7 principais golpes no cartão e dicas para evitar fraudes

por Cartão

Publicado em 30 de maio, 2024 | Atualizado em 29 de maio, 2024

Em um mundo cada vez mais digitalizado, os golpes no cartão de crédito são uma preocupação recorrente tanto para consumidores quanto para empresas. 

Os avanços tecnológicos proporcionaram mais conveniência nas transações financeiras, mas também abriram portas para golpistas explorarem vulnerabilidades e cometerem fraudes. 

Neste artigo, vamos abordar os principais golpes no cartão de crédito, destacando suas características, os sinais de alerta para identificá-los e as medidas preventivas que seu negócio pode adotar para evitar cair nessas armadilhas financeiras. Continue lendo!

O que são golpes no cartão de crédito?

Golpes no cartão de crédito são estratégias fraudulentas utilizadas por criminosos para obter informações pessoais e financeiras de indivíduos ou empresas, com o objetivo de realizar transações não autorizadas ou roubar recursos financeiros. 

Esses golpes podem ocorrer de diversas maneiras, desde a obtenção ilegal dos dados do cartão até a realização de compras fraudulentas online ou em estabelecimentos comerciais.

Quais são os principais golpes no cartão de crédito?

Os golpes que visam cartões de crédito estão sempre evoluindo. Isso acontece porque as nossas tecnologias também trazem novas oportunidades para os criminosos agirem e tentarem explorar brechas para enganar suas vítimas.

O ponto positivo disso tudo é que para se proteger da maioria dos golpes, basta estar atento e estar munido das informações para conhecer as principais práticas criminosas e se preparar contra elas.

Por isso, confira abaixo quais os principais golpes no cartão de crédito que podem ser aplicados contra seu negócio:

1. Golpe do cartão clonado

O golpe do cartão clonado é uma das formas mais comuns de fraude no cartão de crédito. 

Nesse golpe, os criminosos utilizam dispositivos conhecidos como “skimmers”, para copiar as informações do cartão de crédito quando é utilizado em caixas eletrônicos, terminais de pagamento ou outros dispositivos. 

Com esses dados, eles podem criar clones do cartão e realizar transações fraudulentas em nome do titular. Esse tipo de golpe pode ocorrer em locais públicos frequentados por muitas pessoas, como postos de gasolina, caixas eletrônicos ou restaurantes.

2. Geradores de números de cartões

Os geradores de números de cartões são softwares ou ferramentas online que produzem números de cartões de crédito válidos, mas que não estão associados a uma conta real. 

Os golpistas utilizam esses números para realizar compras online ou tentativas de transações fraudulentas. 

Embora os números gerados não estejam vinculados a contas reais, as tentativas de uso indevido podem causar transtornos e prejuízos aos comerciantes e aos clientes legítimos.

3. Roubo de dados em ligações falsas

Nesse golpe, os golpistas entram em contato com os clientes por meio de ligações telefônicas ou mensagens de texto falsas, nas quais se passam por representantes de instituições financeiras, empresas ou órgãos governamentais. 

Eles solicitam informações pessoais e bancárias dos clientes, como número do cartão de crédito, data de validade e código de segurança, sob o pretexto de atualização de cadastro, verificação de segurança ou oferta de serviços especiais. 

Com esses dados em mãos, os golpistas podem realizar transações fraudulentas ou roubar identidades, causando prejuízos financeiros e emocionais aos clientes.

4. Golpe do Chargeback

O golpe do chargeback ocorre quando um consumidor mal-intencionado realiza uma compra legítima com o cartão de crédito e, após receber o produto ou serviço, solicita o estorno da transação à operadora do cartão, alegando que não reconhece a compra ou que houve fraude. 

Essa prática é utilizada de forma abusiva para obter vantagem financeira indevida, prejudicando o comerciante que teve a venda cancelada e o produto devolvido sem justificativa plausível.

5. Fraude dos testes de cartão

Nesse golpe, os fraudadores utilizam números de cartão de crédito válidos, porém temporários, gerados especificamente para testar a funcionalidade de um site de comércio eletrônico ou aplicativo. 

Após a confirmação da transação de teste, os golpistas realizam compras fraudulentas no mesmo site ou em outros estabelecimentos, utilizando o mesmo cartão ou outras informações obtidas durante o teste.

