Finanças pessoais e finanças da empresa: Aprenda a separar as duas

Finanças_pessoais_e_finanças_da_empresa_Aprenda_a_separar_as_duas.jpg.jpeg

 

É muito fácil confundir as suas finanças pessoais com finanças da empresa, e independentemente do tipo de negócio que você tenha, nunca é uma boa ideia deixar que isso aconteça. Ser organizado com as finanças, além de ser muito útil na hora de se entender com o Imposto de Renda, faz com que você se torne muito mais preciso na hora de tomar decisões para fazer com que o seu negócio cresça. Caso você tenha se identificado com a questão, saiba que nunca é tarde para mudar certos hábitos.

Acompanhe nosso post de hoje e saiba como separar as finanças pessoais das finanças da empresa! Vamos lá?

Trabalhe com contas correntes separadas

Se você tiver contas correntes separadas, saberá exatamente o que é pessoal e o que cabe ao seu negócio. Dessa forma, fica mais fácil gerenciar e utilizar cada recurso para as tarefas pertinentes.

Não se esqueça de utilizar, também, cartões e cheques distintos!

Mantenha controles distintos

É importante que você tenha dois locais fisicamente separados para recibos pessoais e recibos de negócios. Caso não tenha tempo para recolhê-los e classificá-los, procure priorizar os recibos empresariais. Este fato é importante, principalmente, nos casos de auditorias fiscais, em que é preciso ter tudo bem catalogado.

Dê a si mesmo um salário e não o ultrapasse

Defina um pró-labore e faça apenas esta retirada do seu negócio para as finanças pessoais. Da mesma forma, é preciso definir um orçamento para o negócio. Assim como você não quer puxar mais dinheiro do que sua empresa pode pagar, você não quer que a empresa exija mais investimentos do que você fazer.

Muitos pequenos empresários injetam dinheiro de suas contas pessoais em sua empresa sempre que há um déficit. Muitas vezes, isso é inevitável. Mas, ter um orçamento definido pode ajudar a evitar injeções além do programado.

Certifique-se de que sua família e parceiros compreendam o status do negócio

É importante lembrar que você não é a única pessoa envolvida tanto em suas finanças pessoais quanto nas finanças da empresa. Certifique-se de que todos os envolvidos estejam na mesma sintonia que você e saibam, de fato, o que é receita e despesa do negócio e o que é pessoal.

Entre as maiores armadilhas para manter suas finanças, as despesas de entretenimento, alimentação e viagens são as principais Jantares com a família e os amigos, por exemplo, não devem ser qualificados como despesas de negócio, não importa como você organize as coisas.

Converse com um profissional da área financeira

Caso você esteja misturando as despesas ou tendo dificuldade em manter as finanças em separado, não deixe de consultar um gestor financeiro. Este profissional será capaz de ajudá-lo a estabelecer um sistema que funcione para a sua situação individual.

Por fim, se houver necessidade de uso de itens pessoais, como veículos celulares, para fins comerciais em uma base regular, deve-se manter o controle da divisão.

Para conhecer mais sobre dicas de negócios, cadastre-se em nossa newsletter e fique sempre bem informado! Aproveite o espaço para comentários e contribua com suas experiências de gestão financeira pessoal e empresarial!

 

O Autor
Vice-presidente no Asaas
Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.