Razão social e nome fantasia: entenda as diferenças!

 

O aparecimento de dúvidas na hora de abrir a própria empresa é uma situação pela qual praticamente todos os empreendedores passam. Entre as incertezas desse momento, encontra-se a de dar nome nome ao negócio. Saber com detalhes o que é razão social e nome fantasia vai ser de grande ajuda para que nenhum erro aconteça nesse momento!

Continue a leitura deste post e descubra tudo sobre o assunto!

O que é a razão social

Quando uma empresa vai ser registrada na Junta Comercial, seu dono precisa escolher um nome. Isso tem que ser feito para o negócio ganhar uma identidade e ser reconhecido legalmente. É importante ter em mente que a razão social escolhida passa a ser a marca da empresa.

Essa marca aparece no seu contrato social, no CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica), nas notas fiscais, boletos, cheques e em outros documentos oficiais — ou seja, a razão social consta em toda a papelada que diz respeito ao empreendimento.

Uma vez que você possui uma empresa, existem diferentes categorias que vão definir como essa nomenclatura deve ser feita. Entenda:

Microempreendedor Individual

No caso de você ser Microempreendedor individual (MEI), seu próprio nome será dado à firma, já no ato do preenchimento do cadastro de abertura (que é feito no Portal do Empreendedor). Nesse caso, o MEI tem a possibilidade de escolher sua marca de acordo com o que achar melhor, podendo também dar outro nome que não o seu.

Empresário Individual

O empresário individual tem que fazer constar seu nome, completo ou abreviado, na razão social da empresa que vai registrar. O sobrenome não pode ser abreviado e últimos nomes como Filho, Júnior ou Neto devem ser escritos por extenso.

Em todos os casos, a razão social do negócio deve estar relacionada às atividades comerciais que serão exercidas.

O que é nome fantasia

O nome fantasia de uma empresa é o mais popular, aquele que costuma estar na placa da fachada do negócio e nas suas propagandas. Esse nome vai constar no CNPJ da empresa, mas pode ser escolhido com maior liberdade do que a razão social.

Como registrar o nome fantasia

O primeiro passo para registrar determinado nome fantasia é saber se ele está disponível. Como cada negócio é dono da sua marca, não é possível registrar um nome já existente.

Como garantir a propriedade de um nome

Para ter certeza de que ninguém vai usar o nome do seu negócio além de você, providencie o registro no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Intelectual). Essa é a única maneira de garantir a propriedade da sua marca e proteger o valor do seu significado.

Dicas para escolher uma marca

Por maior que seja a importância da razão social, é o nome fantasia que vai estar na cabeça do cliente. Por isso, ele deve ser escolhido com muito cuidado. Se um nome é difícil de lembrar, fica difícil o crescimento do seu negócio, certo?

Lembre-se que nomes fáceis de escrever e pronunciar são os mais indicados para a maior retenção de clientes. Uma marca tem ainda de ser atraente e revelar logo no nome que tipo de serviço oferece.

Agora que você está bem informado sobre razão social e nome fantasia, não espere mais para nomear a sua empresa. Essa escolha, por mais simples que pareça, é decisiva. Veja que muitas marcas começaram pequenas e hoje são reconhecidas em toda parte. Esperamos que a sua seja a próxima a ter muito sucesso!

Gostou do nosso artigo? Deixe que mais pessoas saibam a diferença entre razão social e nome fantasia: compartilhe este conteúdo nas redes sociais!

O Autor
Vice-presidente no Asaas
Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.