6. Golpe com maquininha de cartão de crédito

No golpe com maquininha de cartão de crédito, os golpistas utilizam maquininhas de cartão de crédito falsas ou adulteradas para capturar os dados dos cartões utilizados nas transações legítimas. 

Essas informações são posteriormente utilizadas para realizar compras fraudulentas ou clonar os cartões das vítimas.

7. Golpe da troca de cartão

No golpe da troca de cartão, os golpistas se aproveitam de momentos de distração ou descuido das vítimas para realizar a troca do cartão de crédito verdadeiro por um cartão falso ou pré-preenchido com os dados do golpista.

Em seguida, eles utilizam o cartão verdadeiro das vítimas para realizar compras fraudulentas ou efetuar saques em caixas eletrônicos.

Quais as consequências de sofrer fraudes de cartão?

Diante dessas consequências, é fundamental que as empresas adotem medidas proativas para prevenir e detectar fraudes de cartão, investindo em sistemas de segurança robustos, treinamento de funcionários, monitoramento de transações e atualizações regulares das políticas e procedimentos de segurança. 

Além disso, a transparência e a comunicação eficaz com os clientes afetados podem ajudar a minimizar o impacto das fraudes e restaurar a confiança no negócio.

Experiência negativa do consumidor

Uma das principais consequências de sofrer fraudes de cartão é a experiência negativa vivenciada pelo consumidor. 

Quando uma fraude ocorre, seja por clonagem, roubo de dados ou outro tipo de golpe, o cliente pode se sentir violado e desconfiado em relação à segurança dos seus dados financeiros. 

Isso pode resultar em uma perda de confiança na empresa ou no estabelecimento onde a fraude ocorreu, afetando a reputação do negócio e diminuindo a fidelidade do cliente.

Risco de multas

Além do impacto na relação com os clientes, as fraudes de cartão também podem acarretar em riscos financeiros para sua empresa. 

Dependendo das circunstâncias e das leis locais, as empresas que não adotam medidas adequadas de segurança para proteger os dados dos clientes podem ser passíveis de multas e penalidades legais.

Essas multas podem ser significativas e representar um ônus financeiro adicional para o negócio, além de prejudicar sua imagem perante os órgãos reguladores e o público em geral.

Recusa de vendas

Outra consequência das fraudes de cartão é a possibilidade de recusa de vendas por parte das instituições de pagamento

Após identificar atividades suspeitas ou padrões de transações incomuns, os bancos e emissores de cartões podem decidir bloquear ou cancelar os cartões afetados, impedindo que os clientes realizem novas compras até que a situação seja esclarecida. 

Isso pode resultar em frustração para os consumidores legítimos e em perdas de vendas para sua empresa, especialmente se a fraude for descoberta durante períodos de alta demanda ou promoções especiais.

Como proteger sua empresa de fraudes e golpes no cartão?

Ao adotar essas medidas preventivas e proativas, sua empresa pode fortalecer sua segurança contra fraudes e golpes no cartão, protegendo tanto seus próprios interesses quanto os de seus clientes. 

Além disso, é importante manter-se atualizado sobre as tendências e as melhores práticas de segurança no setor financeiro, buscando sempre aprimorar e reforçar as medidas de proteção existentes.

Realize um cadastro do cliente

Antes de realizar uma transação com cartão, é essencial que as empresas estabeleçam um processo de cadastro completo dos clientes

Isso inclui a verificação de informações básicas, como nome, endereço, telefone e e-mail, além de dados adicionais, como documento de identidade e informações financeiras relevantes. 

Ao criar um cadastro detalhado, sua empresa pode ter mais segurança na identificação de clientes legítimos e na detecção de comportamentos suspeitos.

Investimento em tecnologia

Um dos pilares fundamentais para proteger sua empresa de fraudes e golpes no cartão é o investimento em tecnologia de ponta. 

Isso inclui a implementação de sistemas de segurança avançados, como firewalls, criptografia de dados, detecção de anomalias e autenticação multifatorial

Além disso, o uso de soluções de pagamento seguras, como gateways de pagamento confiáveis ​​e certificados de segurança SSL (Secure Socket Layer), pode ajudar a proteger as informações sensíveis dos clientes durante as transações online.

Análise de crédito no Serasa

Realizar uma análise de crédito no Serasa é uma prática importante para verificar a situação financeira e a reputação dos clientes antes de conceder crédito ou realizar transações de alto valor. 

