Você sabe o que são as carteiras de cobrança para os boletos?

boletoA emissão de boletos é uma das formas mais usadas pelas empresas e profissionais autônomos para receber pagamentos de seus clientes por serviços prestados ou produtos vendidos. Apesar de ser um procedimento rotineiro, saber qual a melhor forma de emitir os boletos junto ao banco pode fazer grande diferença no que se refere às taxas cobradas e os serviços disponíveis.

Ao procurar uma instituição financeira, as empresas encontrarão duas opções de carteira de cobrança, ou seja, a forma como a emissão dos boletos é tratada: as registradas e as não registradas.

Saiba qual a diferença entre elas:

Carteiras não registradas

Nesse tipo de carteira, que é também o mais simples, o banco escolhido não tem qualquer controle dos boletos gerados por sua empresa. Dessa forma, não será necessário emitir um arquivo para notificar o banco ao gerar cada documento, como ocorre na carteira registrada.

A cobrança da taxa bancária nessa modalidade acontece somente quando o boleto é pago pelo cliente da sua empresa. Após receber, o banco irá transferir o pagamento para sua conta e descontar a taxa correspondente.

Nas carteiras não registradas, a própria empresa cedente será responsável pelo preenchimento, emissão, impressão e envio dos boletos, além de fazer a cobrança do pagamento caso o cliente esteja inadimplente.

Carteiras registradas

Nessa modalidade de cobrança, cada boleto gerado por sua empresa deverá ser notificado ao banco emissor, em um procedimento chamado arquivo de remessa. Além disso, será cobrada uma taxa sobre cada boleto gerado, mesmo que o cliente não efetue o pagamento do mesmo.

Apesar da cobrança acrescida em relação às carteiras não registradas, sua empresa terá acesso a alguns serviços adicionais. Nessa modalidade, o próprio banco faz a impressão e postagem de boletos. Além disso, caso seu cliente não efetue o pagamento, a responsabilidade pelo protesto é do banco emissor, garantindo mais confiabilidade e conforto ao processo.

Outras vantagens são a antecipação de recebimento dos pagamentos em aberto, que também exige o pagamento de taxas e o uso dos boletos gerados como garantia para empréstimos.

Carteiras para boleto online

Caso sua empresa faça emissão de boletos online, como no comércio eletrônico, o procedimento mais comum usado pelas empresas é a carteira não registrada. Isso acontece porque, usando essa opção, o consumidor poderá desistir do pagamento do boleto após efetuar a compra pelo site, sem precisar arcar com juros e multas.

Na internet, a carteira registrada só é útil para a emissão de segunda via de boletos, caso a primeira via tenha usado essa modalidade de cobrança.

Qual carteira é a melhor opção?

Para definir qual tipo de carteira de cobrança é a mais adequada para sua empresa, avalie que serviços serão necessários e o volume de boletos a ser gerado.

Caso a própria empresa faça a emissão de boletos em uma impressora, em função de pequenas quantidades, ou não queira ter acesso aos serviços de protesto do banco, a opção mais simples e econômica será a carteira não registrada. Por outro lado, muitas empresas preferem desembolsar um pouco mais nas taxas para usufruir de serviços como a emissão e envio do boleto pelo próprio banco e a garantia do pagamento.

Dessa forma, ao escolher o tipo de carteira, converse com seu gerente para ver como o banco trata as duas modalidades de cobrança e se os serviços adicionais se aplicam aos procedimentos de contas a receber da sua empresa.

Qual o tipo de carteira você utiliza? Entre em contato com a gente!

boleto

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.