Sua empresa é uma PME ou uma startup? Conheça as diferenças

startup

PME ou startup? Qual o tipo de empreendimento você tem ou pretende ter? Ambos os tipos de empresas começam com um planejamento, uma boa ideia e muito trabalho pela frente. Porém, definir o seu serviço e o seu negócio faz diferença para saber em qual classificação sua empresa se enquadra, ponto útil para definir o perfil dos funcionários, parceiros e até para conseguir capital.

Quer entender melhor as diferenças sobre PME e startup? Acompanhe:

PMEs: Pequenas e médias empresas surgidas da necessidade

O conceito de PME é simples e serve para designar o grupo de pequenas e médias empresas do país. De acordo com uma classificação atribuída pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), utiliza-se o número de funcionários da organização como referencial, da seguinte forma:

Indústria

  • Microempresa – até 19 empregados
  • Pequena Empresa – de 20 a 99 empregados
  • Média Empresa – de 100 a 499 empregados
  • Grande Empresa – 500 ou mais empregados

Comércio e serviços

  • Microempresa – até 9 empregados
  • Pequena Empresa – de 10 a 49 empregados
  • Média Empresa – de 50 a 99 empregados
  • Grande Empresa – mais de 100 empregados

O dinamismo do mercado e o surgimento de empresas diferenciadas

Na medida em que empresas e ideias vão surgindo, novas definições também aparecem para definir novas formas de executar, de trabalhar e de alcançar o sucesso. Foi assim que surgiu o conceito de startup.

Em 1996, com o fortalecimento da internet, houve um fenômeno que ficou conhecido como Bolha da Internet. Nessa época, nos Estados Unidos começaram a surgir diversas micro e pequenas empresas, formadas por pessoas que tinham um produto aliado à tecnologia, à rede de computadores.

As diferenças entre PMEs e startups

Uma startup é, no seu início, uma pequena ou micro empresa necessariamente. Mas nem toda pequena ou micro empresa é uma startup.

O que vai definir isso é o modelo de negócios e o segmento de mercado explorado. As startups têm, como característica geral, o fato de apresentarem grande potencial de crescimento, porém com um tempo de maturação da empresa mais longo do que empresas convencionais. Seu modelo de negócio ou produto pode passar por várias modificações durante este período de fixação no mercado, inclusive podendo gerar um resultado muito diferente da ideia original. Como nascem de uma ideia diferencial no mercado, essa ideia costuma render frutos generosos, apesar de demorar um pouco mais.

Um exemplo de startup é o Google: começou como um pequeno site de buscas na internet e hoje é uma das empresas mais valiosas do mundo. O Facebook também é outro exemplo: uma rede social utilizada por alunos de Harvard que hoje é acessada por pessoas do mundo todo.

Esse é um fenômeno mais difícil de acontecer com a padaria e uma oficina mecânica, por exemplo, o que não quer dizer que essas duas não sejam rentáveis também. Assim, PMEs são as empresas convencionais que conhecemos, atuantes em um mercado já existente, mesmo que tenham ideias inovadoras.

Outra característica que define uma startup é que o negócio explorado por ela, em geral, não apresenta certeza de sucesso. Os donos da startup caminham em um ambiente arriscado e dependem de testes, hipóteses e replanejamentos para validar sua ideia.

Já sabe onde sua empresa se enquadra? Gostaria de ter uma startup ou PME? Comente.

banner_rodape

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.