Essa análise pode fornecer insights valiosos sobre o histórico de pagamento do cliente, sua pontuação de crédito e eventuais pendências financeiras. 

Com essas informações em mãos, sua empresa pode tomar decisões mais informadas sobre a concessão de crédito e identificar potenciais riscos de fraude.

Emita a nota fiscal do pedido

Emitir a nota fiscal do pedido é uma prática essencial para garantir a transparência e a legalidade das transações comerciais. 

Além de cumprir com as obrigações fiscais, a emissão da nota fiscal contribui para documentar e registrar todas as operações realizadas pela sua empresa, fornecendo um registro oficial das transações. 

Isso não apenas ajuda a evitar fraudes internas, como a manipulação de valores ou a omissão de vendas, mas também facilita a rastreabilidade das operações e auxilia na detecção de possíveis irregularidades.

Atualização de banco de dados

Manter o banco de dados da sua empresa atualizado é fundamental para garantir a integridade e a segurança das informações. 

Isso inclui não apenas os dados dos clientes e das transações, mas também informações relacionadas a fornecedores, produtos, inventário e histórico de vendas. 

Ao manter um banco de dados preciso e atualizado, sua empresa pode identificar padrões, tendências e anomalias que possam indicar atividades fraudulentas. 

Além disso, a atualização regular do banco de dados ajuda a garantir que as informações críticas estejam sempre acessíveis e prontamente disponíveis para análise e auditoria.

Treinamento às equipes

Investir em treinamento e capacitação das equipes é uma medida crucial para fortalecer a segurança contra fraudes e golpes no cartão. 

Os colaboradores devem ser devidamente instruídos sobre os procedimentos de segurança, políticas internas, práticas recomendadas e sinais de alerta de atividades fraudulentas.  

Além disso, a realização de simulações e exercícios de treinamento práticos pode ajudar a preparar as equipes para lidar eficazmente com situações de fraude e a adotar uma abordagem proativa na prevenção de riscos.

O que fazer caso você tenha sofrido um golpe no cartão?

Se sua empresa foi vítima de um golpe no cartão, é essencial agir com rapidez e diligência para lidar com um golpe no cartão e proteger os interesses da sua empresa e de seus clientes. Aqui estão algumas medidas que você pode tomar:

  • Contate a instituição de pagamento: Assim que perceber atividades suspeitas em sua conta ou transações não autorizadas, entre em contato imediatamente com o banco ou a administradora do cartão. Eles podem ajudar a bloquear a conta ou cancelar o cartão comprometido.
  • Registre um boletim de ocorrência: Dirija-se à delegacia mais próxima e registre um boletim de ocorrência sobre o incidente. Isso pode ser útil para documentar a fraude e auxiliar nas investigações.
  • Revise suas transações: Faça uma análise minuciosa de todas as transações recentes em sua conta ou extrato do cartão para identificar atividades suspeitas. Isso pode incluir cobranças não reconhecidas ou valores incomuns.
  • Notifique os clientes afetados: Se a fraude envolve informações de clientes, notifique eles sobre o incidente e forneça orientações sobre medidas de segurança adicionais que podem tomar.
  • Reforce a segurança: Avalie e fortaleça os protocolos de segurança da sua empresa, como implementar verificações adicionais durante as transações, utilizar sistemas antifraude e educar os funcionários sobre práticas seguras de manuseio de informações financeiras.
  • Colabore com as autoridades: Se necessário, coopere com as autoridades policiais e órgãos reguladores para investigar a fraude e identificar os responsáveis.
  • Revise os processos internos: Após o incidente, revise os processos internos da sua empresa relacionados ao manuseio de informações financeiras e transações com cartão para identificar possíveis vulnerabilidades e implementar melhorias.

Mantenha seu negócio seguro com o Asaas

A melhor maneira de manter o seu negócio seguro é aproveitando as melhores ferramentas e soluções financeiras do mercado.

Por isso, o Asaas é a opção ideal para sua empresa. O Asaas é uma conta digital completa e com recursos avançados para proteger seu negócio de fraudes e tentativas de golpe, mantendo suas finanças organizadas e potencializando seus resultados.

Com o Asaas você garante um Gateway de Pagamentos que permite realizar transações de forma rápida, prática e segura, mantendo sua rotina financeira em andamento e aumentando seus lucros.

Não deixe a segurança para depois e abra sua conta no Asaas agora mesmo!

Simplifique o recebimento de cobranças com o Asaas

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.