Fluxo de caixa da mercearia ou do supermercado: saiba como gerenciá-lo

fluxo de caixa

Para quem está à frente de mercearias e supermercados, o fluxo de caixa é um fator importantíssimo, porque ele vai ter um impacto muito grande na saúde financeira e na continuidade desses estabelecimentos. Se for bem controlada,  esta ferramenta administrativa oferece mais segurança e evita que o empreendedor se depare com riscos exagerados e sobressaltos na gestão financeira da empresa.

Você sabe como gerenciar corretamente seu fluxo de caixa?

Por que monitorar é importante?

O monitoramento do fluxo de caixa dos supermercados e mercearias é relevante porque vai garantir a segurança na parte financeira da empresa. Só que a atividade é muito mais complexa do que identificar quanto entra no caixa e quanto sai, com o simples objetivo de saber a porção de dinheiro que se terá ou vai faltar no fim do mês.

A organização das finanças ajuda a acompanhar com precisão as receitas e despesas, bem como a tomar decisões para que o negócio possa crescer. E por isso também é preciso saber não apenas o volume que entra e sai do caixa, mas quando esse dinheiro faz essas movimentações.

Os inúmeros benefícios do controle

Um controle adequado permite que os gestores possam se antecipar a resultados confiáveis, tendo muito mais elementos para planejar e designar planos de ação estratégicos. Com isso, é possível ter mais informação para definir novos investimentos, operações e repartição dos recursos da empresa em certos produtos ou setores carentes de material, equipamentos e de pessoal técnico.

Com um fluxo de caixa organizado e controlado, quem está à frente de um lugar que trabalha com vendas diárias conseguirá visualizar a situação financeira da empresa a curto, médio e longo prazo, possibilitando eventuais ajustes, quando necessário. E, com base no histórico de vendas (à vista ou a prazo), será viável estabelecer uma estimativa para a reposição dos estoques e a projeção da inadimplência dos clientes. Se tudo isso é essencial para a saúde da empresa, como fazer um controle de caixa certeiro?

Como gerenciar bem o fluxo de caixa

Para dar início a um bom controle, uma das ferramentas mais confiáveis é o monitoramento diário feito através de planilhas de cálculo e registro. O padrão que oferece uma base melhor para analisar os resultados é o que trata da atividade em sua configuração mensal, mas o acompanhamento diário não deve ser perdido, visto que aponta logo se há algum risco ou necessidade urgente.

Essa mesma atividade pode ser realizada em softwares financeiros, de maneira um pouco mais sofisticada e ágil do que as planilhas manuais. Além disso, algumas medidas precisam ser levadas em consideração.

Uma delas é separar todos os valores em categorias, ou seja, indicar grupos para cada despesa e receita, como gastos com serviços essenciais (luz, água e telefone), despesas fixas de aluguel, custos com pessoal (salários e benefícios), vendas a prazo, dentre outros. É isso que vai indicar como a empresa gasta e recebe, mostrando se é viável reduzir as saídas em algum setor.

Atenção especial deve ser dada na hora de se anotar a planilha em relação às vendas. No controle de fluxo de caixa, são as receitas que devem ser registradas, ao invés das vendas. Isso acontece porque a receita é aquilo que efetivamente entrou de dinheiro e a venda é a operação realizada. Uma venda pode ter sido feita em três parcelas, por exemplo, o que significa que deverá estar anotada em três receitas mensais, cada qual no seu respectivo mês.

O fluxo de caixa bem controlado é um indicador eficaz de como sua empresa estará no futuro e se o administrador cumprir bem essa tarefa, vai ser capaz de planejar suas ações com muito mais qualidade e solidez.

Ainda com dúvidas sobre o assunto? Deixe um comentário abaixo!

banner-rodape-post-blog

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.