O que é capital de giro e por que é tão importante?

Capital de giro

Em um mundo onde tudo muda cada vez mais rapidamente e a estabilidade é um luxo de poucas corporações, agir com precaução pode ser essencial para sua sobrevivência. A dinâmica do mercado está cada vez mais voraz e hipersensível aos problemas, o que ainda pode ser agravado pela estreita ligação entre as áreas, causando uma verdadeira reação em cadeia. A ideia por trás do capital de giro é exatamente essa: precisa-se estar preparado para as épocas de vacas magras, dando-se a chance de manter as contas em dia e um funcionamento adequado, para, mais à frente, colher os frutos. Quer descobrir exatamente por que o capital de giro pode ser indispensável para o seu negócio? Pois então confira:

O que é?

Conceituando de maneira simples e precisa, o capital de giro é o capital necessário para que as atividades de um determinado empreendimento possam continuar adequadamente por um determinado período. Seu cálculo e sua formação se dão através da soma de todos os ativos correntes de uma empresa — incluindo estoques, caixa e o capital a receber de clientes — e, então, subtraindo os passivos — como pagamentos a bancos e débitos com fornecedores, impostos e outras despesas. Recomenda-se que, quando o saldo dessa conta der positivo, parte seja devidamente guardada, para que se constitua, então, o capital de giro.

É importante ressaltar que ele deve ser formado o quanto antes. Você deve ter um planejamento que o inclua, para, se preciso for, usá-lo antes de mexer em seu dinheiro investido, no seu fundo de reservas pessoais ou, em última instância, pegar empréstimos bancários. O lucro nas fases iniciais de um empreendimento tende a ser pequeno — ou mesmo inexistente —, portanto, pode ser que você precise se valer desses artifícios. Seja precavido!

Por que é tão importante?

Ter esse montante disponível pode ser crucial para que sua empresa sobreviva, especialmente em suas fases iniciais ou em momentos de crise. Como dito, quando um empreendimento está se fixando no mercado, pode ser que a lucratividade não seja alta o suficiente para compensar, sozinha, todo o investimento e os gastos habituais do negócio. Esse dinheiro vai, assim, garantir a liquidez e agilidade da empresa, podendo cobrir despesas que não estavam previstas e até uma expansão de atividades necessária para dar um passo à frente no mercado.

Mesmo que você possua dinheiro em estoque, sua liquidez pode ficar comprometida se suas despesas superarem muito o valor em caixa. E isso é grave, especialmente se você tiver muitas obrigações a curto prazo e nada de previsões de vendas para aquele período. Por isso, é importante evitar excessos na hora de formar seu estoque, e, sempre que possível, ampliar seu capital de giro.

Agindo com precaução e inteligência, é possível manter seu empreendimento seguro,  mesmo em fases iniciais ou períodos de poucas vendas. O capital de giro pode ser seu melhor amigo em momentos difíceis.

E então, como anda o capital de giro da sua empresa? Já precisou fazer uso dele? Deixe seu comentário e participe da conversa!

banner-rodape-post-blog

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.