Como funciona o cartão de crédito? Veja 7 dicas para não se endividar

Apesar de ser algo tão normal de ser usado, você sabe como funciona o cartão de crédito? Muitas pessoas repudiam o uso desse recurso, porém, o culpado não é o cartão, mas, sim, o descontrole somado à falta de informações.

Esse meio de pagamento é disponibilizado pelos bancos para que seja possível fazer compras parceladas em estabelecimentos ou pela internet, sem que você tenha o dinheiro na sua conta no momento da compra, por isso, é chamado crédito.

A seguir, entenda como funciona o cartão de crédito e saiba como usá-lo sem correr o risco de se endividar. Boa leitura!

Entenda como funciona o cartão de crédito

Entender a real funcionalidade de um cartão evitará que você gaste mais do que deve ou que tenha problemas ao fazer suas compras. Separamos as dúvidas mais comuns sobre esse recurso para pagamento. Veja só!

Quem pode ter um cartão de crédito?

O cartão pode ser usado tanto por pessoas físicas quanto por pessoas jurídicas, bastando que o banco libere o crédito conforme a sua renda mensal, a verificação de dívidas em seu nome e o seu histórico de pagamentos.

Precisa ter conta em banco?

Não. Você não precisa ter conta em um banco para solicitar o cartão de crédito. Já existem bancos, como Itaú, Brasil, Santander e alguns digitais, que disponibilizam esse meio para não correntistas. No entanto, você precisará passar por uma análise de histórico.

Qual valor pode ser gasto?

O banco disponibiliza um limite que você poderá gastar de acordo com o seu histórico. É importante ficar de olho porque esse limite não é mensal, então, se você fez compras parceladas, precisará quitá-las para liberar o restante do crédito.

Qual o melhor dia para comprar no cartão de crédito?

Isso dependerá do dia estipulado para vencimento da sua fatura. Em regra, as compras feitas entre cinco e dez dias antes dessa data ficam com o pagamento para o mês seguinte.

Veja 7 dicas para não se endividar com o cartão de crédito

Esse meio de pagamento é frequentemente visto como um vilão para as finanças. No entanto, com organização e controle, ele pode ser um aliado. Então, agora que você já sabe como funciona o cartão de crédito, veja como usá-lo de maneira saudável.

1. Pague o valor total da fatura

Os bancos oferecem a opção de você parcelar o valor da sua fatura. No entanto, apesar de parecer uma ótima ideia para não pesar no bolso, essa alternativa sai mais cara.

Quando você opta por pagar somente uma parte, são aplicadas taxas altíssimas de juros rotativos. Com isso, o valor final da sua fatura será consideravelmente maior do que a soma de suas compras. Então, busque sempre quitar o valor total do mês.

2. Utilize-o somente em casos específicos

O cartão de crédito não deve fazer parte da sua rotina, pois isso gera descontrole e a falsa impressão de que você “não sentirá as parcelas”. Utilizar esse recurso em supermercados, postos de gasolina e gastos do dia a dia somente engorda a sua fatura sem que você perceba e, quando chegar o dia do pagamento, você se assustará com o valor.

Para evitar essa situação, que é uma das principais causas do endividamento, use-o somente em casos específicos, como compra de medicamentos que você não tenha como pagar à vista, viagens em família, reforma da casa, gastos médicos e itens que sejam essenciais.

Portanto, evite usar o cartão de crédito em restaurantes, shoppings, pequenos lanches e passeios de finais de semana, por exemplo.

3. Entenda as regras do cartão e da fatura

Como dito, saber como funciona o cartão de crédito e a fatura evita o endividamento por falta de informações. Sendo assim, não deixe de ler as letrinhas pequenas que vêm na sua fatura, leia as datas, as taxas aplicadas e as condições para pagamento e não tenha receio de ligar para a operadora do cartão, caso queira saber de algo mais.

Além disso, essa prática de ler a sua fatura todos os meses evita que você pague cobranças indevidas sem saber. Isso pode acontecer por dois principais motivos: erro da operadora ou clonagem do seu cartão.

4. Não compre por impulso

Uma das situações mais prejudiciais e corriqueiras é: ver algo que se desejar comprar, mesmo que não precise, e não ter o dinheiro disponível na conta. Então, geralmente, opta-se por parcelar em diversas vezes para “nem perceber que está pagando”.

Essa atitude, principalmente quando é comum, torna essas pequenas e diluídas parcelas em uma grande bola de neve, pois esse é o primeiro passo para o descontrole. Evite ao máximo fazer compras por impulso ou quando não houver dinheiro para pagá-las só porque há limite no cartão e você viu algo interessante na loja.

Antes, pense se realmente precisa daquilo, se pode pagar, se é somente um desejo e se é o momento ideal para fazer essa compra.

5. Sempre que puder, pague à vista

Sabendo que o mais indicado é usar o cartão de crédito somente em casos específicos, busque sempre descontos e vantagens para o pagamento à vista e, se não tiver o dinheiro, não compre, principalmente se for algo supérfluo.

6. Não gaste mais do que ganha

O motivo de sempre ficar no vermelho é claro: gastar mais do que se ganha. Para autônomos e microempreendedores, pode ser difícil definir o ganho mensal, já que, normalmente, a renda é variável.

No entanto, é possível ter um valor base, uma noção de quanto recebe mensalmente para não ultrapassar esse valor nas suas compras do cartão. Esse hábito também permite que você consiga planejar as suas compras e organizar o seu orçamento para não se endividar.

7. Não misture as contas pessoais e as profissionais

Outro erro fatal para as suas finanças é não ter controles separados sobre as contas do seu negócio e aquelas que são domésticas. Se você usa o mesmo cartão de crédito para as despesas da sua casa e da sua empresa, será um acúmulo grande de parcelas e contas para pagar.

Esse descontrole não permite que você veja o que é gasto doméstico e o que é empresarial. Portanto, tenha uma conta-corrente e um cartão de crédito como pessoa jurídica e como pessoa física, pois essa separação é o primeiro passo para, além de ser mais profissional, evitar o endividamento pessoal e da empresa.

Entender como funciona o cartão de crédito é saber que ele é uma boia de apoio para emergências e situações isoladas e não seu companheiro diário, pois aquele dinheiro não é seu e não existe na sua conta. Então, seja controlado e não corra o risco de ir para a lista de devedores.

Este post foi útil? Agora que você já sabe como usar o cartão de crédito como seu aliado, confira nossas dicas para cuidar das suas finanças pessoais.

O Autor
Vice-presidente no Asaas
Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.