Expectativa e Burocracia

Charge J.Cesar

Boa parte das pessoas já entenderam que a economia vive de expectativas, vimos esse ano e sentimos no bolso, da rápida disseminação de conteúdo pelo fácil acesso a informação, graças as mídias sociais, vimos grande parte da população falar da tão famosa inflação, assim os preços são corrigidos e um índice em especial tem grande reflexo, a confiança do consumidor, medida pela FGV.

Tivemos 6 meses seguidos de queda para tal índice, e foi interrompido pela ultima leitura, em novembro quando subiu 1,3% em comparação mensal, isso não quer dizer que saímos da crise, ou que não teremos mais inflação, mas como a população está reagindo perante ao momento conturbado, em meio a crises políticas e econômicas, existe uma onda de pessimismo perdendo força, e isso é de suma importância para a estabilização.

Não sabemos ainda quando tudo isso vai acabar, quando sairemos dessa crise e nem como sairemos, mas uma coisa é certa, muita coisa vai mudar, um dos pontos negativos do Brasil é a burocratização, que seria criada para combater a corrupção e agilizar processos, nesse país, infelizmente, virou uma brecha para gerar propina para fiscais e corruptos, que aceitam dinheiro em troca de facilidades em processos, sempre funcionou assim, e precisamos de um basta para isso, agora!

Meu sentimento é de medo, que tenhamos que piorar muito antes de melhorar, infelizmente não é o politico engravatado ou o fiscal concursado que paga, esses normalmente saem ilesos, quem paga sempre é a população, que vê a inflação indo a dois dígitos e cada vez mais está perdendo seu poder de comprar, até quando?

O Autor
Vice-presidente no Asaas
Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.