O que não agrada os clientes em um produto Saas

Como empresário visionário, você já deve saber que, apesar de ser uma modalidade ainda recente no Brasil, o software as a service (Saas) tem sido uma das ferramentas mais adotadas pelas empresas e startups do mercado nacional. A busca de novas soluções para as diferentes necessidades, sejam elas administrativas, logísticas ou de organização interna, levam empresários a optar, cada vez mais, pelo SaaS em oposição aos softwares “on-demand”, ou feitos sob demanda.

A agilidade no acesso ao programa, a possibilidade de trabalhar seguramente com o armazenamento em nuvem, dispensando antigas premissas como conhecimentos avançados em programação ou hardware específico, o custo reduzido e a eficácia da modalidade fazem do Brasil um dos países com a adoção mais rápida em computação na nuvem. Segundo pesquisa desenvolvida pela Gartner, mais de 80% das empresas brasileiras pretendem ampliar os investimentos em SaaS nos próximos dois anos.

Apesar das inúmeras vantagens que a modalidade oferece, é preciso que você, empresário que optou por atuar fornecendo SaaS, tenha alguns cuidados para evitar que seus clientes saiam insatisfeitos com o serviço! Listamos aqui 5 coisas que definitivamente não agradam os clientes de SaaS.

Cadastro complexo

Saiba que, se seu cliente optou por adotar uma solução SaaS para sua empresa, ele possivelmente está buscando um serviço ágil e eficiente. E isso definitivamente não combina com um procedimento de adesão complexo, com um cadastro extenso. Ninguém gosta de perder tempo preenchendo páginas e mais páginas de dados e informações para aderir a um serviço.

Assim, cuide para que o cadastramento seja simples, exigindo somente as informações realmente necessárias e, se possível, dando a opção de cadastro através de aplicativos que captam os dados do cliente de alguma rede social, como a API do Facebook, por exemplo. É muito mais interessante para o cliente se cadastrar com apenas um click.

Baixa usabilidade

Digamos que você já provou que seu software oferece tudo o que o seu cliente precisa para alavancar sua empresa. Porém, seu maravilhoso serviço só será realmente interessante se for simples de ser usado. Lembre-se que uma das vantagens que o cliente vê no SaaS é o fato dele não precisar ser um expert em programação para usar o software. Assim, invista em tutoriais e passo a passo explicando exatamente como utilizar o programa.

Assegure também que seu SaaS tenha um ambiente back end simples e amigável, se possível auto-explicativo, para que seu cliente possa usufruir sem dificuldades de todos os benefícios do software.

Assistência técnica lenta e ineficiente

Nada pode ser mais irritante para um cliente do que não ser bem atendido quando surgirem as dificuldades ou problemas no manuseio do software. Mais uma vez, lembre-se que quem opta pelo SaaS está buscando uma solução inteligente para seu negócio, e não um novo problema!

Saber que o hardware e a infraestrutura do software estão totalmente sob controle de um desenvolvedor externo deve ser uma tranquilidade para o seu cliente e não uma preocupação. Isso deve significar, na prática, que ele poderá contar com toda a manutenção necessária sempre que precisar. Se ele encontrar dificuldades em resolver problemas de usabilidade, ou mesmo com atualizações, incompatibilidades e bugs, ele possivelmente acreditará que seria mais vantajoso se o software fosse próprio e se ele tivesse uma equipe de TI interna pronta pra solucionar tais problemas. E você não quer isso, certo?

Não visualizar os resultados da ação

Certifique-se que os resultados do serviço sejam claros para o usuário. A oferta de relatórios precisos, que constem números de cliques, atendimentos ou adesões, é fundamental para que seu cliente perceba rapidamente os resultados da adoção do SaaS.

Saiba que não adianta ter um serviço eficiente se ele não oferecer resultados visíveis. Seu cliente precisa entender que o investimento no serviço compensa financeiramente pra ele, e isso só será possível se ele tiver acesso aos números que indicam crescimento.

Pagar por algo que não está sendo usado

Como empresário você deve entender que cada empresa tem uma demanda específica e que o sucesso do seu SaaS está vinculado à sua capacidade de atender às mais diferentes demandas. Assim, não se limite a oferecer um plano de uso e pagamentos únicos. Alguns clientes precisarão usar o software com menor frequência ou volume, ao passo que outros precisarão de um uso mais constante, contando com toda a capacidade do serviço. O Dropbox, por exemplo, oferece planos diferenciados para os seus usuários, que variam conforme o espaço que eles utilizam para seus arquivos.

Obviamente, seu cliente não ficará feliz em pagar por um plano completo se seu uso for limitado. Procure disponibilizar planos de uso com escalas diferentes e preços igualmente diferenciados.

E você, sabe de mais algum ponto negativo para o cliente em um produto SaaS? Não deixe de comentar!

banner_rodape

 

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.