IPCA desacelera em Abril

49073721451758fb3c76e21.91321798

 

O IPCA (índice nacional de preços ao consumidor amplo) fez sua menor média mensal no ano de 2015, mas a inflação ainda está longe de ser controlada, isso porque no acumulado de 12 meses, esse mesmo índice, está bem próximo do teto da meta, acumulando 8,17%, o teto é 8,5% ao ano.

A inflação é um fantasma que assombra o brasileiro desde que o mundo é mundo, antes da estabilidade econômica garantida pelo plano real, nos deparávamos constantemente com inflação galopante, o que não trazia segurança para o empreendedor investir, acabando com a confiança no mercado.

Em economês, muito da dependência do crescimento de um país, vem da confiança que os consumidores, empresários e a própria população deposita na economia como um todo, o dia das mães, data que é vista pelo mercado de consumo como o natal do primeiro semestre, saiu mais uma vez aquém do esperado, refletindo o menor número de vendas dos últimos 7 anos, retratando a falta de confiança dos brasileiros na economia.

É importante nesse momento de aperto, pensar duas vezes antes de sairmos consumindo, pois é esse consumo desenfreado que gera inflação, a demanda por determinado produto aumenta, não tendo o acompanhamento da oferta, assim gerando o aumento dos preços.

Vimos esse movimento acontecer nos últimos anos no setor imobiliário e de veículos automotivos, com os incentivos fiscais que vieram com a crise no EUA, muitos brasileiros resolveram trocar de carro e casa, bem provável que qualquer um dos leitores tenha se deparado com uma janela de espera para troca de carros superior a 90 dias.

Na situação econômica atual, não podemos prever exatamente o que irá acontecer, mas com certeza abrirão muitas e boas oportunidades, e principalmente, bens que estão supervalorizados tendem a ter uma correção nos preços, puxando a inflação para baixo.

Quem estiver preparado e principalmente de olho em boas oportunidades sairá na frente, pois o mercado não acredita em uma crise generalizada, um descontrole de preços e principalmente uma perda total da confiança, com o incentivo da economia chinesa o mundo deve voltar a crescer e o Brasil mais uma vez pegará carona no crescimento mundial, ficaremos de olho.

O Autor
Vice-presidente no Asaas
Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.