Por que é importante fazer o controle de cobrança recorrente?

 

O coração de uma empresa está nas vendas, mas é o fluxo de caixa que oxigena todo seu funcionamento. Se ele vai bem, há pouco risco de perda de dinheiro por pagamentos em atraso e problemas de inadimplência, tanto com seus fornecedores quanto com clientes.

Para fazer o dinheiro em caixa fluir como deve e manter as finanças organizadas, é preciso se preocupar com uma questão fundamental: o controle de cobrança recorrente. Quer saber mais sobre o assunto? Então continue a leitura deste post!

Por que o controle de cobrança recorrente é tão importante?

Os modelos de negócios atuais exigem o controle de cobrança recorrente, e quando se trabalha com assinaturas de longo prazo, especialmente, a preocupação é redobrada. Ele garante a fidelização de clientes e fornece uma provisão de recebimentos, mas precisa ser bem gerido.

A regularidade e a organização fazem parte da imagem que o SaaS passa ao cliente: se as cobranças ocorrem de forma desorganizada, o cliente se sente inseguro de se manter naquela parceria.

Além disso, do correto recebimento das cobranças recorrentes depende a projeção do fluxo de caixa para longos períodos, e é nele que se embasa o planejamento estratégico que garante a permanência da empresa no mercado.

Quais são as principais dificuldades no controle de cobranças?

Para as empresas, especialmente as de menor porte, o controle de cobrança recorrente tem suas dores de cabeça. Primeiro, há o receio que muitos empresários têm de entrar em contato com o cliente para cobrar e isso se tornar uma experiência desagradável. Algumas pessoas simplesmente não se sentem à vontade em realizar essa atividade.

Segundo, porque o acompanhamento manual é falho e demanda um tempo importantíssimo, que deveria estar sendo direcionado a outras atividades mais efetivas para a empresa.

Por último, porque a cobrança recorrente traz outro desconforto: lidar com clientes inadimplentes. Muitas vezes, a figura do fornecedor do serviço se confunde com seu lado pessoal diante do cliente, que atribui à cobrança um problema entre ambos. Isso prejudica tanto a manutenção do relacionamento como a imagem da empresa no mercado, visto que pode gerar uma repercussão negativa desnecessária.

Como fazer um excelente controle de cobrança recorrente?

Para lidar com a cobrança recorrente e evitar esses problemas, há algumas dicas que o empresário pode tomar como base e, a partir delas, definir seus processos de cobrança, tornando-os mais eficazes. Por exemplo:

1. Conceder impessoalidade à cobrança

É importante tornar a cobrança impessoal, desvinculando sua figura pessoal da figura do prestador de serviços. Há formas muito práticas de fazer isso, por exemplo:

  • O e-mail utilizado para a cobrança não deve ter o nome de nenhum prestador, mas deve ser um e-mail de disparo automático ou exclusivo para isso, por exemplo: financeiro@seusaas.com.br.
  • A utilização de uma plataforma de cobrança que organize a emissão de avisos e disparo de e-mails.

2. Favorecer o pagamento em dia

Para evitar a inadimplência, tente oferecer vantagens ao cliente para que ele pague em dia, como conceder descontos para pagamento antes do vencimento ou pontos extras em um sistema de fidelidade.

3. Integrar os controles

Como o fluxo de caixa é o alicerce da saúde financeira da sua empresa, não esqueça que é importante integrar os controles de cobrança com os registros de contas a receber. Prever seus recebimentos é o primeiro passo para organizar seu fluxo operacional e trabalhar os prazos com seus fornecedores.

4. Usar a tecnologia a seu favor

Automatize o máximo possível seu controle de cobrança recorrente. De preferência, com uma plataforma que se encarregue de organizar a atividade, fazendo com que economize o seu tempo para outras tarefas. No mercado competitivo e dinâmico em que vivemos, a tecnologia é uma aliada que não se pode deixar de lado.

5. Diversificar formas de pagamento

Pense em formas alternativas de pagamento: se o cartão do cliente não tiver margem para pagamento, ele precisa ter outras opções, como boleto bancário, débito em conta, etc. Quanto mais opções de pagamento ele tiver, menos riscos corre de deixar de pagar.

O controle de cobrança recorrente é um ponto estratégico para seu negócio, sim, mas pode ser facilmente controlado utilizando-se das ferramentas e processos corretos.

Como é a experiência na sua empresa? Deixe um comentário!

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.