelados à rotina de cobrança de clientes.

A análise deve ser profunda para detectar qualquer falha ou gargalo no seu sistema. A seguir, selecionamos algumas questões que devem ser levantadas durante essa etapa e respondidas pelos empreendedores com base na realidade do negócio.

Qual é a melhor forma de cobrar os meus clientes?

Tenha em mente que nem todo público consome de forma igual. Então, para responder a essa questão com exatidão, primeiro analise o seu produto. Se ele é consumido de forma recorrente, por exemplo, é interessante investir em um sistema de gestão de assinaturas para mensurar todos os dados referentes aos seus clientes.

Um ótimo exemplo disso são as empresas que vendem produtos comuns, mas que, em vez de fazê-lo à la carte, oferecem um serviço de curadoria de qualidade e entregam uma caixa semanal, quinzenal ou mensal na casa do consumidor, mediante assinatura. Já existem fornecedoras de sex shop, pet shop, cultura pop, filmes, música, entre outros, que encontram o sucesso nessa forma de fazer negócios.

banner Guia de Cobrancas para Empreendedores

Como os meus concorrentes diretos e indiretos estão cobrando?

O benchmarking — comparação do seu negócio com outras marcas — é muito saudável e pode te auxiliar a montar uma empresa de acordo com o mercado. Veja, por exemplo, quantos cliques são necessários para assinar um produto ou serviço do seu concorrente; avalie o preço e, depois disso, posicione a sua empresa de uma forma superior, levando em conta os seus próprios objetivos.

Meu sistema de compras favorece a principal forma de compra B2C, a compra por impulso?

A maioria das startups monetiza seu negócio pela internet. Então, nada melhor do que facilitar ao máximo a compra on-line — e se você conseguir realizar um sistema de assinatura com 1 clique, melhor ainda! Isso vai fazer com que a sua venda e up selling se tornem muito mais simples, o que é bom para você e para o seu público-alvo.

Além disso, torne a tela de planos de assinatura bem clara e objetiva. Se os seus planos são muito complexos e exigem mais de alguns minutos para serem lidos e entendidos, refaça cada um deles para que esteja bem claro o que o novo cliente vai receber, e quanto deverá pagar por isso.

Como consigo torná-los mais fiéis?

Novamente, o modelo de negócios de assinaturas torna essa tarefa muito mais fácil, pois a cobrança será recorrente, ou seja, todo mês o valor será descontado automaticamente do cartão de crédito ou conta corrente do consumidor.

Como posso retê-los por muito tempo?

Um ótimo exemplo de negócio baseado em assinaturas é a Netflix. Hoje, o serviço de streaming entrega um vasto catálogo de conteúdo, e mais um sem número de produções exclusivas para os seus assinantes. E a Netflix consegue fazer isso otimizando sempre o seu produto, o entretenimento, com novos títulos e produções próprias.

Você deve fazer o mesmo para conseguir alcançar o status de startup de sucesso. O seu produto não pode estagnar ou perder o valor nunca — afinal, por mais que a assinatura do seu produto seja renovada automaticamente, basta um descontentamento e alguns cliques para que a sua empresa perca um valioso assinante.

2. Conheça e aplique o ciclo de otimização de processo de compra

O ciclo de otimização de processos é um conjunto de ações aplicado com o objetivo de aumentar o desempenho de determinados processos de negócio. No processo de compra, ele pode ser dividido em quatro passos fundamentais:

  • agilidade;
  • simplificação;
  • integração; e,
  • administração.

Aplicando-o, você sempre terá a forma de assinatura mais ágil, simples, administrável e integrada a um bom sistema de controle. Há ainda mais um passo muito importante para manter o seu negócio em crescimento: analisar os dados quantas vezes puder.

3. Conheça os 3 pilares da administração geral

Todas as empresas precisam saber administrar o seu negócio com efetividade e organização. O modelo de negócio gerenciado por um bom sistema de assinaturas permite que você mantenha as bases do seu empreendimento bem firmes. Esses pilares são:

Organização

Essa é a prática que tornará os seus processos internos e de mercado práticos, rápidos e simples. Sempre invista fortemente nisso.

