O que é pagamento recorrente e como funciona?

Por João Vitor Possamai
Publicado em 8 de agosto, 2016 | Atualizado em 12 de maio, 2022

Não há dúvidas de que adotar o modelo de pagamento recorrente na sua empresa é um indicativo de que você está se preparando para o futuro, ou melhor, você está se preparando para o presente. Isso mesmo, o presente!

Essa maneira de cobrar, pelo serviço e pelo produto, já é uma realidade que está chegando cada vez mais forte no Brasil. Há quem diga até que é a maneira mais adequada de contornar e superar a crise em que estamos vivendo.

Descubra mais sobre pagamento recorrente e saiba se a cobrança por assinatura pode ser implementada na sua empresa!

Conteúdo:

O que é pagamento recorrente?

É bem simples! É o famoso modelo por assinatura. Ou seja, o cliente paga por um certo período de tempo, que geralmente é mensal, para utilizar o seu serviço ou produto, sendo que essa assinatura é renovada automaticamente a cada período.

Como funciona o pagamento recorrente?

Um dos exemplos mais clássicos de serviço nesse modelo que está sendo consumido por muitos brasileiros é o Netflix, que oferece a disponibilidade de assistir filmes e séries por uma assinatura mensal.

Na maioria dos casos, é exigida uma fidelidade mínima no contrato. Isso faz com que a facilidade do pagamento seja um grande atrativo para o cliente, pois é muito mais fácil, por exemplo, ele pagar 6 parcelas do que pagar tudo de uma vez.

Quais são as vantagens do pagamento recorrente?

A vantagens do pagamento recorrente são inúmeras, então, vamos apontar aqui as que são consideradas como ponto chave para ajudar qualquer negócio:

1. Reduz a burocaria

Com o modelo de pagamento recorrente, a adesão do serviço ou do produto fica muito mais fácil. Um dos motivos é a questão que, com esse modelo, é possível fornecer termos de uso e contratos padronizados.

2. Ajuda no combate à inadimplência

Usando o método de cobrança recorrente, a empresa poderá automatizar a cobrança do serviço por meio de sistemas que apoiam isso. Essa automação ajuda, inclusive, o cliente a se organizar para pagar pelo serviço no tempo certo, evitando esquecimentos.

3. Fidelização dos clientes

Com esse modelo de serviço, a empresa pode desenvolver um atendimento mais próximo do cliente, a começar com a flexibilidade na precificação do serviço — ou seja, o cliente irá adquirir o serviço conforme a sua necessidade (por meio de planos diferenciados que você pode montar!).

Além disso, é uma forma de se relacionar rotineiramente com esses clientes, que podem ajudar com feedbacks para a melhoria da qualidade do produto, aumentando seu engajamento e ajudando na sua retenção.

4. Previsibilidade financeira

Nesse cenário, fica muito mais fácil prever o futuro! A empresa consegue projetar o quanto de receita está por vir nos próximos meses, fazendo com que os relatórios financeiros fiquem sejam cada vez mais confiáveis. Ou seja, é possível medir a saúde financeira da empresa de forma mais eficiente!

Quando a empresa pode aderir a cobrança recorrente?

Além do motivo claro que apresentamos no início do texto — de que utilizar a cobrança recorrente significa se adequar à realidade presente —, listamos aqui alguns pontos que podem mostrar que sua empresa precisa avaliar a possibilidade de mudança o quanto antes:

  • Sua área comercial está tendo dificuldades em bater suas metas.
  • O ciclo de vendas está mais alto do que você gostaria.
  • Você considera que sua empresa é uma das afetadas pela crise.
  • O LTV (Life Time Value ou Tempo de Vida) dos seus clientes está baixo.
  • Há o sentimento de que cada vez mais a empresa não está próxima dos clientes ou não entende sua realidade.
  • A empresa não entende a razão dos clientes cancelarem o serviço ou não renovarem o contrato.

Como implementar o pagamento recorrente na empresa?

A primeira expectativa que sua empresa deverá entender sobre o modelo de pagamento recorrente é que essa migração será um investimento para a saúde financeira!

Remodele o serviço de forma gradual

Depois disso, tente remodelar o serviço de forma gradual para essa possibilidade de precificação por um período curto de tempo, atendendo às necessidades dos clientes antigos e novos.

Procure uma plataformas de pagamento recorrente

Por fim, procure um serviço que oferecerá apoio na cobrança do serviço (uma plataforma de gestão de assinatura) para poder dar suporte à empresa nessa mudança — que seja tanto vantajoso para a empresa quanto para o cliente.

No Asaas, você pode gerar cobranças por boleto de forma recorrente para seus clientes. Saiba mais sobre gestão de contratos!

No Asaas você tem negativação de devedores