Entenda como fazer o planejamento financeiro empresarial para 2020

O planejamento financeiro empresarial é a sua principal arma para evitar dificuldades financeiras e, em última análise, o fechamento do negócio. Afinal, segundo a pesquisa Causa Morti Sebrae, o principal motivo para uma marca encerrar suas atividades é justamente a falta de capital e os lucros baixos. Isso tem tudo a ver com outro motivo relacionado: os problemas de planejamento e administração, apontados no estudo como causa para a falência de 8% dos negócios.

Ainda que o levantamento seja de 2014, os temas de que ele trata permanecem atuais, até porque não se pode negar que, sem organização, não há negócio que prospere. Por isso, neste artigo, vamos expor razões para você cuidar do seu planejamento para que o ano de 2020 seja vitorioso do início ao fim. Vamos em frente?

Por que fazer o planejamento o quanto antes?

Ninguém tem mais tempo a perder, muito menos empreendedores ocupados e cheios de tarefas e obrigações no seu dia a dia. Assim sendo, o planejamento financeiro empresarial serve como uma ferramenta de otimização do tempo

Veja, por exemplo, o que diz a pesquisa Sebrae, na qual a segunda causa do fechamento de empresas é justamente a migração para outra atividade. Agora, pense no tempo que essas pessoas perderam ao se dedicar a um negócio que, no final, revelou-se pouco lucrativo. 

Para evitar essa situação — e muitas outras adversidades — é que se presta o planejamento das finanças. Só assim você não será surpreendido com resultados negativos ou, quando eles vierem, saberá pelo menos o que fazer para minimizá-los.

Como planejamento financeiro empresarial deve se estruturar?

Perceba ainda que planejar as finanças é muito mais do que construir um orçamento a ser seguido. Claro que o respeito aos gastos e receitas previstas é a base, no entanto, o planejamento não se trata apenas de uma cartilha a ser seguida custe o que custar.

Na verdade, ele serve não só como um instrumento de controle como um reflexo da saúde financeira e, porque não dizer, um canal de diálogo entre você e o patrimônio da sua empresa. Isso significa que o planejamento é algo vivo e não deve ser confundido com uma regra, imutável e engessada. Acima de tudo, ele é a uma fonte de informação para desenvolver, com o tempo, a inteligência de negócios. 

Por isso, sua estrutura deve contemplar o máximo de dados possível, de maneira que ele ajude a balizar decisões. Nesse sentido, vale apostar nas seguintes medidas:

Registre regularmente as operações financeiras

Não há negócio que sobreviva sem um rigoroso controle do fluxo de caixa. Novamente, cabe frisar que rigor, aqui, não quer dizer rigidez e apego às regras. Talvez a palavra disciplina até sirva melhor nesse contexto, portanto, controlar sempre de perto todas as entradas e saídas financeiras é um dos alicerces de um planejamento bem elaborado.

Considere ainda que o fluxo financeiro de um negócio pode alternar momentos de lucratividade e, em outros, mostrar um caixa no vermelho. Estar a par de cada momento desses “ao vivo e a cores” é fundamental para solucionar eventuais problemas a tempo.

Corte os gastos supérfluos

Enquanto os negócios caminham com relativa estabilidade, ninguém se importa com os gastos, afinal, se os resultados são bons, não há o que temer, certo? Esse é um grande equívoco, já que é na bonança que os gastos supérfluos, ou seja, que poderiam ser eliminados, vão se infiltrando em suas contas sem você perceber.

“Ok, mas por que se preocupar com isso, se as receitas dão conta de cobrir os gastos”? O ponto mais importante aqui é entender que todo negócio está sujeito a riscos e ameaças externas, muitas delas totalmente imprevistas. Sendo assim, ao eliminar gastos, você cria condições de formar uma reserva financeira que, na hora do aperto, será extremamente valiosa. 

Considere a ajuda de um consultor

No filme “Fome de Poder (2016)” Ray Kroc (Michael Keaton) estava prestes a desistir da rede de lanchonetes McDonald’s quando Harry Sonneborn (B. J. Novak) fez um importante alerta. Embora o ramo em que Kroc atuava junto ao público fosse o de alimentação, na verdade, o que ele fazia tinha mais a ver com o setor imobiliário. Isso porque os investimentos em aluguéis, terrenos e impostos constituíam a maior parte dos custos e obrigações. 

Esse insight jamais seria possível se o obstinado criador de uma das marcas mais fortes do mundo não tivesse o auxílio de um especialista. E se até para o célebre Ray Kroc um consultor fez diferença, imagine para quem está na luta por dias melhores? 

Antecipe tudo que puder

Planejar é sinônimo de antecipar. Por sua vez, quem antecipa reduz riscos e cria condições para dar conta de suas obrigações quando elas batem à porta. Não por acaso, as empresas bem estruturadas fazem planejamentos para 5 e até para 10 anos. Seus gestores sabem que, quanto antes conseguirem prever um gasto, menos peso ele terá no orçamento.

Trabalhe com um plano “B” (e até “C”)

Será que a conjuntura econômica permanecerá a mesma até o fim do ano? Ou, ainda, talvez um concorrente apareça para tirar uma fatia do seu mercado. Essas são algumas situações a serem consideradas para, a partir delas, começar a trabalhar com alternativas ao seu planejamento inicial.

Lembre-se do que falamos no tópico anterior. Planejar é antecipar e não engessar, por isso, quanto mais possibilidades você deixa em aberto para serem exploradas, menos surpresas. 

Pense seriamente na tecnologia

Provavelmente você já deve ter lido algo na internet que destaque a importância da tecnologia na gestão e ao tratar das finanças. O que talvez você ainda não tenha visto é que, sem tecnologia, por mínima que seja, não é possível sequer manter um negócio dentro da lei. Um exemplo disso é a própria emissão de notas fiscais, hoje 100% digital e controlada pelo governo via SPED. 

Isso obriga inclusive o MEI a estruturar seus processos pela via digital, até porque com a tecnologia as atividades de retaguarda tornam-se menos burocráticas e mais baratas. Nesse ponto, a Asaas é uma parceira e tanto, já que pelo nosso sistema o empresário individual pode gerir suas finanças a um custo mínimo. Aposte na tecnologia no seu planejamento financeiro empresarial e tenha resultados melhores com impacto quase zero nas suas despesas.

Gostou da ideia e quer entrar para o time de empresários despreocupados com as finanças? Faça contato, a gente quer ser seu parceiro no crescimento.

O Autor
Vice-presidente no Asaas
Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.