Empreendedorismo no Brasil: Os 3 erros mais comuns empreendendo um Saas

empreendedorismo no brasilUma tendência de mercado nem sempre se traduz em sucesso para os negócios. A computação em nuvem, a mobilidade, a crescente tecnologia de redes, e outras propensões modernas ajudam a alavancar as transações de software como serviço. Porém, o sucesso da startup no modelo só é obtido com esforços, alguns considerados normais em empreendimentos no geral e outros que são verdadeiros desafios dentre as novidades no mundo do empreendedorismo no Brasil.

No Brasil, tendo uma startup, que ofereça o software como serviço, deve estar atento nas particularidades desse tipo de negócio. Confira quais são os principais erros de companhias recentes no mercado de SaaS e como vencê-los para aumentar o faturamento, melhorar o produto oferecido e fidelizar cada vez mais clientes:

Conduzir seus empreendimentos SaaS como se fossem negócios de software tradicional

A companhia que adota como produto o software como serviço deve ter a consciência de que o modelo não sobrevive de grandes vendas. É preciso estruturar as finanças de modo que a startup tenha fontes permanentes de renda. Por isso, processos como a cobrança e o faturamento devem ser bem controlados, com despesas e rendimentos bem definidos.

O setor financeiro da startup SaaS tem que incluir um cuidado na hora de fixar preços nos softwares, com estratégias de faturamento que encurtem o processo de order-to-cash (expressão que designa o ciclo de receber e processar os pedidos de vendas). Além disso, o negócio requer um monitoramento constante de métricas e indicadores futuros, como possíveis atritos, tendências e liderança no mercado.

Diferentemente das empresas de software tradicionais, no universo SaaS é permitido entregar um serviço inacabado, desde que você engaje seus consumidores e incorpore os feedbacks em desenvolvimentos futuros. Uma das principais vantagens deste mercado é a agilidade da entrega. Portanto, você pode aproveitar dados de interação do usuário para produzir soluções mais certeiras de maneira rápida.

Negligenciar a comunidade de usuários em potencial

Lidar com fixação de preços e convencer o cliente de que a sua solução deve ser adotada são fatores críticos para as fornecedoras novatas de SaaS. Portanto, o melhor a fazer é não se acomodar com os usuários já determinados e buscar saídas inovadoras para conquistar novos clientes sem precisar gastar muito com estratégias de marketing.

Entre os métodos bem-sucedidos na área estão a oferta de um test drive gratuito do serviço e iniciativas online, como a pesquisa de referências sobre seu consumidor e também sobre a concorrência.

Ao investir na quantidade de vendas, é importante prover incentivos que não estejam atrelados a pactos muito longos. Em vez disso, você pode dar vantagens aos clientes que participam de um determinado evento e aos que indicam o seu produto, incrementar os sistemas de avaliação do serviço e assegurar-se de que está livre de possíveis fricções do mercado.

Lembre-se de que a adoção da sua solução é um fator importante para startups SaaS, porque o cliente pode abandonar o uso a qualquer momento se não apreciar o serviço e sua funcionalidade logo nos primeiros contatos. Uma das vantagens da tecnologia de software como serviço é a possibilidade de monitorar como os usuários interagem com a sua aplicação. Assim, há como testar novidades, sanar possíveis problemas e observar como o público reage às mudanças. Use a abuse dessas informações em suas estratégias de marketing.

Procrastinar a definição de uma estratégia de API

Integração é a palavra-chave para fornecedores de SaaS, e a programação da interface do aplicativo (Application Programming Interface, API, na sigla em inglês) pode te ajudar a atingir esse objetivo. Certifique-se de que você tenha definido este tópico desde o primeiro dia de trabalho. Assim, os consumidores ficarão atraídos pela possibilidade de integrar sistemas já existentes com a solução da sua startup.

Para a sua empresa, a definição estratégica da API também é vantajosa para fazer parcerias entre fornecedores e outros serviços baseados na web com mais facilidade e, possivelmente, criar soluções híbridas. Além disso, a prática ajuda a incentivar os desenvolvedores da sua empresa a criarem novas extensões para melhorar ou até mesmo ampliar a linha de produtos.

Gostou das dicas acima? Já venceu alguma dessas barreiras? Quais equívocos a sua startuo driblou e hoje pode lembrar deles como aprendizados de negócio? Compartilhe sugestões e experiências, deixe seu comentário!

banner_rodape

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.