Conheça os 8 principais desafios para empreender no Brasil

 

Duas pessoas sentadas em um bar têm uma ideia genial que em poucos dias muda a vida delas para sempre. Conhece essa história? É a narrativa mais comum apresentada na televisão e no cinema sobre o empreendedorismo: fácil, simples e cheio de sorte. Mal sabem os personagens fictícios de todos os desafios que os empreendedores enfrentam no Brasil para transformar as suas ideias em realidade!

Quem segue carreira no empreendedorismo sabe que esse trabalho tem tudo para ser recompensador. Melhores pagamentos, realização profissional, rede de contatos com visibilidade em círculos sociais e profissionais, ganho de experiência em gestão e administração são alguns dos benefícios que o acompanham. Mas os desafios para empreender também estão presentes nessa jornada e devem ser constantemente superados para manter a prosperidade e bom andamento da empresa.

Uma pesquisa recente realizada pela Endeavor, em parceria com o Instituto Datafolha, entrevistou mais de mil empresários dos mais variados perfis sobre os principais desafios que empreendedores enfrentam no Brasil. Os empreendedores classificaram quais setores consideram mais desafiadores dentro de todas as áreas de gestão empresarial.

Logo abaixo, listamos para você 8 dos principais desafios para começar o seu próprio negócio. Confira!

1. Alta carga tributária

Entre as maiores queixas apontadas pelos pequenos, médios e grandes empreendedores brasileiros está a burocracia e complexidade da tributação. A atividade de pagar impostos pode não ser muito prática para quem lida com as contas da própria residência, agora imagine só tentar pagar os impostos de uma empresa e não conseguir se entender com a papelada!

A maior parte dos empreendedores gerais — 60% deles, na pesquisa da Endeavor — classificou esse item como um desafio extremo dentro da área de regulação jurídica das empresas, enquanto que para os empreendedores de alto impacto, esse não é o maior obstáculo.

Isso acontece porque nas empresas com pouca contratação de pessoal a responsabilidade burocrática recai sobre menos funcionários. A partir disso, a empresa corre o risco de tomar o pagamento de impostos como o centro das atenções do seu funcionamento. Nas empresas maiores, há recursos o suficiente para que o foco consiga ir além da burocracia.

Uma boa alternativa para não se complicar tentando entender as diferentes tributações e alíquotas do mercado empreendedor é contratar profissionais contábeis de confiança!

2. Obtenção de crédito

O Brasil ocupa a sexta posição no ranking de países mais burocráticos do mundo! Para abrir uma empresa são necessários aproximadamente 152 dias de tramitações de documentos, papeladas preenchidas, firmas reconhecidas, etc. Para fazer uma comparação, na Austrália, por exemplo, uma pessoa comum pode abrir uma empresa em dois dias.

São ao todo 17 procedimentos a serem realizados logo nos primeiros passos da abertura de um novo negócio e, para vencer todas essas etapas, pode ser bom contar com ajuda profissional de assessorias jurídicas e contadores.

3. Formalização da empresa

É praticamente impossível colocar todas as funções de uma empresa nas mãos de somente uma pessoa. Por isso, encontrar pessoas para desempenhar tarefas é essencial. Porém, a contratação de funcionários pode ser uma parte trabalhosa da gestão empresarial e um dos desafios que empreendedores enfrentam no Brasil.

Para contratar colaboradores é preciso formalizar suas carteiras de trabalho, e isso inclui pagar uma série de taxas. Calcula-se que somados os impostos pagos pela empresa, mais os valores pagos pelos próprios funcionários ao governo, teremos um total de 103% dos salários brutos destinados ao poder público. Isso significa que a empresa terá que gerar receita em dobro para oferecer pagamentos compatíveis com a realidade de mercado.

4. Capacitação profissional

Entrar no mercado empreendedor unicamente com base em experiências pessoais pode ser arriscado, uma vez que o setor exige conhecimentos bastante específicos. As chances de uma empresa se perder em equívocos de fluxo de caixa e de mau planejamento são altas se o investidor não dominar conceitos da área de gestão e administração de empresas.

Driblar essas adversidades é essencial. Para isso, existem diversos cursos e especializações que podem fazer toda a diferença na hora de o empreendedor se atualizar e se capacitar para a continuidade do negócio.

5. Formação de lideranças

Uma boa gestão de pessoas é capaz de transformar completamente uma empresa, e esse é o maior poder de uma equipe qualificada e unida em torno dos mesmos objetivos. A formação de lideranças é uma das principais dificuldades para empreendedores gerais, e ainda mais para empreendedores de alto impacto.

Na pesquisa, entretanto, a formação de lideranças foi citada como uma das últimas prioridades no cotidiano das empresas. Parece contraditório, não é mesmo? Para formar grandes equipes é necessário investir nesses profissionais e, principalmente, na formação dos líderes que vão levar a empresa para frente.

6. Gestão financeira

A dificuldade de gerir as economias de uma empresa foi apontada como desafiadora por todos os ramos empreendedores do Brasil. Para os pequenos, médios e grandes empreendedores, esse é um ponto de dificuldade comum, especialmente no momento atual em que o país e o mundo vivenciam uma crise econômica.

Entre os empreendedores gerais, 48% afirmaram na pesquisa da Endeavor que o aumento dos custos da empresa acima da receita é outra fonte de dor de cabeça na hora de gerir os recursos, fator que pode ser explicado pela inflação.

7. Inovação em serviços e produtos

Lidar com a concorrência é um desafio do qual nenhum empreendedor consegue escapar. É pela constante busca de inovação, seja no oferecimento de serviços ou na idealização e confecção de produtos, que uma empresa tem a capacidade de se diferenciar em meio a tantas outras no mercado.

Para atingir maior potencial de crescimento é plausível que os empreendedores invistam seus recursos para captar e formar profissionais dinâmicos e criativos!

8. Marketing e vendas

A competitividade do mercado é ainda mais acirrada na atividade informal. Sem pagar impostos, as empresas informais podem investir mais na publicidade. Entretanto, a produtividade de funcionários em empresas formalizadas é cerca de 40% maior que a dos assalariados informais. Os incentivos da carteira assinada são os grandes responsáveis por isso!

Com uma boa gestão de recursos o marketing está garantido — e isso é imprescindível para o sucesso de vendas. Conquistar e fidelizar clientes são alguns dos maiores desafios do mundo empreendedor.

Os desafios que empreendedores enfrentam no Brasil são diversos e a motivação para superá-los é essencial! Quer saber mais sobre empreendedorismo e estar sempre atualizado nas discussões do setor? Então assine a nossa newsletter e receba outros conteúdos como este diretamente no seu e-mail!

O Autor
Vice-presidente no Asaas
Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.