Planejamento

Nenhum projeto, empresarial ou não, perdura sem planejamento efetivo e prático. Uma startup só conseguirá sucesso se planejar cada passo, desde o produto até a sua forma de cobrança.

Previsibilidade

O futuro não deve dar calafrios ao empreendedor, e sim nutrir confiança de que as oportunidades estão logo ali e basta manter ou alinhar o negócio na direção delas.

4. Invista em um bom software de gestão de assinaturas

O modelo de assinaturas de sistema de gestão é essencial para empresas inovadoras, afinal, o público desse tipo de negócio costuma ser antenado. Ele gosta de praticidade e poder assinar com facilidade é um ponto forte.

A seguir, confira alguns benefícios de contar com um bom sistema de gestão de assinaturas:

  • Cobrança de pagamentos específicos ou recorrentes via boleto;
  • Gestão de planos de assinatura;
  • Gestão simplificada de notificações;
  • Mensuração de dados sobre a sua base de assinantes;
  • Ferramentas de gestão de assinaturas práticas;
  • API para integração com outras ferramentas on-line.

5. Ofereça desconto por pontualidade

Uma excelente estratégia para reduzir o índice de inadimplência e estimular os clientes a pagarem antes da data do vencimento é oferecer descontos.

A empresa pode criar diferentes programas de desconto por pontualidade, que podem ser convertidos em descontos ou até mesmo em pontos, que podem ser acumulados e trocados por produtos ou serviços.

A ideia é estimular o consumidor a efetuar o pagamento no prazo e recompensá-lo pela pontualidade, independente da forma de recompensa escolhida pela empresa.

6. Disponibilize diferentes formas de pagamento

Outro mecanismo interessante e que deve ser levado em consideração pela empresa, independente do seu porte ou ramo de atuação, é a oferta de diferentes formas de pagamento.

O cliente deve ter à sua disposição modalidades de pagamento que o permitam escolher aquilo que melhor se enquadra na sua realidade: pagamento via boleto, cartão de crédito, cartão de débito, link de pagamento, transferência bancária e Pix são apenas alguns exemplos.

7. Tenha uma régua de cobrança

A régua de cobrança é uma ferramenta que pode ser implementada em qualquer empresa, sendo utilizada como mecanismo de organização dos processos de cobrança de títulos em aberto.

Ao utilizar esse recurso, as empresas conseguem reduzir a taxa de clientes inadimplentes, impactando positivamente o caixa do negócio.

ebook regua de comunicacao banner

Mas afinal, o que é uma régua de cobrança e como ela funciona na prática? A régua é uma regra estabelecida na empresa para cobrar os clientes de maneira sistemática.

Assim, criam-se regras com datas para as cobranças, envio de mensagens e de informações sobre faturas em aberto, além de critérios para contato durante todas as etapas da relação com o cliente.

A régua de cobrança permite estabelecer uma lógica de cobrança aplicável a todos os clientes, o que ajuda a ter mais resultado, focando, principalmente, na comunicação, manutenção do fluxo de caixa e saúde financeira da empresa. A régua ajuda a reduzir a inadimplência e contribui para aumentar o faturamento do negócio. 

8. Mantenha os cadastros atualizados

Você já imaginou precisar cobrar um cliente e não ter o endereço ou telefone de contato atualizados? Isso pode ser um problema grave para a empresa, por isso, o processo de cobrança deve envolver a atualização constante dos dados cadastrais dos clientes atendidos.

Isso pode ser feito de diferentes formas, tudo vai depender das particularidades do negócio e do tipo de comunicação que a empresa mantém com os clientes. A orientação é investir na manutenção desses dados, pois eles são essenciais para que a empresa consiga realizar contato e cobrança, caso o cliente atrase o pagamento das suas obrigações.

O uso de tecnologia em todo o processo de cobrança pode fazer toda a diferença, já que vai facilitar a rotina da empresa, possibilitando a realização de planejamentos futuros sem grandes preocupações.

Você gostou deste artigo sobre processo de cobrança? Então aproveite para conferir o conteúdo Gestão de Cobrança: como receber em dia de seus clientes e reduzir a inadimplência?

Simplifique o recebimento de cobranças com o Asaas