Como um profissional autônomo pode conseguir CNPJ?

Como um profissional autônomo pode conseguir CNPJ

Pessoas que trabalham por conta própria e que possuem o faturamento máximo de 60 mil reais por ano podem usufruir das vantagens de um CNPJ para o seu negócio. Por meio de uma modalidade chamadaMicroempreendedor Individual (MEI), é possível legalizar o seu empreendimento dentro do Simples Nacional, ou seja, ficando isento de tributos federais. A formalização de um pequeno negócio pode trazer inúmeros benefícios e vantagens para o empreendedor. Quer saber quais são elas? Então veja nesse artigo como conseguir um CNPJ para autônomo!

Vantagens do CNPJ para autônomo

Legalizar um empreendimento por meio do cadastro de Microempreendedor Individual tem burocracia e impostos bem reduzidos e pode ser bastante vantajoso pelos benefícios que oferece, como:

  • Permite a emissão de notas fiscais.
  • Amplia oportunidades para o empresário e promove o crescimento do negócio.
  • Permite acesso a auxílio maternidade, auxílio doença, aposentadoria etc.
  • Facilita abertura de conta bancária e pedido de empréstimos.
  • Isenção de tributos federais (só é paga uma pequena taxa mensal de acordo com a atividade prestada).
  • Segurança jurídica e maior credibilidade do negócio.
  • Melhora o poder de negociação com fornecedores.
  • Permite ter um funcionário contratado recebendo salário mínimo ou piso da categoria.

Como conseguir um CNPJ

Para conseguir CNPJ para autônomo por meio do cadastro de Microempreendedor Individual (MEI) é preciso saber se a atividade que exerce permite esse tipo de registro. Existem escritórios de contabilidadecadastrados para atender as dúvidas sobre abertura de CNPJ para MEI. Essas empresas têm obrigação legal de fazer a inscrição gratuitamente do Microempreendedor Individual.

Acesse a página de perguntas frequentes para ver se a sua dúvida já foi respondida!

Quem não pode ser Microempreendedor Individual

Existem alguns critérios a serem seguidos para conseguir o CNPJ para autônomo por meio do cadastro de Microempreendedor Individual. O primeiro deles é possuir faturamento de até 60 mil reais por ano. O profissional também não pode ter participação em nenhuma outra empresa como sócio ou titular, pois isso inviabiliza o cadastro. Para que o autônomo consiga o registro na categoria de MEI também é preciso que sua atividade exercida esteja enquadrada nas atividades pré-estabelecidas pela Receita Federal. Além disso, o Microempreendedor Individual pode ter, no máximo, um funcionário contratado que receba salário mínimo ou piso da categoria. Se o seu empreendimento não atende algum desses critérios, busque outras maneiras de legalizar o seu negócio.

Como vimos, é possível conseguir um CNPJ para autônomo por meio do cadastro de Microempreendedor Individual. Além do custo baixo para abrir esse tipo de empreendimento e a burocracia reduzida, o CNPJ de MEI oferece vários benefícios para o empresário. Por isso, se o seu empreendimento se enquadra nos requisitos, vale a pena legalizar o seu negócio como MEI!

Foi cadastrado como MEI e tem alguma sugestão para quem ainda não tem CNPJ? Conte para nós nos comentários! E não deixe de ler como ter sucesso em seu negócio com home office e sobre a nova forma depagamento por cartão de crédito do Asaas!

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.