Gestão da inovação: porque sua empresa precisa inovar e não copiar

Microempreendedor como montar um modelo de orçamento para clientes

 

Quando o assunto é competitividade e longevidade de empresas, um conceito tem se destacado cada vez mais: inovação. Com a chegada da era da hiperconectividade, as mudanças no mercado estão cada vez mais rápidas e automatizadas, o que acaba incentivando ainda mais as atividades inovadoras e priorizando as empresas que investem em inovação continuamente.

Mas o que realmente significa inovar e, principalmente, por que é importante realizar a gestão da inovação dentro das empresas? E mais, por que copiar ideias e conceitos dos concorrentes pode ser uma grande furada? Para responder a essas perguntas, tão essenciais dentro do mundo corporativo, é que escrevemos esse post. Confira!

O que, afinal, significa inovar?

Inovar, ao contrário do que muita gente pensa, não é ter uma ideia genial. Inovação é resultado, é o produto ou serviço no mercado. Uma ideia, quando não colocada em prática, por mais inovadora que possa parecer, não passa de uma ideia. Inovar, portanto, é a soma de criatividade, atitude e resultado.

Além disso, para ser considerado uma inovação, o produto não necessariamente, precisa gerar um resultado financeiro ou econômico. Você não precisa ficar milionário ao lançar um produto inovador no mercado. Contribuições significativas no âmbito social ou ambiental também são consideradas inovação.

Quais os benefícios de inovar ao invés de copiar?

Ao investir os recursos de sua empresa para reproduzir algo que já é feito por outra empresa, os riscos são grandes. Isso porque seu produto terá de competir com algo muito semelhante já existente e consolidado no mercado, que já possui consumidores ou clientes fiéis. Você estará entrando em um nicho já ocupado e terá de lutar bastante para conquistar seu lugar ao sol.

Se, ao contrário, sua empresa investir em inovação, o leque de opções se abre tremendamente. Ao sanar uma necessidade ou até mesmo um desejo ainda não atendido dos consumidores – que talvez eles nem saibam ainda que existe! – você pode, inclusive, criar um nicho que nem sequer existia, agregando muito valor de mercado ao seu produto. Pergunte-se: qual a necessidade das pessoas? Que estratégias os competidores não irão copiar? Como é possível otimizar ou melhorar um processo já existente?

É importante ressaltar, porém, que inovação não significa, necessariamente, ineditismo. Ela tem que estar presente, principalmente, no comportamento dos gestores e colaboradores, no ambiente de trabalho, e no dia a dia da empresa. Para inovar de fato, é necessário que seja criada uma cultura de inovação dentro da organização e, principalmente, a gestão da inovação.

Por que investir em gestão da inovação?

Para inovar de maneira eficiente e assertiva, é essencial que a empresa conte com uma equipe especializada em preparar e conduzir os projetos de inovação. A gestão da inovação foca-se justamente na gestão de ideias, recursos, marketing, estratégias e processos que gerem inovação, através da aplicação prática de todos os conceitos, técnicas e tecnologias que a empresa e o mercado disponibilizam para tal.

A inovação, ao contrário do que muitos pensam, é algo que pode ser gerenciado, estimulado e utilizado como recurso estratégico dentro das empresas. Fazer uma boa gestão da inovação é justamente aliar a criatividade e as boas ideias que surgem às ferramentas necessárias para que ela seja executada de fato.

Ficou convencido da importância da gestão da inovação na sua empresa? Para mais conteúdos relevantes, siga a Asaas no Linkedin!

 

 

O Autor
Vice-presidente no Asaas
Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.