Vida de profissional autônomo: procedimentos para abrir uma microempresa

02F67250Lembra quando diziam que era complicado abrir a própria empresa e trabalhar sem chefe? Isso já é coisa do passado! Algumas ferramentas disponibilizadas pelo Governo Federal e amparadas pelo SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) facilitaram muito esse processo.

Se já atua como autônomo, saiba que existem diversas vantagens em ter seu CNPJ, além de profissionalizar o seu serviço. Quer saber como abrir sua microempresa? Confira:

Você pode ser um microempreendedor?

Para quem trabalha como autônomo existe a possibilidade de se tornar um Microempreendedor Individual (MEI). Neste caso, o processo de adesão é bastante simples, mas é preciso verificar alguns quesitos: é permitido faturar no máximo R$ 60 mil (ou R$ 5 mil mensais) e não ter participação em nenhuma outra empresa como sócio titular. Além disso, a sua profissão deve constar na lista das que podem aderir, que são basicamente as atividades exercidas por conta própria ou com apenas um empregado. Neste link você pode acessar a listagem oficial.

Abrindo a empresa

Se foi verificado que pode fazer parte do MEI, acesse a página do Portal do Empreendedor e clique em MEI – MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL. Na página seguinte clique em FORMALIZAÇÃO e preencha os dados solicitados com suas informações básicas (CPF e data de nascimento). Se você ainda não tiver entregue nenhuma declaração de Imposto de Renda, insira o seu Título de Eleitor, caso já tenha, insira o número do recibo da declaração e o ano referente.

Em seguida, o portal irá solicitar mais informações, como nome completo, nome da empresa, nacionalidade, dentre outros, além da ocupação principal do seu negócio. E tenha em mente o nome da companhia que irá iniciar antes de começar o processo de formalização. Outro cuidado é na hora de colocar o seu endereço residencial como comercial também: verifique se a prefeitura da sua cidade autoriza esse tipo de atividade na zona urbana em que reside.

Após a inscrição, uma caixa de diálogo de Declaração será aberta. É preciso lê-las atentamente antes de prosseguir com a formalização. Ao concluir o processo, uma tela com o Certificado de Condição de MEI, com o número do CNPJ e número de registro na Junta Comercial. Esse certificado funciona como Alvará de Licença e Funcionamento Provisório, valido pelo prazo de 180 dias.

Não posso ser MEI. E agora?

Se por alguma das questões apresentadas no primeiro tópico, você não se enquadra como Microempreendedor Individual, deverá procurar a Junta Comercial ou a prefeitura da sua cidade e se informar sobre os próximos passos. Nesse caso, é recomendável a contratação de um contador, pois a burocracia é maior e por falta de conhecimento, você pode acabar se atrapalhando e trabalhar na ilegalidade.

Vantagens de abrir uma empresa

A formalização abre diversas portas para o profissional autônomo, bem como recolhimento do INSS e ter direitos como aposentadoria, salário maternidade, entre outros. Além disso, é interessante que o trabalhador também tenha um plano de previdência privada, a fim de garantir uma velhice mais tranquila.

Lembre-se que mesmo formalizado, você ainda trabalha por conta própria e é o seu patrão, por isso deve pensar sempre em guardar dinheiro suficiente para arcar com férias e 13º, além de se precaver contra possíveis acidentes.

Você tem alguma dúvida? Fale conosco. Teremos o maior prazer em ajudar nessa empreitada!

banner_rodape

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.