Dicas para o profissional autônomo criar suas metas de trabalho

????????t

Por existirem, atualmente, inúmeras possibilidades de se tornar um empreendedor individual em razão da pluralidade de trabalhos com um alto potencial de desenvolvimento a partir de estruturas físicas mínimas — às vezes se limitando a computador e internet —, é grande a quantidade de profissionais que optam por exercer suas atividades por conta própria, assumindo a condição de principais responsáveis tanto por seus lucros como por possíveis prejuízos.

Para esses profissionais, alcançar seu pico de produtividade é muito mais uma questão de desenvolvimento da própria capacidade de organização do que de qualquer outra coisa. Dessa maneira, a organização passa a ser um enorme diferencial no estabelecimento de objetivos e na busca pela superação da insegurança, a fim de sempre avançar e crescer. Mas como criar e organizar metas realistas, mas ao mesmo tempo desafiadoras, que motivem o crescimento? Pois é o que você vai aprender agora, ao acompanhar este post:

Defina e escreva suas metas

Determinar metas profissionais é um passo imprescindível para que você dê conta da jornada e se torne cada vez mais produtivo. Elas podem ser estabelecidas apenas para o dia ou determinar objetivos a serem cumpridos ao longo da semana, do mês ou até do ano. O importante é que sejam relevantes e oportunas, mantendo os pés no chão, mas, paralelamente, incentivando voos mais altos. As metas precisam, de fato, possuir prazos, já que a imposição de um limite de tempo faz com que você reflita sobre as competências que precisará movimentar para alcançá-las e por quanto tempo isso poderá ocupá-lo.

Ser preciso na indicação do que deve ser feito requer algum planejamento e uma boa dose de realismo. Afinal, a ideia é motivar, não desencorajar! Por isso, reflita bastante a respeito e escreva seus objetivos francamente. Expressá-los em detalhes vai trazer uma visão mais clara do que você pretende alcançar, podendo trazer à tona, em tempo hábil para um eventual ajuste, eventuais incoerências e descompassos. Isso sem contar que o detalhamento o ajuda a fixar os planos na memória e o motiva para partir em busca do ideal.

Verifique seu avanço

Atualizar objetivos é rever o planejado a fim de verificar o que foi devidamente cumprido e quanto tempo essa etapa demandou. Vale lembrar que metas bem determinadas são sempre passíveis de mensuração, que, por sua vez, facilita a avaliação de todo o processo, desde o planejamento até a efetivação dos resultados.

Perceber as eventuais falhas vai possibilitar a elaboração de um novo plano, mais uma vez a fim de atingir a superação das metas. A identificação dos obstáculos pode também fazê-lo compreender que é preciso adaptar os objetivos para seguir progredindo.

Foque no planejamento

Para quem opta por abrir um empreendimento próprio, o planejamento, que corresponde a seu plano de negócios, passa a ser uma etapa de suma importância. Por isso, o melhor é que esse plano seja baseado em informações muito bem fundamentadas, o que pressupõe uma impecável pesquisa de mercado.

As etapas básicas da elaboração de um bom plano de negócios incluem também um planejamento financeiro, pensando no fluxo de caixa, na previsão de vendas e na contratação de mão de obra, por exemplo. Quanto mais embasado e enriquecido por informações detalhadas, melhor e mais confiável.

Divida suas tarefas e priorize

Comece por organizar, por exemplo, o seu dia. Quantas horas pretende — e consegue — trabalhar mantendo a produtividade? Quantas pausas e intervalos precisa fazer? Quais tarefas são rotineiras e quais são diferenciadas ou prioritárias? Reserve períodos para responder a e-mails, fazer pagamentos ou agendamentos on-line e vá, assim, coordenando o dia entre tarefas que exigem maior ou menor concentração.

Para organizar a semana, escolha um dia para tratar de assuntos pessoais e outro para assuntos externos, caso isso seja necessário a seu tipo de negócio — como para dar andamento a questões de documentação da empresa, de envio de correspondências ou até mesmo de compra de matéria-prima, por exemplo.

Ser o gestor do seu próprio tempo envolve mais responsabilidades. Então seja honesto consigo mesmo, não exagerando na quantidade de tarefas nem perdendo o foco quando for determinar os objetivos e as metas da empresa. Lembre-se de que um plano deve ser, antes de tudo, possível!

Assim, liste suas tarefas, defina as prioridades e considere números modestos a princípio para, depois, ir avançando. Você vai ver como, aos poucos, alcançará uma ótima percepção sobre suas plenas capacidades ou sobre o potencial do seu negócio. Faça o teste!

Agora comente aqui e compartilhe suas experiências e impressões conosco! Participe da conversa!

 

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.