MRR ( Monthly Recurring Revenue) desvendando esta métrica:

O MRR é um importante indicador para empresas que trabalham com software como serviço. A receita recorrente mensal, do inglês Monthly Recurring Revenue, representa a previsão de vendas dos negócios que operam por meio de contratos de assinaturas. Esse índice auxilia na gestão das empresas que oferecem soluções em SaaS ao controlar novas inscrições, renovações e possíveis cancelamentos dos planos.

Esta métrica é uma ferramenta poderosa que integra o departamento financeiro com a gestão estratégica ao identificar áreas que precisam de mais recursos para otimizar as vendas. Com ela é possível analisar todos os aspectos do negócio de serviços que estão relacionados com as finanças.

Confira a seguir como medir o MRR, suas principais características e os benefícios que ele pode trazer para sua startup de SaaS.

Como medir

A receita recorrente mensal, ou MRR, é calculada com base na cobrança feita aos clientes a cada mês, que é o valor da assinatura pago pelos usuários que adquirem o serviço da empresa.

Para medir o MRR de sua empresa é preciso fazer o levantamento dos contratos cujas mensalidades estão com vencimento previsto para o mês seguinte. O cálculo deve ser dos dados fixos das assinaturas, excluindo variáveis como taxas únicas, como, por exemplo, de adesão ao serviço. Também não são incluídos serviços extras, que variam de acordo com o tempo. Os eventuais descontos também são excluídos do cálculo da receita recorrente mensal.

O MRR pode variar de acordo com possíveis alterações que ocorram com a assinatura do serviço ao longo do tempo. O cliente pode, por exemplo, fazer um upgrade da conta, adquirindo extras ou o oposto. Em essência, nos negócios de SaaS o MRR mede as vendas normalizadas estimadas do mês, ou seja, as assinaturas que vigoram e estão para vencer.

Segmentando o cálculo do MRR

Para facilitar o controle e identificação dos números que integram a receita recorrente mensal uma boa dica é fracionar estas informações. A entrada de dados pode estar dividida em:

  • Número de assinaturas mensais

  • Total de novas vendas

  • Renovações de contratos

  • Cancelamento de serviços

  • Baixas de opcionais (Downgrades)

Estas informações também são essenciais para avaliar o crescimento do MRR ao longo do tempo. Ao dividir a análise, os gestores e departamento financeiro podem identificar onde é necessário investir para otimizar as vendas do SaaS.

O desafio de medir cancelamentos

A gestão da vigência de contratos é um dos principais desafios enfrentados pelas empresas de SaaS. Neste contexto, os cancelamentos inesperados que ocorrem fora do prazo previsto, se mostram como um dificultador para o planejamento do negócio. Por isso, o MRR pode ser utilizado também para medir cancelamentos de assinaturas. Esta métrica substitui as planilhas de controle de contratos, seus prazos de validade e extinção. Ao medir os cancelamentos é importante identificar quando ocorreram. A regra geral é diferenciá-lo da mesma forma que faria caso fosse uma venda.

Por fim é importante ressaltar que o MRR não indica apenas um determinado número de vendas, mas representa o controle temporal das finanças de uma empresa. Por isso, esta métrica identifica e controla aumentos e decréscimos, novas contas e renovações ao longo do tempo.

Você utiliza essa métrica no seu negócio? Conte para gente nos comentários.

banner_rodape

 

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.