Buscando investimento para sua startup? Confira estas dicas

investimentoBuscar investimento para a sua startup é fundamental para o sucesso dela. Os motivos são os mais variados: bancar um time, tecnologia, expansão, marketing, enfim, qualquer coisa que consuma mais dinheiro do que você está conseguindo gerar. Muitos empreendedores também buscam apoio de investidores para tirar suas ideias do papel e apesar de ser muito mais complicado, também é válido.

Nos últimos dois anos a cena empreendedora brasileira cresceu em todos os sentidos. Agora, há mais investidores dispostos a colocar dinheiro e mais startups disputando por ele. Por isso, é importante que você se destaque entre todos aqueles que querem ser favorecidos pelo investidor.

Em primeiro lugar, você não deve precisar de dinheiro

Apesar disso parecer uma ideia contraditória, a primeira dica é: não precise de investimento quando buscá-lo. Investidores preferem (veja bem, isto não é uma regra) injetar quantias em startups que estão crescendo, já com um modelo de negócios testado e operante. Portanto, procure investimento quando você estiver se preparando para escalar seu produto ou expandir para outros locais. No início, o ideal é que você trabalhe para gerar dinheiro sozinho.

Mesmo assim, há muitos investidores-anjo, aqueles acostumados a injetar dinheiro na fase inicial das empresas, mais propensos a riscos e que poderão te ajudar no começo do projeto, quando você ainda está validando hipóteses.

Escolha seu investidor

Pode parecer estranho e até pouco comum no Brasil, mas o melhor para a sua startup é que você escolha o investidor e não o contrário. A razão disso é que dinheiro é importante, mas mais importante é que o investidor tenha uma rede de contatos ou um profundo conhecimento na área de atuação da sua startup. Dessa forma, você não terá apenas uma conta recheada no banco, mas um mentor nos momentos cruciais da sua startup.

Startups que oferecem Saas, por exemplo, necessitam de investidores com experiência em tração de negócios, já que, em geral, elas oferecem modelos freemium que dependem muito do volume de usuários para serem lucrativos.

Esteja sempre pronto para vender sua ideia

Muito se fala sobre o famoso pitch: aquela apresentação de 10 slides onde você conta sobre sua ideia, seu modelo de negócios, tamanho do seu mercado e time. Mas você também deve estar preparado para “vender seu peixe” em menos tempo, 30 segundos no máximo. Isso é importante porque em muitos eventos você terá oportunidade de conversar com vários investidores e eles não terão um dia inteiro para ouvir o quão fantástico é o seu negócio.

Pitchs mais curtos são tão conhecidos que receberam um nome próprio: elevator pitch. Basicamente, é como se você encontrasse um investidor em um elevador e tivesse o tempo entre o seu andar e o dele para tentar captar investimento.

Conheça profundamente seu negócio

Ninguém quer investir em um empreendedor ou em um time que desconhece o mercado onde está inserido. Principalmente porque esta experiência pode ser fundamental para o sucesso da  startup. Então, demonstre profundo conhecimento sobre o tamanho do seu mercado, o que seus concorrentes estão fazendo, nos seus diferenciais e até nos motivos que podem te levar a falhar.

Mas também não tenha medo de dizer “não sei” quando for questionado sobre algo ligado ao seu ramo de atuação. Você pode ser visto como um empreendedor maduro que não tem as respostas para tudo. E é exatamente por isso que você tem uma startup, para validar hipóteses e descobrir as respostas.

Trabalhe com estimativas reais

O empreendedor de uma startup pode sonhar alto, mas precisa de bases sólidas e estimativas bem reais sobre seu próprio crescimento. Acredite no seu negócio mas jamais prometa o que não tem certeza que poderá cumprir. A seguir, uma lista rápida dos clichês usados para captar investimentos, mas que não são tão eficientes assim:

“Em 6 meses teremos mais tráfego que o YouTube”. Evite comparações com startups que estão fazendo sucesso. Isso demonstra apenas falta de conhecimento e um tanto de ingenuidade.

“Queremos apenas 1% do mercado”. Independente do tamanho do seu mercado, dificilmente você terá 1% dele. E isso não é um problema. Na verdade, investidores não estão preocupados com o quanto você pode abocanhar, mas na sua capacidade de crescer.

“Queremos 1 milhão de dólares por 1% da startup”. Você criou a sua startup e, provavelmente, tem um carinho muito grande por ela. Mas isso não te dá o direito de fazer uma avaliação completamente fora da realidade do valor da empresa. Saiba apenas quanto de dinheiro você precisa e quanto você está disposto a entregar por ele.

Última dica: tenha um time matador

Por melhor que seja a sua ideia e por maior que seja o seu mercado, investidores procuram por times excepcionais. E a lógica é simples: uma grande equipe é capaz de se adaptar aos problemas que surgem no caminho e conduzir a startup ao sucesso. Times fracos, mesmo com grandes ideias, tendem a não conseguir colocá-las em prática de maneira eficiente. Cerque-se de pessoas melhores do que você. Isso, aliado a muito trabalho duro, atrairá investidores para a sua startup.

Qual a sua dica para captar investimentos para uma Startup? Comente.

banner_rodape

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.