Análise de crédito: o que os bancos avaliam na hora emprestar dinheiro

análise de crédito

Empreendedores têm muito a se beneficiar pela realização de um empréstimo. A análise de crédito no Brasil tem avançado muito nos últimos anos, e isso favorece empresários na expansão de seus negócios. Juros menores, condições mais flexíveis de pagamento e redução das garantias exigidas são alguns dos principais atrativos desse mercado em crescimento.

Apesar das diversas facilidades atuais, é necessário que o empreendedor mantenha certos padrões orçamentários e fiscais para estar apto a receber crédito bancário. Para isso, nada melhor do que saber exatamente o que os bancos avaliam quando analisam uma proposta de empréstimo para sua empresa. Confira!

Os dados cadastrais da empresa

Toda empresa regularizada tem seus principais dados cadastrais registrados nas juntas comerciais de cada estado. Por meio do CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas) e do nome empresarial, é possível verificar diversos aspectos: o tamanho e o valor do patrimônio; se há penhora de bens da empresa; o nome dos sócios; se a empresa está regularizada e mantém seus livros contábeis em ordem; entre outros dados. Além disso, verifica-se a situação creditícia da empresa no mercado (se ela deve outros bancos e pessoas jurídicas, por exemplo), por meio de sistemas de proteção ao crédito. Esses serão os primeiros aspectos analisados pelo banco ao considerar um empréstimo.

Os dados cadastrais dos sócios

A partir do momento em que o banco analisou os dados cadastrais da empresa, a pesquisa creditícia passa para os sócios. Mesmo para sociedades de responsabilidade limitada, as “Ltda.”, é importante que sejam verificadas as situações de crédito de seus sócios, porque muitas vezes há confusão de patrimônio pessoal e da empresa. Nesses casos, se há dívidas em aberto e os sócios confundem seus patrimônios com os da empresa, é possível que haja pedidos de penhora e de adjudicação de bens nos órgãos do Poder Judiciário.

A natureza do investimento a ser realizado

Ao conceder linhas de crédito, os bancos também irão observar a finalidade do empréstimo tomado. O plano de investimento será incluído nas negociações do valor concedido, pois deve atender às necessidades da empresa, sejam elas de expansão produtiva, ou de investimento tecnológico, por exemplo. A forma de emprego do valor tomado deve ser acompanhada por um criterioso planejamento orçamentário, que permita a manutenção de seus negócios durante o período de quitação dos pagamentos.

Garantias

Existem diversas formas de garantia para a realização de um empréstimo junto às instituições bancárias. Uma empresa poderá dar um imóvel em garantia, por meio de uma hipoteca, por exemplo. Outras formas de financiamento podem envolver, ainda, o penhor e a alienação fiduciária de bens móveis. O importante, nesse momento, é que o empresário demonstre ter garantias suficientes para satisfazer a dívida tomada com o banco, em casos de não pagamento. Nesse caso, quanto mais garantias, maiores as chances de obter o empréstimo.

Viabilidade econômica da empresa

A natureza das propostas creditícias ofertadas pelos bancos levará em consideração aspectos relativos à viabilidade econômica da empresa. As linhas de financiamento ofertadas não deverão comprometer excessivamente o lucro de sua empresa, que necessita ser capaz de quitar as parcelas do empréstimo no futuro. Além disso, o tempo de quitação do empréstimo deverá ser compensado pela expectativa de lucro advindo dos investimentos realizados. Todos esses aspectos de viabilidade futura do negócio serão considerados na avaliação dos riscos referentes ao empréstimo.

Agora você já sabe as informações básicas referentes aos aspectos analisados pelos bancos ao avaliar o perfil de sua empresa e já pode se preparar para um eventual pedido de empréstimo. Ainda tem alguma dúvida? Deixe um comentário!

banner-rodape-post-blog

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.