Você tem um cofundador? Confira nossas dicas para encontrar seu sócio

cofundadorVocê teve uma bela ideia para a criação de uma startup SaaS e decidiu tirá-la do papel. Porém, tem consciência de que sozinho não conseguirá ir muito longe, certo? Saiba que seu raciocínio está correto! Um dos equívocos mais comuns entre empreendedores das áreas de tecnologia e inovação é tentar tocar o projeto sem ajuda. Isso, no entanto, é algo quase impossível! Criar uma startup exige muito esforço, paixão pelo que faz, e conhecimentos técnico e de mercado, além de outras características. Por isso a melhor saída é buscar um cofundador que acredite na sua ideia tanto quanto você e complemente suas habilidades. Ele será seu parceiro de negócios, vai te auxiliar no desenvolvimento de seu produto ou serviço, portanto, deve ser escolhido a dedo. Quer saber como encontrá-lo? Você precisará ir a locais adequados e manter contato com as pessoas certas! Confira nossas dicas!

O papel do cofundador

O cofundador será unicamente o seu sócio, aquela pessoa que acredita na sua ideia e que trabalhará ao seu lado arduamente para vê-la se concretizar. Obviamente, será necessário dividir as vitórias com ele. Então, é muito importante que esteja disposto não apenas a repartir o trabalho duro, mas também os lucros que virão.

É nesse momento que você começa a pensar: “Mas será que eu não poderia desistir da ideia de uma sociedade? Será que eu não poderia simplesmente contratar uma pessoa competente e pagar pelos serviços prestados por ela?”. Bom, você precisa saber que esse é um modelo com poucas chances de sucesso. Em primeiro lugar porque bons profissionais cobram altos salários e startups comumente possuem restrições orçamentárias. Arcar com uma despesa dessa grandeza pode significar a falência do projeto logo no começo. E, em segundo lugar, porque um funcionário jamais vai trabalhar tanto quanto o dono do negócio. Um sócio não se importará com horários, não reclamará de ficar sem o almoço, não terá ressalvas a qualquer tipo de serviço que tenha de executar, não hesitará em investir recursos próprios na startup e, principalmente, será de sua inteira confiança!

Você quer encontrar um cofundador? Procure nos locais certos!

Um sócio não cai do céu. Se você está determinado a encontrar o cofundador para a sua nova empresa SaaS, terá de procurar bastante. Mas, como fazer isso? Procure nos locais certos! É essencial que você faça uma boa rede de contatos na área em que atua e que espalhe sua ideia por ela! O sócio ideal pode ser o amigo do seu amigo, o ex-colega de faculdade do carinha do escritório onde você trabalhava ou o aluno brilhante daquele professor com quem você ainda mantém contato.

E se mesmo depois de esgotar todas as suas fontes próximas ainda não der certo, não se desespere! Ainda há inúmeros outros locais para buscar um cofundador. Comece pela Internet e procure comunidades sobre startups. Saiba que hoje em dia há sites, grupos em redes sociais e inúmeras ferramentas específicas para ajudar empreendedores na busca não só do sócio, mas também de funcionários. Faça seu cadastro em várias delas e analise os perfis que encontrar. Também vale participar de eventos voltados para a área. Procure se informar sobre fóruns, workshops e palestras sobre o setor de inovação e comece a frequentá-los. Não se esqueça dos meetups, que são encontros informais criados para que empreendedores, investidores e entusiastas se relacionem em um ambiente informal e divertido. Você conhecerá novas pessoas que ampliarão sua rede de contatos.

Agora o mais importante: em cada uma dessas situações esteja pronto para falar do seu projeto. Você precisa saber “vender” a ideia, portanto, treine bastante seu pitch para que fique atrativo. Afinal, não é apenas você quem escolhe o sócio, ele também precisa escolher você! Estude para saber responder a todas as indagações técnicas que possivelmente lhe farão e se informe sobre as questões legais e burocráticas que envolvem a abertura de uma empresa. Também é essencial saber o montante do investimento necessário para tirar o projeto do papel, as possibilidades de arrecadação dos mesmos, além das estimativas de faturamento por períodos. Quanto mais informação você tiver, mais atraente será sua startup aos olhos dos possíveis sócios!

Saiba identificar as características essenciais de um cofundador

Para que sua missão seja realmente bem-sucedida, você terá de ser persistente. Tome quantos cafezinhos precisar e converse com o máximo de pessoas que conseguir até que, finalmente, encontre a pessoa ideal. E na hora de escolher, fique atento. Há algumas características essenciais que todo sócio deve ter! Confira abaixo:

Ter habilidades para somar:

Se o seu sócio terá o mesmo conhecimento técnico que você, com domínio das transações de software em serviço, ele precisará ter outras habilidades para contribuir com o crescimento da startup. Vamos imaginar que você tenha facilidade com as questões burocráticas, vai precisar de alguém comunicativo que possa fazer os contatos comerciais e vender, não é mesmo? Então, é justamente isso que você deve buscar em um cofundador:  qualidades que realmente vão somar ao negócio!

Estar próximo geograficamente:

Se você decidir fazer a busca do seu sócio em sites ou redes sociais, certamente receberá mensagens com perfis dos mais diversos pontos do país. Mas tenha em mente que de nada adianta um currículo brilhante se a pessoa mora no Ceará e não tem disponibilidade de se reunir com investidores em São Paulo, ou Paraná, ou onde sua empresa estiver. Portanto, procure sempre por pessoas próximas a você.

Ser pró-ativo:

Um sócio precisa ser criativo e empreendedor. Ele não ajudará muito no desenvolvimento da empresa se ficar aguardando suas instruções para agir a todo momento. Essa pessoa precisa ter tempo disponível e muita vontade de trabalhar, mas principalmente ter iniciativa para verdadeiramente te ajudar a fazer a startup crescer! O ideal é que ele traga novas contribuições para a concepção do projeto e que tenha capacidade de criar novas possibilidades de negócios dentro dele!

Ter objetivos semelhantes aos seus

No início, você e seu sócio passarão muito tempo juntos. Alguns desentendimentos podem acontecer, é normal! Mas saiba que eles só serão solucionados se ambos tiverem objetivos semelhantes. Do contrário, a parceria está fadada ao fracasso. Então uma conversa franca antes do aperto de mãos final pode evitar muitos problemas no futuro!

Acreditar no seu sonho

Para terminar, tenha certeza de que aquele indivíduo realmente acreditou no seu sonho antes de se tornar seu cofundador. Se você sentir que o cidadão vai apoiar seu projeto apenas para ocupar o tempo de forma mais produtiva ou como uma forma de fuga do trabalho atual, risque-o de sua lista! Um cofundador precisa estar certo de que o projeto vai render frutos, não apenas porque as estatísticas são favoráveis, mas porque se apaixonou por ele tanto quanto você!

Gostou das dicas? Ótimo! Revele aqui como tem sido a busca pelo cofundador da sua startup!

banner_rodape

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.