A revolução das fintechs no relacionamento com o cliente

Trabalhar com atendimento ao cliente trouxe uma nova perspectiva sobre como os empreendedores são carentes de relacionamento com as instituições financeiras. Eles não recebem apoio das grandes e poderosas instituições bancárias, além da escassez de ferramentas que possam agilizar suas atividades do dia a dia, tornando-se uma batalha diária para poder desenvolver o seu negócio e acabam encontrando relacionamentos frustrantes quando buscam ajuda.

Quem não ficaria chateado em saber que terá que perder tempo e ir até uma agência bancária para abrir uma conta? Já sofri quando troquei o meu celular e não conseguia acessar a minha conta através do aplicativo, usando a chave de segurança. Tive que entrar em contato com o suporte, e após ficar aguardando no atendimento, com aquela música de carrinho de sorvete que te faz pensar em todos os pecados que já cometeu na terra, para que no fim, seja informada que é necessário ir até a agência para que o gerente tome suas providências.

Nos dias atuais é cada vez mais comum que os clientes não tem mais tempo para burocracia, pois há um contraste gigantesco entre os bancos convencionais e as fintechs, que entraram em jogo para revolucionar o mercado financeiro em todo o mundo, resolvendo todos os problemas de forma online, de onde estiver.

Isso me faz lembrar de uma citação de Bill Gates, “as empresas têm muito a aprender com clientes infelizes”. Sou feliz em dizer que faço parte de uma empresa que preza pela proximidade e que busca ouvir a dor do cliente e aprender com ela, entendendo seus desafios diários e o auxiliando na criação de novos produtos que o libertam de procedimentos massantes, dando-lhe tempo para que foque no desenvolvimento estratégico do seu negócio.

Sempre que um cliente entra em contato e temos essa troca de experiências, buscamos nos colocar lado a lado, para que além de uma empresa que oferece soluções, sejamos humanos o suficiente para fornecer um atendimento personalizado com o objetivo proporcionar a melhor experiência possível ao usuário.

O engraçado é que já perdi a conta de quantas vezes eu ouvi as expressões “cadê a pegadinha?“ ou, “eu não vou ter surpresa depois?”. E o fato é que os empreendedores não estão acostumados a serem bem atendidos ou ter acesso a produtos que facilitem a vida por um preço justo. E para isso encontrei uma saída, pois sempre que eu ouço essa expressão eu respondo: “a surpresa vai ser quando olhar o desenvolvimento de sua empresa e pensar: por que eu não usei o ASAAS antes?”

Assim como a Larissa, dezenas de colaboradores escrevem uma história de sucesso aqui no Asaas. Acesse nossa página de carreiras e faça parte do nosso time <3

A autora
Consultora Comercial no Asaas
Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.