Otimize sua produtividade com a técnica de Pomodoro

Otimize_sua_produtividade_com_a_técnica_de_Pomodoro.jpg.jpeg

Fazer uma boa gestão do tempo é fundamental para conseguir executar uma rotina eficiente e produtiva. Porém, com tantos estímulos externos e interrupções, acaba sendo fácil desviar as atenções da atividade principal e ter dificuldades para retomar o foco.

Com isso, diversas ferramentas são desenvolvidas para ajudar a otimizar a produtividade. No nosso artigo de hoje, vamos falar sobre um método em específico: a técnica de Pomodoro. Continue acompanhando e saiba mais sobre o assunto!

Afinal, o que é a técnica de Pomodoro?

A técnica de Pomodoro é um método de gerenciamento de tempo, criada na década de 80, por Francesco Cirillo. Inicialmente, seu objetivo era ajudar a aumentar a produtividade nos estudos.

Consiste em criar períodos de tempo – chamados de Pomodoro. Cada pomodoro possui 25 minutos e, durante esse tempo, deve-se trabalhar sem interrupções (a não ser em casos de extrema urgência). Ao final de cada pomodoro, deve-se dar uma pausa de 5 minutos. Assim que houver finalizado 4 pomodori – palavra plural para pomodoro – se faz uma pausa maior, de 30 minutos.

Como colocar em prática?

Agora que você já sabe como funciona a técnica de pomodoro, a parte prática consiste nas etapas descritas abaixo:

1. Criar uma lista de tarefas

No início do dia, deve-se criar uma lista com todas as tarefas planejadas para serem executadas. Deve-se, também, criar uma sessão de “Tarefas não planejadas”. Isso pode ser feito utilizando o computador, um caderno ou até um aplicativo específico.

2. Executar as tarefas

Inicia-se a execução das tarefas da lista, cronometrando 25 minutos para sua realização. Quando o pomodoro finalizar, escreva um “x” na frente da tarefa e faça uma pausa de 5 minutos.

Ao término do pomodoro, a pausa deve ser realizada, independentemente de a tarefa ter sido finalizada ou não.

Caso seja finalizada antes do pomodoro terminar, a tarefa deve ser revisada até o final do ciclo.

Gerenciando as interrupções

Uma das regras mais importantes da técnica de Pomodoro consiste em evitar as interrupções e gerenciá-las, de forma que não comprometam a realização da atividade. A ideia é terminar o pomodoro para só depois lidar com as interrupções, pois é mais fácil aguardar alguns minutos para resolvê-las, do que ter que retomar a tarefa depois.

Existem dois tipos de interrupções:

  • As internas: causadas pela própria pessoa, como, por exemplo, o lembrete para enviar um e-mail ou uma distração. Sempre que houver uma interrupção interna, ela deve ser anotada na sessão “Tarefas não planejadas” e marcar um apóstrofo na tarefa que foi interrompida;
  • As externas: pode ser um telefonema recebido ou alguém que pediu uma informação. Elas também devem ser anotadas como não planejadas e deve-se colocar um hífen na tarefa que foi interrompida.

Quais são os principais benefícios de sua aplicação?

O primeiro deles é o aprendizado que se adquire sobre como o tempo é aproveitado. Com a técnica, é possível entender quanto tempo é gasto para determinar cada tarefa e quando se perde em produtividade devido a interrupções internas e externas.

Com esse aprendizado é possível melhorar cada vez mais a rotina, o que acaba contribuindo diretamente para otimizar a produtividade.

Aproveite e veja mais 9 dicas de gestão do tempo para quem trabalha sozinho!

A ideia principal da técnica de Pomodoro é gerenciar o tempo de forma que as interrupções influenciem menos na execução das tarefas. Assim, os hábitos prejudiciais são identificados, podendo ser evitados e bem gerenciados.

O que achou do nosso artigo de hoje? Você acha que a técnica de Pomodoro pode contribuir para otimizar produtividade de sua equipe? Comente com suas opiniões e participe da conversa!

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.