7 erros que um empreendedor deve evitar no primeiro ano da empresa

Businessman trying to hit a target with darts , Vector EPS10

Empreendedores iniciantes muitas vezes vão com muita sede ao pote, não pesquisando o mercado suficientemente ou deixando de tomar as providências necessárias para colocar seu negócio no caminho certo desde o início. Alguns erros muito comuns de quem está começando em uma atividade podem inclusive prejudicar o crescimento da empresa, fazendo com que ela feche as portas antes de sequer conseguir sentir o gostinho do sucesso. Mas se isso já é mais que sabido, que tal conhecer agora mesmo alguns desses erros e entender como evitá-los? Então confira:

Não estudar suficientemente sobre o negócio

É claro que você não vai tocar a empresa totalmente sozinho, contando com funcionários especializados em várias áreas para aproveitar tecnologias e métodos de trabalho diferentes, certo? Mas é preciso que aquele que está no comando — ou seja, você! — conheça bem o ramo em que vai atuar. Isso sem contar que o ideal é conhecer a fundo não somente sua organização, mas o mercado como um todo e até o que os concorrentes têm feito. Assim você consegue sempre inovar, aproveitando as boas práticas em uso e consertando possíveis equívocos ao longo do caminho antes que seja tarde demais.

Não ter um controle financeiro eficiente

O controle financeiro é uma das tarefas mais importantes para manter a saúde do seu negócio em dia. Essa é a melhor maneira de entender racionalmente tanto suas receitas como suas despesas, a fim de analisar em que partes é viável fazer investimentos, se terá como cobrir as obrigações sem ter que pedir empréstimos, além de criar projeções mais certeiras para o futuro. Afinal de contas, as despesas desnecessárias só podem ser cortadas se bem visualizadas, não é mesmo? Nesse caso, organização é tudo!

Não dar a devida importância ao planejamento

A verdade é que é preciso tempo para planejar bem um negócio. Somente a partir de indicadores financeiros e de resultado é que será possível saber se está tudo em ordem com a empresa ou se vai ser preciso mudar o rumo estratégico criado anteriormente, por exemplo. A falta de planejamento poderá, mais adiante, demandar muito mais tempo para consertar os problemas que não foram retificados na hora certa — além de fazê-lo perder dinheiro!

Não precificar produtos e serviços corretamente

Quem está começando um negócio normalmente pede menos por aquilo que vende pensando em morder fatias maiores de mercado, não é mesmo? Só que isso não deve durar muito tempo, caso contrário a empresa simplesmente não conseguirá ter lucros. Em contrapartida, pedir demais pelos produtos ou serviços ofertados pode afastar clientes em potencial antes mesmo de experimentarem o que vende. Assim, faça um estudo minucioso dos custos fixos e marginais envolvidos na produção para chegar ao valor final do produto ou serviço — além de pesquisar no mercado os preços cobrados pela concorrência, claro!

Não buscar boas parcerias de mercado

Estabelecer boas parcerias deixa sua empresa mais competitiva, além de trazer ótimas noções e técnicas para quem ainda está apenas chegando ao mercado. Uma boa relação com os fornecedores nos primeiros meses do negócio, por exemplo, poderá tanto determinar seu sucesso como seu fracasso.

Não manter boas práticas e técnicas de gestão

É importantíssimo que o gestor possua conhecimento sobre técnicas básicas de gestão desde o primeiro momento da abertura da sua empresa, obviamente continuando a absorver conhecimentos na área com o decorrer do tempo. Ao dominar essas técnicas de gestão, o empreendedor será cada vez mais capaz de controlar bem seu estoque, de administrar pessoas, de delegar tarefas, de negociar prazos e pagamentos, dentre outros fatores de alta relevância no mundo corporativo.

Não economizar na decoração e estética do escritório

Manter os espaços de trabalho visualmente agradáveis é, sim, importante para estimular os funcionários a trabalhar mais e se dedicar à empresa, mas é preciso sempre se lembrar de que seu negócio está apenas começando, ou seja, a equipe ainda não está estafada ou aborrecida com o local de trabalho. Assim, esse definitivamente não é o momento para você investir pesado em infraestrutura. Nesse período, pense mais na parte funcional, deixando a estética para daqui a alguns meses ou até para daqui a um ano depois que o empreendimento decole.

E então, o que achou dessas dicas para evitar os erros mais comuns de quem está começando no mercado? Já chegou a derrapar em algumas dessas falhas? Como conseguiu dar a volta por cima? Comente aqui e nos conte suas experiências!

 

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.