Imposto de renda para autonomo profissional, como declaro?

imposto de renda autônomoNão há como fugir dos impostos: eles são muitos, eles são caros, mas também são obrigatórios. Ficar em dia com a Receita Federal é requisito básico para qualquer pessoa física ou jurídica. Nem mesmo os profissionais autônomos escapam dessa obrigação.

Quando o assunto é Imposto de Renda, é bastante comum que existam dúvidas em relação à declaração, sobretudo no caso de microempreendedores individuais e profissionais liberais. Se esse é o seu caso, separamos algumas informações importantes para simplificar sua vida na hora de declarar o IR.

O que é declaração do Imposto de Renda?

O Imposto de Renda é a tributação sobre o rendimento durante o ano e parte dessa renda é deduzida e destinada ao Governo Federal. Vale destacar que a dedução é feita com base nas próprias informações financeiras declaradas pelos contribuintes, entretanto, elas são passíveis de análise e comprovação.

A declaração do IR, também conhecida como declaração de ajuste anual de Imposto de Renda, trata-se do processo no qual os contribuintes listam o seu ganho médio anual, declarando inclusive alguns bens adquiridos, como imóveis e automóveis.

Quem é obrigado a declarar o Imposto de Renda?

Todo e qualquer cidadão residente no Brasil, seja ele autônomo ou não, que tenha recebido durante o ano rendimentos tributáveis acima de R$ 24.556,65 deverá declarar o Imposto de Renda.

Além disso, quem obteve no ano rendimentos isentos como prêmios de loteria e poupança acima de acima de R$ 40.000 também é obrigado a declarar. Outros casos de obrigatoriedade são os cidadãos que empossaram bens e direitos acima de R$ 300.000,00 e também quem obteve receita bruta superior a  R$ 122.783,25 por meio de atividades rurais.

Profissional autônomo e a declaração do IR

Quem não trabalha como assalariado e atua de maneira autônoma, tem maneiras específicas para declarar o IR. Os profissionais com essas características, que emitem recibos, por exemplo, podem deduzir na declaração uma série de gastos fundamentais para o exercício de sua atividade.

Nesse perfil de contribuinte se enquadram  profissionais liberais, como dentistas, médicos, contadores,  psicólogos, advogados, consultores, freelancers e outros. Esses trabalhadores autônomos só estarão liberados da declaração caso possuam um rendimento anual inferior a  R$ 24.556,65.

Sou autônomo, como declarar o IR?

A declaração de Imposto de Renda do profissional autônomo acontece de forma similar à da declaração de assalariados (celetistas). Listamos a seguir, de forma bem simplificada, alguns detalhes acerca da declaração de IR desses contribuintes:

  • O autônomo deve especificar os valores recebidos de Pessoas Jurídicas, informando o nome e CNPJ da empresa, o INSS recolhido e o IR retido na fonte. Essas informações devem ser preenchidas na ficha de “Rendimentos Tributáveis Recebidos de PJ”.

  • Se os rendimentos partirem de pessoas físicas, como ocorre entre prestadores de serviço na área de saúde (psicólogos, médicos e dentistas), as informações devem constar na ficha de  “Rendimentos Tributáveis Recebidos de PF/Exterior”.

O IR e as deduções

Recomenda-se que o profissional mantenha um livro caixa, informatizado ou não, para lançar as despesas indispensáveis para a manutenção do negócio (aluguel, telefone, água, luz, material de escritório, produtos de limpeza, benfeitorias, dentre outros). Esses gastos poderão ser deduzidos, se devidamente comprovados.

Profissionais que trabalham em casa podem deduzir 1/5 das despesas residenciais no IR (gás, luz, água, energia, aluguel, taxa de condomínio, IPTU). Mas se o imóvel for próprio, os reparos e reformas, por exemplo, não entram na lista de dedutíveis.

Gastos com transporte, locomoção, estacionamento, combustível e manutenção do veículo não poderão ser deduzidos. Já a aquisição de bens será dedutível se for um bem de consumo, cuja utilização não ultrapasse um ano. Quanto aos planos de saúde de pessoas físicas, eles serão dedutíveis, desde que essas pessoas sejam consideradas dependentes. Vale destacar que todos os gastos dedutíveis devem ser lançados no programa Carnê-Leão, mensalmente ou de uma vez só.

Agora que você já sabe basicamente como funciona a declaração do Imposto de Renda para autônomos, procure fazer a sua declaração com todo o cuidado possível. Afinal, legislação tributária é coisa séria. Em caso de dúvidas, procure um profissional especializado, mas não deixe de declarar!

banner_rodape

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.